Siga nossas redes

Finanças

Ibovespa fecha em alta de 0,93% com Petrobras e Wall Street

Vitória no STF para a petroleira

Publicado

em

por

InvestNews
gráfico

Após fechar setembro em queda, o Ibovespa começou outubro no positivo puxado pelos ganhos da Petrobras. As ações da companhia avançaram após o Supremo Tribunal Federal (STF) liberar a venda das refinarias sem aprovação do Congresso, em votação 6 x 4.

O índice da B3 fechou em alta de 0,93% aos 95.478 pontos nesta quinta-feira (1). Enquanto as ações preferenciais da Petrobras (PETR4) valorizaram 1,22% e as ordinárias (PETR3) subiram 0,91%.

Contudo, embora o risco fiscal não esteve no radar hoje, os investidores ainda estão preocupados com a indefinição do Renda Cidadã. Além do debate sobre a reforma tributária que foi remarcado para o dia 5 de outubro.

No cenário externo, as bolsas americanas valorizaram na esperança da aprovação do pacote de estímulos econômicos. Dow Jones subiu 0,13% e Nasdaq avançou 1,42%. Já o S&P 500, termômetro da renda variável, teve alta de 0,54%.

Veja também:

O dólar se valorizou frente ao real com o risco fiscal. O dólar comercial fechou em alta de 0,68%, cotado a R$ 5,6540. Este foi o maior valor da moeda americana desde 20 de maio.

Na máxima do dia, o dólar comercial chegou a R$ 5,662.

Destaques da bolsa

A maior alta do dia foi do IRB Brasil (IRBR3), as ações dispararam 8,14%. A resseguradora segue no fluxo especulativo dos investidores, que estão animados desde a publicação dos resultados de julho da companhia.

Subiram também os papéis da Cogna (COGN3) e Multiplan (MULT3) com valorização de 6,56% e 5,76%, respectivamente.

O destaque negativo do dia foi a Natura (NTCO3) com queda de 4,99%. As ações da companhia mergulharam depois que a empresa anunciou uma oferta pública subsequente de cerca de R$ 6 bilhões em ações. O objetivo da Natura é acelerar o crescimento do grupo nos próximos três anos assim como a desalavancagem.

Caiu também a Qualicorp (QUAL3) que desvalorizou 3,50%. E os papéis da CVC (CVCB3) fecharam em baixa de 2,60%. A companhia anunciou hoje prejuízo de R$ 1,15 bilhão no primeiro trimestre, relacionado ao efeito da pandemia.

Bolsas asiáticas

Os mercados acionários da Ásia tiveram uma sessão atípica nesta quinta-feira, com feriados locais que fizeram vários deles não operar, inclusive Xangai. A Bolsa de Tóquio funcionaria, porém sofreu com problemas técnicos e o pregão local acabou cancelado.

Feriados fizeram com que os mercados na China, em Hong Kong, na Coreia do Sul e em Taiwan não operassem nesta quinta-feira. No Japão, a Bolsa de Tóquio não teve negócios graças um problema técnico, episódio raro, mas que segundo participantes do mercado poderia minar a confiança nessa praça.

A bolsa local informou que não haveria negócios. Mais tarde, informou que a expectativa é de retomada das operações normalmente na sexta-feira. A Bolsa de Tóquio atribuiu o episódio a problemas em um hardware envolvido na transmissão de informações sobre preços e que não tinha um backup adequado disponível. Um porta-voz do operador da bolsa, o Japan Exchange Group, disse que não havia sinais de ataque de hacker no caso.

Na Oceania, o índice S&P/ASX 200 fechou em alta de 0,98%, a 5.872,90 pontos, na Bolsa de Sydney recuperando-se da queda superior a 2% do pregão anterior. Todos os setores terminaram no azul no mercado australiano, com BHP em alta de 1,9% e Rio Tinto, de 1,2%.

*Com Estadão Conteúdo

Compre ações através da melhor plataforma do mercado: Invista pela Easynvest!

Anúncio Patrocinado Não corra o risco de faltar dinheiro lá na frente. Não corra o risco de faltar dinheiro lá na frente.

O InvestNews é um canal de conteúdo multiplataforma que oferece a cobertura diária de notícias e análises sobre economia, investimentos, finanças, mercado financeiro, educação financeira, projeções, política monetária e econômica. Tudo o que mexe com o seu dinheiro você encontra aqui, com uma linguagem simples e descomplicada sobre o mundo da economia e dos investimentos.