Siga nossas redes

Finanças

Ibovespa supera a marca psicológica dos 100 mil pontos, 1ª vez desde setembro

Cenário externo ajudou o índice na recuperação

Publicado

em

por

InvestNews
bolsa de valores

Dia bom para o Ibovespa que comemora recuperação, o índice da B3 finalmente superou os 100 mil pontos, marca psicológica importante para o investidor que não acontecia desde o dia 9 de setembro. O Ibovespa fechou em alta de 1,91% aos 100.539 pontos nesta terça-feira (20).

O índice seguiu o otimismo lá fora, na expectativa de um acordo para aprovar o pacote de estímulos nos EUA. O secretário do Tesouro americano Steven Mnuchin esteve em conversas com a líder democrata Nancy Pelosi para encontrar soluções que garantam a aprovação do pacote de estímulos antes das eleições americanas. “A intenção é que isso ocorra, mas ainda há muito ceticismo no mercado pela grande diferença entre as condições propostas por cada parte. Mas, as notícias positivas fizeram o mercado andar”, comenta Daniel Bacellar, gestor da Alta Vista Investimentos.

As bolsas americanas fecharam em alta, apesar de que reduziram os ganhos no final da tarde. Dow Jones subiu 0,40%, Nasdaq valorizou 0,33% e o índice S&P 500 fechou em alta de 0,47%.

O câmbio chegou a cair até a mínima de R$ 5,5482 para logo retomar a alta. O dólar comercial fechou cotado a R$ 5,611, com valorização de 0,12%. Na máxima do dia, a moeda americana chegou a R$ 5,625.

No cenário interno, os bancos puxaram o Ibovespa repercutindo as projeções de resultados melhores. Bradesco (BBDC4) subiu 4,32%, Itaú (ITUB4) avançou 3,98%. E Banco do Brasil (BBAS3) e Santander (SANB11) valorizaram 4,61% e 2,42%, respectivamente.

Os juros futuros ampliaram as quedas com notícia de que o governo negocia transferir R$ 100 bilhões ao BNDES. Os recursos serão utilizados para dar liquidez ao Tesouro no início de 2021 e garantir o pagamento de mais de R$ 600 bilhões em títulos públicos.

Entre as commodities, destaque para a Vale (VALE3) que recuou 0,18% apesar da alta do índice. Segundo Daniel Bacellar a companhia foi impactada pelos resultados de produção e vendas do 3º trimestre. “A produção veio forte sem impactos da covid e o nível de vendas foi 16% abaixo da produção o que puxou a queda das ações”, explica. Contudo, ele acrescenta que a recomposição dos estoques da Vale pode dar suporte aos preços do minério de ferro.

LEIA MAIS:

As ações da Petrobras (PETR3; PETR4) também valorizaram, fechando em alta de 3,43% e 3,38%, respectivamente. A companhia seguiu a alta nos preços do petróleo internacional.

O barril Brent para dezembro avançou 0,23%, cotado a US$ 42,72 o barril. Enquanto o WTI, com entrega prevista para o mesmo mês, subiu 0,32%, cotado a US$ 41,20.

Os contratos futuros do petróleo fecharam em alta impulsionados pelo apetite de risco com o acordo fiscal dos EUA.

Destaques da bolsa

Entre as maiores altas do dia subiram a Eztec (EZTC3) com alta de 5,68%, seguida da CSN (CSNA3) que valorizou 5,24%. A CSN registrou nesta terça-feira (20) o IPO da sua subsidiária CSN Mineração, o que fez com que os ativos tivessem alta expressiva. “Há algum tempo, os papeis sobem por conta dessa expectativa com o IPO”, comenta Bacellar.

Subiu também o banco BTG Pactual (BPAC11) que fechou em alta de 5,16%.

Entre os destaques negativos recuaram as aéreas Gol (GOLL4) e Azul (AZUL4) com queda de 1,31% e 1,24%, respectivamente. Seguidas pela Totvs (TOTS3) que recuou 1%.

Bolsas americanas

Os mercados acionários de Nova York fecharam com ganhos nesta terça-feira, 20, sustentados pela renovada expectativa de que possam surgir mais estímulos fiscais nos Estados Unidos em breve. Declarações da presidente da Câmara dos Representantes, Nancy Pelosi, de que estava otimista sobre o tema apoiaram o humor, embora não se saiba se o pacote pode ou não se concretizar antes da eleição de 3 de novembro.

O índice acionário Dow Jones avançou 0,40%, a 28.308,79 pontos, o S&P 500 subiu 0,47%, a 3.443,12 pontos, e o Nasdaq ganhou 0,33%, a 11.516,49 pontos.

Após ter dito anteriormente que esta terça-feira seria um prazo final para um acordo, Pelosi comentou, durante entrevista à Bloomberg, que o importante é que as partes coloquem seus pontos na mesa, para poder avançar nesta semana sobre o tema. Sem se comprometer com mais estímulos agora, a democrata se disse “otimista” e avaliou melhor a postura do governo republicano. Pelosi insistiu na urgência de se conseguir aprovar medidas para, por exemplo, colocar mais dinheiro no bolso dos americanos e apoiar a reabertura das escolas em segurança.

Um possível obstáculo para um acordo é a bancada republicana do Senado. O líder republicano na Casa, Mitch McConnel, afirmou que os senadores poderiam considerar um pacote fiscal mais elevado, se houver acordo entre a oposição e a Casa Branca. Reportagem do jornal Washington Post a partir de fontes, porém, sugeriu que McConnell recomendou à Casa Branca que espere até a eleição, com o argumento de que Pelosi não mostra boa-fé no diálogo e também de que a tramitação do pacote poderia atrapalhar a confirmação de Amy Coney Barrett para a Suprema Corte, na próxima semana. Para a Pantheon, McConnell é ator crucial nessas negociações por estímulos fiscais e não está claro se o pacote pode prosperar no Senado antes da eleição.

Entre ações em foco, Alphabet (Google) subiu 1,38%, mesmo após a notícia de que o Departamento de Justiça dos EUA levará adiante uma ação antitruste contra o Google. Apple subiu 1,32%, mas Netflix recuou 1,00% (ainda antes do balanço, que saiu logo após o fechamento), IBM cedeu 6,49% após resultados ontem e Intel teve baixa de 2,11%. Procter & Gamble subiu 0,40%, depois de balanço.

*Com Estadão Conteúdo

Ganhar dinheiro com Ações pode ser bem mais fácil que parece. Invista pela Easynvest!

Anúncio Patrocinado Black Novermber 2020 Black Novermber 2020

O InvestNews é um canal de conteúdo multiplataforma que oferece a cobertura diária de notícias e análises sobre economia, investimentos, finanças, mercado financeiro, educação financeira, projeções, política monetária e econômica. Tudo o que mexe com o seu dinheiro você encontra aqui, com uma linguagem simples e descomplicada sobre o mundo da economia e dos investimentos.