Siga nossas redes

Finanças

LCI e LCA têm maior captação entre títulos bancários no 1º semestre

Letras de crédito Imobiliário e do Agronegócio somaram R$ 722 bilhões em junho.

Publicado

em

Tempo médio de leitura: 2 minutos

As letras de crédito Imobiliário e do Agronegócio (LCI e LCA) foram os produtos que registraram maior crescimento nos estoques de todos os produtos de renda fixa de captação bancária no primeiro semestre de 2023.

De acordo com a B3, o estoque de LCA alcançou R$ 421,4 bilhões, crescimento de 57% em comparação ao mesmo período de 2022, enquanto o estoque de LCI registrou R$ 301 bilhões, um aumento de 67%. Nesse período, os dois tipos de investimentos somavam R$ 722,5 bilhões em estoque.

Lupa sobre papel com números e gráficos

Fábio Zenaro, diretor de Produtos de Balcão e Novos Negócios da B3, explicou, por nota, que o atual cenário econômico favorece a alta de captação dos títulos bancários.

“A manutenção das altas taxas de juros continuou a atrair os investidores para os produtos de renda fixa no primeiro semestre. Os instrumentos de captação bancária que oferecem isenção de imposto de renda, como LCI e LCA, foram os que mais se destacaram”, disse.

Títulos renda fixa

No total, os títulos emitidos por instituições financeiras de renda fixa captaram R$ 4,1 trilhões nos primeiros seis meses deste ano, contra R$ 3,2 trilhões no mesmo período de 2022, um aumento de 26%.

Os números englobam os estoques registrados até o final de junho de Certificado de Depósito Bancário (CDB), Depósito Interfinanceiro (DI), Letra de Crédito do Agronegócio (LCA), Letra de Crédito Imobiliário (LCI), Letra Financeira (LF), Letra Imobiliária Garantida (LIG) e Recibo de Depósito Bancário (RDB).

A LIG, título lastreado por créditos imobiliários, somou R$ 103 bilhões em estoque, um aumento de 48% em comparação ao primeiro semestre de 2022.

Já a Letra Financeira, título que capta recursos de longo prazo, totalizou aumento de 11% no estoque, com captação de R$ 456 bilhões.

E os CDBs registraram crescimento de 21% no semestre, com R$ 2 trilhões de estoque em junho. Os RDBs tiveram aumento de 41% no período, com valor de R$ 274 bilhões.

Veja também

ANÚNCIO PATROCINADO Confira

Abra sua conta! É Grátis

Já comecei o meu cadastro e quero continuar.