Siga nossas redes

Finanças

Medo do come-cotas? Saiba tudo sobre ele antes de investir

Entenda melhor essa forma de cobrança de imposto nos seus fundos de investimento.

Publicado

em

bolsa de valores

Se para investir em fundos de investimento você compra cotas, algo chamado come-cotas não parece lá muito bom, certo? Ou se você entra na sua corretora de valores para conferir seus rendimentos e, de repente, tem menos cotas de algum fundo do que tinha anteriormente, pânico e aflição, não é?

O come-cotas só tem um nome e uma maneira de dedução diferente dos impostos cobrados sobre seus investimentos. Mas eles não são mais ou menos lucrativos por causa da tributação.

Porque “come-cotas”?

O nome vem exatamente da forma como esse imposto é cobrado – diretamente sobre o valor das cotas dos investidores. Na prática, ele reduz o número de cotas adquiridas em um fundo.

Ele nada mais é que uma antecipação do Imposto de Renda, que ocorre duas vezes por ano: no ultimo dia de maio e no ultimo dia de novembro.

Como ele funciona?

Assim como na maioria dos investimentos em renda fixa, o Imposto de Renda que incidem sobre a maioria dos fundos de investimento segue uma tabela regressiva. Em outras palavras, quanto maior o prazo, menor a alíquota, como mostra a tabela abaixo:

Prazo do investimentoAlíquota
Até 180 dias22,50%
De 181 a 360 dias20%
De 361 a 720 dias17,50%
Acima de 720 dias15%

O come-cotas desconta apenas o percentual mínimo de imposto devido sobre os rendimentos do investimento, que varia de 15% a 22,5%, de acordo com o tipo do fundo.

Já a diferença do total devido de Imposto de Renda e o valor já previamente recolhido no come-cotas é calculada no momento em que o investidor faz o resgate do investimento.

Além disso, é importante dizer que o come-cotas incide somente sobre o rendimento do fundo, e não no total investido.

Quais fundos estão sujeitos ao come-cotas?

Grande parte dos fundos disponíveis no mercado estão sujeitos a ele, já que ele está atrelado ao prazo do fundo, e não ao tipo. Fundos DI, fundos de renda fixa, fundos multimercado e fundos cambiais podem estar sujeitos ao come-cotas.

Já os fundos imobiliários, de Previdência e de ações não têm incidência de come-cotas. Neles, o Imposto de Renda é cobrado apenas no resgate do investimento.

O come-cotas é um vilão?

No final das contas, escolher o investimento apenas pelo tipo de tributação que ele sofre pode não ser o melhor negócio, segundo especialistas em investimentos.

Muitas vezes, fundos que sofrem uma maior carga tributária têm rendimentos melhores, e podem acabar valendo mais a pena que aqueles com menos impostos.

Operar pelo Home Broker da Easynvest está ainda mais rápido e com um novo visual. Comece agora!

Anúncio Patrocinado Não corra o risco de faltar dinheiro lá na frente. Não corra o risco de faltar dinheiro lá na frente.

O InvestNews é um canal de conteúdo multiplataforma que oferece a cobertura diária de notícias e análises sobre economia, investimentos, finanças, mercado financeiro, educação financeira, projeções, política monetária e econômica. Tudo o que mexe com o seu dinheiro você encontra aqui, com uma linguagem simples e descomplicada sobre o mundo da economia e dos investimentos.