Siga nossas redes

Geral

Auxílio emergencial: saiba como atualizar seus dados no Caixa Tem

Caixa Econômica convocou os usuários do aplicativo a atualizar seus dados antes da nova rodada de pagamentos do auxílio.

Publicado

em

aplicativo de consulta do auxílio emergencial

Às vésperas de retomar o pagamento do auxílio emergencial, a Caixa Econômica Federal convocou os usuários do aplicativo Caixa Tem a atualizar seus dados cadastrais. Trabalhadores nascidos em novembro podem fazer o procedimento a partir desta terça-feira (30).

LEIA MAIS: Veja as datas de início do pagamento do auxílio emergencial 2021

A atualização é feita pelo celular, ou seja, não há necessidade de ir a uma agência da Caixa. O usuário deve seguir as instruções do aplicativo, usado para movimentar as contas poupança digitais. Segundo a Caixa, o procedimento pretende trazer mais segurança para o pagamento de benefícios e prevenir fraudes.

No ano passado, a Caixa abriu mais de 105 milhões de contas poupança digitais, das quais 35 milhões para brasileiros que nunca tiveram contas em banco. Além do auxílio emergencial, o Caixa Tem foi usado para o pagamento do saque emergencial do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) e do Benefício Emergencial de Preservação do Emprego e da Renda (BEm).

Uma lei do fim de outubro autorizou ampliar o uso das contas poupança digitais para o pagamento de outros benefícios sociais e previdenciários. Desde dezembro, os beneficiários do Bolsa Família e do abono salarial passaram a receber por essa modalidade.

Como baixar o Caixa Tem em 3 passos:

  1. Acesse a Google Play Store ou a Apple Store e baixe o aplicativo. O acesso é exclusivo aos beneficiários do auxílio emergencial, saque emergencial do FGTS, auxílio BEm e Bolsa Família e Abono Salarial do PIS.
  2. O acesso é feito com seu CPF e uma senha numérica cadastrada na primeira vez que o app é utilizado. 
  3. No primeiro acesso, você receberá um código via SMS para confirmar sua identificação. Informe o número do seu telefone e depois digiteo código recebido.

Como atualizar seus dados no Caixa Tem

Ao entrar no aplicativo, o usuário deve acessar a conversa “Atualize seu cadastro”. Em seguida, é necessário enviar uma foto (selfie) e os documentos pessoais (identidade, CPF e comprovante de endereço).

O calendário de atualização segue um cronograma escalonado, conforme o mês de nascimento dos clientes. O cronograma começou no último dia 14 para os nascidos em janeiro e terminará amanhã (31), para os nascidos em dezembro.

Confira o cronograma completo abaixo:

Mês de nascimentoData de atualização
Janeiro14/3 (domingo)
Fevereiro16/3 (terça)
Março18/3 (quinta)
Abril20/3 (sábado)
Maio22/3 (segunda)
Junho23/3 (terça)
Julho24/3 (quarta)
Agosto25/3 (quinta)
Setembro26/3 (sexta)
Outubro29/3 (segunda)
Novembro30/3 (terça)
Dezembro31/3 (quarta)

Qual será o valor do auxílio?

O auxílio emergencial será pago pelo governo durante quatro meses, a partir de abril, e será limitado a uma pessoa por família. O texto da MP aponta que o valor da assistência poderá variar entre R$ 150, R$ 250 ou R$ 375.

  • Pessoas sozinhas receberão quatro parcelas de R$ 150
  • Famílias com mais de 2 pessoas receberão quatro parcelas de R$ 250
  • Mães chefes de família terão direito a quatro parcelas de R$ 375

Quem poderá receber o auxílio?

Para a concessão do auxílio, a MP prevê que o beneficiário não tenha emprego fixo e a renda por pessoa da família não pode passar de meio salário mínimo (R$ 550) ou de três salários mínimos por renda familiar (R$ 3.300). Os beneficiados não devem receber nenhum outro benefício federal como aposentadoria, BPC ou transferência de renda, exceto Bolsa Família e abano salarial.

LEIA MAIS: Novo auxílio: 5 perguntas sobre o impacto nos seus investimentos

Além disso, ficam de fora pessoas com rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70 em 2019 ou rendimentos isentos acima de R$ 40 mil naquele ano; dono de bens de valor superior a R$ 300 mil no fim de 2019; residentes médicos, multiprofissionais, beneficiários de bolsas de estudo, estagiários e similares.

Beneficiários que não retiraram o auxílio em 2020 não receberão as parcelas do novo auxílio, mas o texto prevê pagamento independentemente de pedido desde que os beneficiários cumpram requisitos.

*Com Agência Brasil

Veja também:

Faça seu dinheiro começar a render mais hoje! Vem pro Nu invest!

Anúncio Patrocinado Invista em Ações com TAXA ZERO de corretagem! Invista em Ações com TAXA ZERO de corretagem!