Siga nossas redes

Geral

Ficou sabendo? Impacto da alta do dólar nos mercados emergentes; Netflix e mais

E mais: China aumentará suporte a empresas privadas para fortalecer recuperação.

Publicado

em

Tempo médio de leitura: 3 minutos

FMI diz que alta do dólar atingiu mercados emergentes com mais força do que economias avançadas

As economias de mercados emergentes sofreram o impacto do dólar mais forte em duas décadas em 2022, um salto que as atingiu com saídas de capital, preços de importação mais altos e condições financeiras mais apertadas, disse o Fundo Monetário Internacional nesta quarta-feira.

O FMI disse que uma nova pesquisa em seu relatório anual do setor externo mostra que a alta do dólar no ano passado teve um impacto maior nos mercados emergentes do que nas economias avançadas menores, em parte devido às taxas de câmbio mais flexíveis do último grupo.

Para cada 10% de valorização do dólar norte-americano ligada às forças do mercado financeiro global, as economias dos mercados emergentes enfrentaram uma queda na produção do Produto Interno Bruto (PIB) de 1,9% após um ano, um empecilho que deve durar dois anos e meio, disse o FMI.

China aumentará suporte a empresas privadas para fortalecer recuperação

A China prometeu nesta quarta-feira tornar a economia privada “maior, melhor e mais forte” com uma série de medidas destinadas a ajudar as empresas privadas e reforçar a recuperação pós-pandemia.

Área de compras em Xangai 10/05/2021. REUTERS/Aly Song

O crescimento fraco na segunda maior economia do mundo criou uma urgência para reanimar o setor privado, um importante motor de crescimento que foi prejudicado pelas restrições contra a Covid-19 e uma ampla repressão regulatória que visava setores de tecnologia a imobiliário.

A China se esforçará para criar um ambiente de negócios de primeira classe voltado para o mercado, disse a agência de notícias estatal Xinhua, citando diretrizes publicadas pelo Partido Comunista e pelo gabinete.

Netflix elimina plano básico sem anúncios nos EUA e no Reino Unido

 A Netflix (NFLX34)  removeu seu plano básico nos Estados Unidos e no Reino Unido, no qual os usuários podiam assistir a séries e filmes sem anúncios, à medida que a empresa tenta atrair mais assinantes para planos com anúncios.

A empresa informou em seu site que o plano básico de US$ 9,99 por mês não estará mais disponível para novos membros. Os atuais usuários do plano poderão continuar nele até que mudem de assinatura ou cancelem suas contas.

Em novembro, a empresa lançou em 12 mercados, incluindo os EUA, uma opção com anúncios de 7 dólares por mês, como uma alternativa aos planos sem anúncios. A medida foi projetada para atrair mais clientes e adicionar um novo fluxo de receita, conforme a concorrência por espectadores online se intensifica.

(*Com informações da Reuters.)

Veja também

ANÚNCIO PATROCINADO Confira

Abra sua conta! É Grátis

Já comecei o meu cadastro e quero continuar.