Siga nossas redes

Geral

Morning Call: mercados de mau-humor na sexta por cenário mais desafiador

Novos casos de covid na China, juros mais altos na Europa e inflação em aceleração nos EUA preocupam investidores globais.

Publicado

em

Tempo médio de leitura: 3 minutos

Os mercados na Ásia tiveram uma sexta-feira de quedas após medidas contra covid em Wuhan e Guangzhou aumentarem os temores sobre possíveis desacelerações na economia chinesa. Além disso, o banco central do Japão decidiu manter a taxa de juros inalterada em -0,10% mesmo após o Índice de Preços ao Consumidor de Tóquio atingir uma alta em 12 meses de 3,4% em outubro em seu maior nível em 33 anos.

O índice acionário Nikkei encerrou o dia com queda de 0,88%, Hang Seng teve recuo de 3,66%, Shanghai caiu 2,25%, o índice de Taiwan teve perdas de 1,07% e o KOSPI teve baixa de 0,89%.

Na Europa as bolsas registram perdas pelos resultados de balanços do terceiro trimestre, pela divulgação de índices de sentimento econômico com uma piora após a decisão de aumento na taxa de juros pelo BCE em 0,75 pp passando de 1,25% para 2% e a espera da divulgação do PCE dos EUA ainda hoje. Hoje também foi divulgado o resultado preliminar do índice de inflação ao consumidor da Alemanha referente a outubro que indica uma alta de 0,9% no mês, maior do que a alta de 0,6% esperada. O dado eleva o acumulado em 12 meses de 10% para 10,4%, maior que os 10,1% de projeção de mercado.

O índice alemão DAX registrava queda de 0,55% no começo do dia, o FTSE recuava 0,32%, o CAC caía 0,14% e o Euro Stoxx tinha perdas de 0,44%.

EUA: balanços e índice de inflação

Os investidores acompanham de perto os balanços corporativos do terceiro trimestre. Ontem os mercados foram puxados para baixo após a Amazon ter previsto um menor volume de vendas em datas como feriados.

E hoje às 09:30 será divulgado o Índice de Preços de Consumo Pessoal (PCE) dos EUA referente a setembro. O índice é o preferido pelo Fed para basear suas estratégias de política monetária e a expectativa é que o núcleo do índice, que desconsidera alimentação e energia, avance 0,5% no mês, acelerando o acumulado em 12 meses de 4,9% para 5,2%.

Os pré-mercados dos principais índices do país estavam em queda com recuo de 0,04% do Dow Jones, perda de 0,47% do S&P 500 e baixa de 0,82% no índice Nasdaq. A treasury de 10 anos sobe dos 3,929% da abertura para 4% no começo do dia.

No Brasil: queda de 0,97% no IGP-M e mais resultados

O Índice Geral de Preços – Mercado (IGP-M) divulgado hoje pela FGV teve queda de 0,97% em outubro. O acumulado em 12 meses passa de 8,25% em setembro para 6,52% em outubro, enquanto dentre os 3 índices que compõem o IGP-M, apenas o IPA teve queda com recuo de 1,44% enquanto o INCC teve alta de 0,04% e o IPC avançou 0,5%.

Já no radar corporativo, a Usiminas divulga resultados antes do pregão e a Hypera solta seus números após o encerramento do dia.

Veja também

ANÚNCIO PATROCINADO Confira

Abra sua conta! É Grátis

Já comecei o meu cadastro e quero continuar.