Siga nossas redes

Negócios

Azul reduz prejuízo e alavancagem no 2º trimestre

Receita líquida da companhia aérea foi de R$ 4,27 bilhões, 9% superior do que um ano antes.

Publicado

em

por

Tempo médio de leitura: 2 minutos

A companhia aérea Azul (AZUL4) teve prejuízo líquido ajustado de R$ 567 milhões no segundo trimestre, menor que o resultado negativo de R$ 721 milhões sofrido no mesmo período do ano passado, segundo balanço divulgado nesta quinta-feira (10).

Em termos operacionais, a empresa teve uma geração de caixa medida pelo Ebitda de R$ 1,16 bilhão entre abril e o final de junho, salto de cerca de 88% sobre o desempenho de um ano antes. A margem no período evoluiu de 15,7% para 27,1%.

A Azul teve receita líquida de R$ 4,27 bilhões no segundo trimestre, expansão de cerca de 9% na mesma comparação. Analistas, em média, esperavam faturamento de 4,29 bilhões de reais para a companhia aérea no segundo trimestre, segundo dados da Refinitiv.

Avião da Azul se prepara para pousar no aeroporto Santos Dumont, Rio de Janeiro
Avião da Azul se prepara para pousar no aeroporto Santos Dumont, Rio de Janeiro 21/1/2019 REUTERS/Sergio Moraes

A empresa terminou junho com posição de liquidez total de R$ 5,5 bilhões, um aumento de R$ 260 milhões em relação ao trimestre anterior, e com uma liquidez imediata de R$ 2 bilhões. O valor não inclui recursos dos títulos de dívida sênior com garantia prioritária emitidas em julho no valor de US$ 800 milhões, afirmou a companhia no balanço.

A alavancagem da Azul medida pela relação dívida líquida sobre Ebitda despencou de 5,2 vezes para 4,2 vezes, informou a empresa.

Segundo a Azul, a alavancagem no final de junho “não reflete ainda a redução na alavancagem esperada do nosso plano de otimização da estrutura de capital”.

Veja também

ANÚNCIO PATROCINADO Confira

Abra sua conta! É Grátis

Já comecei o meu cadastro e quero continuar.