Siga nossas redes

Negócios

JPMorgan aumenta fatia no C6, que ainda busca reverter prejuízo

Banco norte-americano vai elevar sua fatia no C6 de 40% para 46%.

Publicado

em

por

Tempo médio de leitura: 2 minutos

O JPMorgan concordou em aumentar a sua participação no C6 Bank, intensificando a sua aposta em banco digital na maior economia da América Latina. O banco norte-americano vai elevar sua fatia no C6 de 40% para 46%, de acordo com um comunicado divulgado na terça-feira (29).

A transação ainda depende da aprovação dos reguladores e os termos não foram divulgados.

C6
Escritório do C6. Divulgação

O JPMorgan fez um investimento inicial no banco on-line com sede em São Paulo há dois anos. O C6, fundado em 2019 pelo ex-sócio do BTG, Marcelo Kalim, busca atender clientes de varejo e empresas em um país com muitas pessoas físicas desbancarizadas

Prejuízo 

O C6 Bank registrou um prejuízo de R$ 2,2 bilhões em 2022, em comparação com uma perda de R$ 692 milhões um ano antes, enquanto as provisões para empréstimos inadimplentes quase quadruplicaram, para R$ 1,6 bilhão. O banco disse que espera reverter o prejuízo até o final do ano.

O C6 viu sua base de clientes se expandir para 25 milhões, acima dos 8 milhões na época na qual o JPMorgan investiu pela primeira vez. Sua carteira de crédito saltou para R$ 40 bilhões.

Há cerca de três anos, o JPMorgan havia comprado uma participação minoritária na fintech brasileira FitBank Pagamentos Eletrônicos por meio de sua unidade de investimentos estratégicos.

  • Confira a cotação BBAS3 em tempo real

Veja também

ANÚNCIO PATROCINADO Confira

Abra sua conta! É Grátis

Já comecei o meu cadastro e quero continuar.