Siga nossas redes

Negócios

Lucro da CSN atinge R$ 5,5 bilhões no 2º trimestre

A receita líquida totalizou R$ 15,39 bilhões.

Publicado

em

por

Reuters
CSN
CSN em Volta Redonda 16/1/2009 REUTERS/Fernando Soutello

A CSN (CSNA3) registrou lucro líquido de R$ 5,51 bilhões no segundo trimestre, de R$ 446 milhões um ano antes, com forte crescimento nos volumes de vendas e aumento de preços, assegurando um resultado operacional recorde.

A receita líquida totalizou R$ 15,39 bilhões, um salto de 147% frente ao segundo trimestre do ano passado, com o volume de vendas de aço crescendo 28% e o de minério de ferro avançando 18%.

O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) ajustado mais do que triplicou, atingindo recorde no trimestre de R$ 8,17 bilhões, ajudado por melhores preços e eficiência nos custos.

O custo dos produtos vendidos cresceu apenas 15%, para R$ 7,11 bilhões, segundo os dados divulgados pela empresa no final da terça-feira.

Nesse contexto, a margem bruta atingiu 54% no segundo trimestre, acréscimo de 6 pontos percentuais frente ao mesmo período do ano anterior.

O fluxo de caixa ajustado alcançou R$ 5,345 bilhões no segundo trimestre, impactado positivamente pelo Ebitda, que compensou o maior volume de investimentos e o aumento no contas a receber e no volume de estoques.

A dívida líquida consolidada atingiu R$ 13,23 bilhões no final de junho, patamar abaixo do guidance esperado para o final do ano. A relação dívida líquida/Ebitda ajustada ficou em 0,6 vez, de 1,29 vez no primeiro trimestre.

As metas de endividamento da companhia contemplam dívida líquida de 15 bilhões de reais no final do quarto trimestre do ano, com alavancagem de 1 vez.

No segundo trimestre, a CSN disse que investiu R$ 759 milhões, bem acima dos R$ 410 milhões no primeiro trimestre, como resultado do avanço nos projetos de expansão de capacidade e de renovação de equipamentos no segmento de mineração.

“A expectativa para a segunda metade do ano é de uma aceleração ainda maior dos investimentos de modo a atingir o guidance projetado pela companhia”, afirmou no material de balanço.

O conselho de administração da empresa também aprovou a distribuição de dividendos intermediários no montante de R$ 1,75 bilhão, equivalente a R$ 1,27 por ação ordinária, com pagamento previsto para 10 de agosto.

Veja também

Investir é mais fácil do que você imagina. Aqui tem o investimento ideal para o seu perfil. Vem pro Nu invest!

Anúncio Patrocinado Invista em Ações com TAXA ZERO de corretagem! Invista em Ações com TAXA ZERO de corretagem!

O InvestNews é um canal de conteúdo multiplataforma que oferece a cobertura diária de notícias e análises sobre economia, investimentos, finanças, mercado financeiro, educação financeira, projeções, política monetária e econômica. Tudo o que mexe com o seu dinheiro você encontra aqui, com uma linguagem simples e descomplicada sobre o mundo da economia e dos investimentos.