Siga nossas redes

Negócios

Lucro da SLC Agrícola cai 28% no 1º tri com impacto da safra de algodão

Geração de caixa no trimestre foi de R$ 443 milhões negativos.

Publicado

em

por

Tempo médio de leitura: 2 minutos

A SLC Agrícola (SLCE3), uma das maiores produtoras de grãos e oleaginosas do Brasil, teve queda de 27,9% no lucro líquido do primeiro trimestre em relação ao mesmo período do ano passado, para cerca de R$ 575 milhões, informou a empresa na noite de segunda-feira (15).

“O lucro líquido foi impactado pelo menor volume faturado de algodão no período, em virtude da queda de produtividade e baixa qualidade, parcialmente compensado pelo resultado bruto positivo da soja e do milho”, afirmou a SLC.

Além disso, houve incremento das despesas com vendas e administrativas, quando comparadas ao mesmo período do ano anterior.

O recuo no lucro aconteceu após uma queda de 45,9% no volume de vendas de algodão, para 50,79 mil toneladas, assim como um recuo nas venda de soja, de 3,1%, para 590,3 mil toneladas, em relação ao mesmo período do ano passado. O volume negociado de milho disparou 382%, para 59,5 mil toneladas.

“Iniciamos o ano com o registro de um resultado expressivo para o primeiro trimestre… o que indica uma margem líquida de 25,9%. Esse resultado é representado principalmente pela marcação do ativo biológico da soja, ou seja, a margem dessa cultura”, disse a administração da companhia.

A empresa disse ainda que a geração de caixa no trimestre foi de R$ 443 milhões negativos, “variação normal para o primeiro semestre, período de maior intensidade de necessidade de capital de giro, principalmente em virtude do pagamento dos insumos da safra”.

“Além disso, nesse período também houve o pagamento de R$ 180 milhões relativos à primeira parcela de aquisição de 12.473,88 hectares da Fazenda Paysandu, conforme divulgado anteriormente.

Comparado ao primeiro trimestre do ano passado, o Ebitda ajustado apresentou queda de 25,9%, para R$ 933,57 milhões, substancialmente devido à queda do lucro bruto do algodão relativo à safra 2021/22, cuja produtividade foi 19,4% inferior à safra 2020/21.

Veja também

ANÚNCIO PATROCINADO Confira

Abra sua conta! É Grátis

Já comecei o meu cadastro e quero continuar.