Siga nossas redes

Negócios

Vibra e sócios passam a deter 50% da Comerc

A companhia afirmou que poderá adquirir até a totalidade das ações de emissão da Comerc, a partir de 2026.

Publicado

em

por

Tempo médio de leitura: 3 minutos

Ponto de recarga de veículos elétricos em Londres, Reino Unido

 A Vibra Energia (ex-BR distribuidora) (VBBR3) e os sócios fundadores da Vibra Comercializadora (antiga Targus) passarão a compor um bloco de acionistas da comercializadora de energia Comerc, detentores de 50% de seu capital social, conforme previsto em acordo anunciado no ano passado.

A informação foi publicada em fato relevante na quarta-feira (02) pela Vibra, que também informou que um avanço do negócio permitiu que a empresa tenha a opção de adquirir até a totalidade das ações de emissão da Comerc, a partir de 2026.

O importante passo ocorre como consequência do acordo de R$ 3,25 bilhões fechado em outubro para adquirir 50% do capital da Comerc, uma das maiores em comercialização de energia do Brasil.

Na ocasião, a Vibra havia informado que faria a aquisição por meio de R$ 2 bilhões de debêntures conversíveis em 30% das ações ordinárias da Comerc, mais a opção de adquirir mais 20% das ações ordinárias da Comerc por R$ 1,25 bilhão.

Com o avanço do negócio, a Vibra deterá participação de 48,7% da Comerc, enquanto os sócios fundadores da Vibra Comercializadora 1,3%, detalhou a companhia.

A Vibra Comercializadora passará a ser uma subsidiária integral da Comerc.

“As condições estipuladas para a conversão das debêntures e o exercício das opções de compra foram cumpridas”, disse a Vibra no fato relevante, pontuando que a operação foi aprovada pelo órgão antitruste Cade em janeiro.

A Vibra ressaltou ainda que assembleia geral de acionistas da Comerc em fevereiro também aprovou a dispensa da eventual obrigação de realização de oferta pública para aquisição de ações em razão da operação

“Foram também finalizadas com êxito as diligências técnica, ambiental, financeira, tributária, legal e trabalhista, que proporcionaram segurança e transparência à operação”, disse a Vibra.

Segundo a Vibra, a nova estrutura societária da Comerc “terá uma governança alinhada entre todos os acionistas e contemplando um conjunto de regras e procedimentos de governança corporativa que garantem equidade, transparência e boas práticas de gestão e preparam a empresa para uma nova fase de crescimento”.

Perspectivas

Para o futuro, a Vibra explicou que poderá adquirir até a totalidade das ações de emissão da Comerc, a partir de 2026, por preço a ser determinado à época com base em avaliações independentes de seu equity value.

“Essa iniciativa é positiva para a Vibra, pois permitirá a aquisição do controle da Comerc pela companhia, quando do eventual exercício das opções, reforçando seu posicionamento em um mercado relevante para o futuro da companhia, no ambiente de transição energética e crescimento do mercado livre”, afirmou.

A aquisição do controle da Comerc, em decorrência do eventual exercício dessas opções, estará sujeita às devidas aprovações societárias, regulatórias nos termos da regulação vigente, inclusive eventual aprovação pela Assembleia caso necessário, ponderou.

Veja também

Invista de um jeito simples, sem economês. Aproveite a plataforma mais simples do mercado. Vem pro Nu invest!

Anúncio Patrocinado Probabilidades Samy Dana Probabilidades Samy Dana
ANÚNCIO PATROCINADO      Novidade Carteita TOP FII Junho

Abra sua conta! É Grátis

Já comecei o meu cadastro e quero continuar.
Anúncio Patrocinado Cripto no App Nu