Siga nossas redes

Cafeína

Berkshire Hathaway: quem é a empresa que investiu US$ 500 milhões no Nubank?

O Cafeína faz um raio-x da empresa de Warren Buffett e mostra como o megabilionário alterou seus investimentos no pós pandemia.

Publicado

em

A Berkshire Hathaway (BERK34), holding gerida por Warren Buffett, já rentabilizou aos seus acionistas mais de 2.810.000% desde que abriu capital, em 1965. Neste mesmo período, o S&P 500 rentabilizou 23.454%.

Quem investiu 1.000 dólares na época e deixou o dinheiro rendendo, tem hoje cerca de 28 milhões de dólares.

Recentemente, Warren Buffett aportou US$ 500 milhões no Nubank, o maior banco digital da América Latina. O que comprova a estratégia do Oráculo de Omaha e de Charlie Munger, o vice-presidente da Berkshire, em investir em empresas com gestão de qualidade e vantagens competitivas. Não à toa, os dois são considerados os mestres do value investing – que é quando se investe em empresas em que você avalia que elas estão sendo negociadas abaixo do seu valor real.

E é dessa maneira que a companhia forma um apanhado de excelentes empresas em seu portfólio, pagando preços atraentes e mantendo sua posição a longo prazo. Este mês, o Nubank anunciou que recebeu um aporte de US$ 500 milhões do conglomerado de Buffett.

Esse modelo de negócios acaba por atrair grandes investidores para a Berkshire, a exemplo de Vanguard Group, BlackRock, Bill Gates, Fundação Bill e Melinda, além de bancos como Morgan Stanley, Bank of America e JP Morgan.

Com um portfólio de ações em que 40% está exposto a Apple, seguido por Bank Of America (14%), American Express (8%), Coca-Cola (7,8%), Kraft Heinz (4,8%), Verizon (3,4%) entre outras tantas companhias, a empresa de Buffett mais que dobrou o valor investido nelas. Os US$ 106,4 bilhões aportados se transformaram em US$ 282 bilhões.

Carta anual de Warren Buffett

Como de costume, em sua última carta anual, Buffett revelou alguns dos seus movimentos e sua visão de futuro – e, como sempre – acabou chamando a atenção dos investidores. Todos esperavam para saber qual seria a sua visão do mercado durante um período tão caótico como a pandemia. E o que foi visto foi a sua redução de exposição aos grandes bancos – um setor em que ele acreditou muito por décadas.

Buffett se desfez de toda a sua fatia que possuía no maior banco americano, o JP Morgan, e reduziu sua exposição no Wells Fargo,  além de outras instituições menores. Por outro lado, ele fez aquisições na petrolífera Chevron e na empresa de telecomunicações Verizon.

O investidor – que está entre os mais respeitados do mundo – inclusive fez uma metáfora sobre a Berkshire durante um evento online em que respondeu a perguntas por pelo menos três horas seguidas. Segundo ele, há 56 nos que ele serve aos seus acionistas Coca-Cola com hambúrgueres e que isso com certeza é o que tem atraído a sua clientela já conhecida por valorizar sua estratégia e ganhos de longo prazo.

O ganho anual composto das ações da Berkshire desde sua criação é de 20%, o dobro que rendeu o S&P 500, incluindo os dividendos.

Veja também:
Anitta e Nubank anunciam entrada da cantora no conselho do banco digital.
• Investimento de Warren Buffett no Nubank afeta os Bancões?
Comprar ou alugar imóvel? Descubra qual é a melhor opção.
Planejamento Financeiro: Dicas de como montar um do zero!

Inclua Amazon, Tesla, Netflix, Apple e Facebook nos seus investimentos sem pagar taxa de corretagem! Conheça os BDRs

Anúncio Patrocinado Invista em Ações com TAXA ZERO de corretagem! Invista em Ações com TAXA ZERO de corretagem!