Siga nossas redes

Cafeína

China, EUA, pandemia: os maiores riscos para 2022, segundo Eurasia

Em relatório sobre os maiores riscos geopolíticos para 2022, a Eurasia Group apontou que a pandemia ainda é um problema – mas de CEP.

Publicado

em

Tempo médio de leitura: 4 minutos

Em seu último relatório sobre os maiores riscos geopolíticos para 2022, a Eurasia Group apontou que a pandemia causada pela covid-19 não é mais vista como um risco global como apontado em relatório um ano antes. Porém, o vírus ainda é um problema – mas de CEP. E isso significa que o fim da covid-19 vai depender da região geográfica. Quanto mais rico for o país, mais próxima do fim ela está.

Na maioria dos países, em especial na China, a dificuldade em ter populações altamente vacinadas além de tratamentos que previnem mortes ainda é grande. Além disso, um alarme paradoxal está sendo tocado no país asiático, já que com sua política de tolerância zero para o vírus – bem sucedida em 2020 – está agora enfrentando uma variante muito mais transmissível e com vacinas não tão eficazes.

E para a Eurasia, a política chinesa vai falhar e levar a surtos maiores da doença, lockdowns bem mais restritivos e consequentemente, terá uma economia mais fragilizada, aumentando o risco de estagnação econômica.

Com isso, empresas brasileiras que exportam para a China ficam a mercê da política de Xi Jinping. Vale pontuar que a China se manteve como o principal parceiro comercial do Brasil, respondendo por mais de 31% das exportações brasileiras em 2021 e por 21,7% das importações. Estados Unidos e Argentina vem em sequência.

“Grande parte do crescimento que o Brasil teve nos últimos anos se deve a China. E uma parcela expressiva dos produtos que o Brasil vende para a China são as commodities, como, minério de ferro e aço, além das commodities agrícolas, como carne, soja, além de papel e celulose ” – aponta o estrategista chefe da Avenue, nos EUA, William  Castro  Alves. Segundo o analista, é esperado que a China continue em crescimento em 2022, mesmo que em ritmo menos acelerado como em anos anteriores.

“Os players que se beneficiam de China são aos mais tradicionais, como, siderurgia, papel e celulose, mineração, setor alimentício e agrícola”, pontua.

Cenário americano e as ‘midterm elections’

Mas segundo Alves, nunca a relação China e EUA esteve tão ruim. E este é um ponto de atenção e preocupação em 2022 por que pode afetar o crescimento econômico do mundo.

“Há uma deterioração na relação China e EUA como uma potencial ‘draga’ de crescimento. Se estes dois países resolverem realmente brigar e aumentar sua guerra fria 2.0, isso talvez afete o crescimento global e seria ruim para o Brasil”.

William  Castro  Alves, estrategista chefe da Avenue, nos EUA

A Eurasia também prevê que a desinformação tende a piorar em 2022, bem às vésperas das “midterms elections” – que são as eleições que definirão quem estará na Câmara e no Senado americano. E isso pode minar ainda mais a confiança dos americanos no processo democrático.

O aguardado, até então, é que os Republicanos retomem o controle da Câmara e do Senado, o que acaba tendo diversas implicações. O presidente norte americano Joe Biden – do partido democrata – poderá vir a ter total oposição, o que dificultará na aprovação de medidas que ele defende.

Olhando para Wall Street, durante as trocas de governo ou mesmo durante essas eleições no meio do mandato, a bolsa americana nunca foi impactada – pelo menos no médio e longo prazo, aponta o estrategista da Avenue. “Logo, para o investidor brasileiro que pretende se expor ao mercado americano seja via BDRs, como fundos de investimento, este não deve ser um risco”.

“Diferentemente do Brasil, nos EUA, o dinheiro dos americanos não fica refém de uma reforma, não fica refém de um presidente ou pela fala de um ministro”.

Este conteúdo é de cunho jornalístico e informativo e não deve ser considerado como oferta, recomendação ou orientação de compra ou venda de ativos.

Invista com rentabilidade altíssima alavancando seus ganhos! Invista em Índice!

Anúncio Patrocinado Super Week Temporada de balanços Super Week Temporada de balanços
ANÚNCIO PATROCINADO      Conheça a carteira recomenda de dividendos

Abra sua conta! É Grátis

Já comecei o meu cadastro e quero continuar.
Anúncio Patrocinado Carteira Top 10