Siga nossas redes

Economia

Abecs: Inadimplência de cartões de crédito aumenta e inflação é a vilã

Transações com cartão de crédito tiveram salto de 25,6% em um ano, para R$ 527,6 bilhões.

Publicado

em

Tempo médio de leitura: 3 minutos

Em setembro deste ano, a taxa de inadimplência no cartão foi para 7,3%, superando a da pessoa física no Brasil, que alcançou 5,7%, segundo dados apresentados hoje em coletiva de imprensa pela Associação Brasileira das Empresas de Cartões de Crédito e Serviços (Abecs).

De acordo com a associação, um dos principais motivos para a alta no período é a inflação, que corrói o poder de compra do trabalhador.

“O que a gente percebeu a partir do 2º semestre de 2021: indicadores de deterioro do crédito começaram a se acentuar e a gente teve alguns fenômenos no Brasil, motivados, sobretudo, pela volta da inflação, não somente no Brasil, a inflação é um fenômeno mundial, mas que acabou impactando fortemente o comprometimento da renda das famílias”, explica Rogério Panca, presidente da Abecs.

“Então, aumento da inflação, aumento da taxa de juros, aumento do custo de crédito e isso acabou provocando na pessoa física de uma maneira geral um deterioro de sua capacidade de pagamento”, complementa. 

Outro dado apresentado foi o volume de transações com cartões de crédito, débito e pré-pagos, que avançou 20% no 3º trimestre e movimentou R$ 827 bilhões, chegando a R$ 2,42 trilhões no acumulado do ano até setembro. Na comparação anual, o crescimento foi de 30%.

O uso do cartão de crédito se sobressaiu e teve salto de 25,6% no trimestre, para R$ 527,6 bilhões. Já o dos cartões de débito subiu 1,2%, para R$ 240,5 bilhões. Os cartões pré-pagos tiveram a maior alta, de 84,7%, mas em volume menor, de R$ 59 bilhões no trimestre.

Quantidade de transações com cartão no Brasil e no exterior

Com relação à quantidade, ao todo, foram 10 bilhões de transações dos brasileiros com cartões no 3º tri de 2022, o que representa um crescimento de 21% em comparação com o mesmo período de 2021.

Sobre o período acumulado entre janeiro e setembro de 2022, foram no total 28,6 bilhões de pagamentos com cartões de crédito, débito e pré-pagos, correspondentes a um avanço de 31,3% em comparação com igual intervalo de tempo do ano passado.

Já os gastos de brasileiros no exterior de julho a setembro deste ano continuaram a crescer, com avanço de 120,4% na comparação anual, e movimentaram US$ 2,5 bilhões (R$ 13,32 bilhões).

Veja também

ANÚNCIO PATROCINADO Confira

Abra sua conta! É Grátis

Já comecei o meu cadastro e quero continuar.