Siga nossas redes

Economia

Pedro Guimarães vai a evento da Caixa com esposa e diz ser ‘pautado pela ética’

Presidente da Caixa Econômica Federal é investigado pelo MPF após denúncias de assédio sexual feitas por funcionárias do banco. Caixa havia cancelado ida de Guimarães a evento.

Publicado

em

Tempo médio de leitura: 2 minutos

Alvos de várias acusações de assédio sexual e pressionado para deixar imediatamente o cargo, o presidente da Caixa, Pedro Guimarães, iniciou a quarta-feira (29), com participação em um evento do banco que acontece em Brasília. Jornalistas foram impedidos de entrar no espaço. A atual secretária especial de Produtividade e Competitividade do Ministério da Economia, Daniella Marques Consentino, é cotada para assumir a presidência da Caixa.

Guimarães compareceu ao evento acompanhado de sua esposa e não mencionou nenhuma palavra sobre as acusações de assédio, as quais são investigadas pelo Ministério Público Federal e que foram reveladas pelo site Metrópoles. O pronunciamento de Guimarães e entrevista coletiva tinham sido desmarcados pela Caixa Econômica na terça-feira (28) e a presença de Guimarães provocou surpresa.

Ao falar para a plateia de funcionários, Guimarães disse que tem um relacionamento profissional “pautado na ética”.

O Sindicato de Bancários de Brasília cobrou a demissão do presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, alvo de uma série de denúncias de assédio sexual por parte de diversas funcionárias do banco.

5 fatos para hoje: denúncias de assédio contra presidente da Caixa; greve do BC
Pedro Guimarães, presidente-executivo da Caixa 07/01/2019 REUTERS/Adriano Machado

O Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e região também pediu que Guimarães seja afastado, para apuração das denúncias de assédio sexual feitas por funcionárias.

O presidente da República, Jair Bolsonaro, ainda não se pronunciou sobre o assunto.

Em 7 de janeiro de 2019, quando assinou termo de posse ao lado do ministro da Economia, Paulo Guedes, Pedro Guimarães disse que assumiria o controle de um banco maior que muitos países, com 93 milhões de clientes, e que não tinha “direito de errar”.

Em seu discurso de posse, prometeu marcar a história do banco. “Farei, certamente, algo que dê orgulho aos meus amigos da Caixa”, afirmou. “A gente não pode errar, mais Brasil e menos Brasília.”

Veja também

Invista nas maiores empresas do mundo sem sair de casa e sem pagar taxa de corretagem! Invista em BDR

Anúncio Patrocinado Probabilidades Samy Dana Probabilidades Samy Dana
ANÚNCIO PATROCINADO      Carteira de Dividendos Agosto

Abra sua conta! É Grátis

Já comecei o meu cadastro e quero continuar.
Anúncio Patrocinado Cripto no App Nu