Siga nossas redes

Finanças

Por que o Itaú BBA aumentou sua recomendação para a ação do Bradesco

Ação do Bradesco subiu mais de 2% nesta segunda, após relatório do Itaú BBA recomendar compra.

Publicado

em

Tempo médio de leitura: 4 minutos

bradesco

O Itaú BBA aumentou nesta segunda-feira (24) sua recomendação para a ação do Bradesco (BBDC4) de “neutro” para “compra” ou “outperform” (ou seja, com retorno esperado acima da média do mercado). O preço-alvo passou de R$ 26 para R$ 28.

Em comentários sobre as expectativas para o Bradesco, o Itaú BBA disse em relatório que enxerga “uma boa perspectiva de resultados para o ano, sobretudo com melhora nos spreads – a diferença entre o custo pago pelo banco para captar recursos e quanto ele cobra nas operações de crédito”. A casa vê ainda um “potencial de valorização de 34% considerando os valores atuais do papel”.

O Itaú BBA também cita que suas “estimativas conservadoras para inadimplência não devem apresentar deterioração significativa”, projetando que “o Bradesco apresente um crescimento de 10% no lucro em 2022”.

Após a recomendação do Itaú BBA, a ação do Bradesco subiu 2,11% no papel preferencial nesta segunda, em dia misto para as ações do setor: Itaú (ITUB4) caiu 0,13%, Branco do Brasil (BBAS3) subiu 0,48% e Santander (SANB11) perdeu 0,8%. Entre os digitais, Banco Pan (BPAN4) caiu 5,88% e Banco Inter (BIDI11) recuou 7,28% – entre as maiores perdas do Ibovespa no dia.

Eduardo Perez, analista de investimentos da NuInvest, comenta que “a recomendação (do Itaú BBA) de compra dos papeis do Bradesco se deve pela revisão das expectativas para os próximos resultados, com destaque para o maior spread que o banco pode aplicar nas operações de crédito, que deve trazer a ação do Bradesco para múltiplos mais elevados – já que o Itaú considera que há um atraso na evolução do preço das ações e múltiplos em comparação com seus pares”.

Veja abaixo um comparativo entre a ação do Bradesco e outros bancos *

EmpesaAçãoCotação (R$)Variação em 1 ano (%)
Banco PanBPAN49,64,5
ItaúITUB423,27-0,62
Banco do BrasilBBAS331,35-0,83
BradescoBBDC421,3-2,59
SantanderSANB1131,18-17,73
Banco InterBIDI1123,45-47,93

(* Fonte: Valor Pro)

Bancões x bancos digitais

O Itaú BBA aponta que uma piora nos níveis de inadimplência dos consumidores deve dar aos grandes bancos uma vantagem em relação aos digitais em 2022.

“No caso dos bancos digitais, esse cenário deve motivá-los em direção à consolidação. Isso deve resultar em desaceleração na adição de clientes, com foco na base existente, e na segmentação. Vale destacar que o cartão de crédito – instrumento chave dos bancos digitais para alcançar engajamento e monetização – é um produto dos mais afetados por um aumento intenso da inadimplência”, diz o relatório.

Outro destaque é a elevação do chamado custo de funding – a fonte de recursos utilizados pelos bancos. “O custo de funding também deve subir para os bancos digitais, que não detêm depósitos à vista nem poupança significativos. Além disso, as despesas operacionais não devem dar trégua”, diz o Itaú BBA.

“Já os grandes bancos, em contraste, estão em um cenário muito mais favorável por estarem menos expostos às mudanças na dinâmica de inadimplência, e por apresentarem valuations mais descontados e melhores perspectivas de spreads.”

Resultados de 2021

O Itaú BBA divulgou ainda perspectivas para os resultados do setor financeiro no 4º trimestre de 2021, que serão divulgados em fevereiro.

“Os grandes bancos devem reportar bons resultados referentes ao quarto trimestre de 2021, especialmente Banco do Brasil e Bradesco”, espera a instituição. “O mercado, no entanto, olhará mais para as perspectivas para 2022, que devem ser positivas.”

“Na nossa visão, os guidance (ou as projeções) para o ano podem gerar reações favoráveis para as ações caso superem as expectativas para crescimento de carteira, margem financeira e/ou serviços. Esperamos ainda uma melhora dos índices de eficiência, apesar do crescimento acima da inflação de salários e despesas administrativas. Esse panorama pode resultar em crescimento de lucros na casa dos dois dígitos para Banco do Brasil e Bradesco”, diz o relatório.

Veja também

Este conteúdo é de cunho jornalístico e informativo e não deve ser considerado como oferta, recomendação ou orientação de compra ou venda de ativos.

Compre Ações em apenas 3 cliques e aproveite taxa ZERO de corretagem! Invista já

Anúncio Patrocinado Super Week Temporada de balanços Super Week Temporada de balanços
ANÚNCIO PATROCINADO      Conheça a carteira recomenda de dividendos

Abra sua conta! É Grátis

Já comecei o meu cadastro e quero continuar.
Anúncio Patrocinado Carteira Top 10