Siga nossas redes

Finanças

Ibovespa fecha em queda e dólar sobe, de olho em juros

Mercado também monitora as negociações em torno da reforma tributária.

Publicado

em

Vista externa da bolsa de valores de São Paulo 26/02/2020 REUTERS/Rahel Patrasso

O Ibovespa, principal índice da bolsa brasileira, fechou em queda nesta quinta-feira (15), puxado pelo recuo das ações da Petrobras e de bancos. Já o dólar sobiu, em meio a um ambiente relativamente desfavorável no exterior.

O Ibovespa caiu 0,73%, aos 127.468 pontos. Veja a cotação do Ibovespa hoje. Já o dólar subiu 0,58%, negociado a R$ 5,1157.

Na visão do sócio e economista da VLG Investimentos, Leonardo Milane, tal desempenho é natural após vários dias de alta, principalmente no exterior, onde os principais índices acionários norte-americanos renovaram recordes nessa semana. Ele, contudo, não vê no movimento uma reversão de tendência. “É só volatilidade”, acrescentou à agência Reuters.

Gustavo Cruz, estrategista da RB Investimentos, afirma que o mercado reagiu nesta quinta às expectativas em relação a taxas de juros. “O mercado está mais preocupado porque tem elementos pra defender que a inflação americana não é transitória. E também surgiu a novidade do banco central da Inglaterra, com um dos dirigentes falando ‘vamos demorar bastante para subir juros’ e outro falando ‘eu já vejo que as condições estão ficando mais apertadas'”, disse ele ao InvestNews.

Cruz explica que “os bancos centrais mudando a posição já é um sina de alerta, dado que, quando tem juros mais altos pelo mundo, saem recursos do mercado de ações e voltam para juros, que são considerados ativos mais seguros”.

Outro destaque são as mudanças na reforma tributária. Em nota, analistas da XP Investimentos citaram uma boa recepção do relatório da Reforma do Imposto de Renda, que prevê redução na tributação das empresas: “a versão do relator corrigiu boa parte dos problemas da versão anterior e animou os mercados.”

Destaques da bolsa

O dia foi marcado por queda nas ações da Petrobras, que caiu 2,13% na ação ordinária (PETR3) e 2,36% nas preferenciais (PETR4), em meio ao recuo dos preços do petróleo. As ações de bancos, que têm forte peso na composição do Ibovespa, também caíram.

Já a Companhia Brasileira de Alumínio (CBAV3), do Grupo Votorantim, estreou na B3 com avanço de 6,16%. O mercado também reagiu a anúncio feitos pela varejista Magazine Luiza (MGLU3), que subiu 3,45%. Veja mais sobre os destaques da bolsa de valores.

Bolsas Mundiais

Wall Street

O índice Nasdaq terminou esta quinta-feira em queda, pressionado pelas ações de Apple, Amazon e outras gigantes da tecnologia, após uma redução nos pedidos semanais de auxílio-desemprego nos Estados Unidos ter gerado em investidores preocupações com o recente aumento da inflação no país.

  • Dow Jones fechou em alta de 0,15%, a 34.987,02 pontos
  • S&P 500 caiu 0,33%, a 4.360,03 pontos
  • Nasdaq Composite recuou 0,7%, a 14.543,13 pontos

Europa

As ações europeias recuaram, uma vez que uma série de balanços corporativos decepcionantes e a queda dos rendimentos dos títulos prejudicaram o sentimento, enquanto a empresa Avast, listada no Reino Unido, disparou 18% devido a negociações sobre fusão.

  • Em LONDRES, o índice Financial Times recuou 1,12%, a 7.012 pontos.
  • Em FRANKFURT, o índice DAX caiu 1,01%, a 15.629 pontos.
  • Em PARIS, o índice CAC-40 perdeu 0,99%, a 6.493 pontos.
  • Em MILÃO, o índice Ftse/Mib teve desvalorização de 1,27%, a 24.875 pontos.
  • Em MADRI, o índice Ibex-35 registrou baixa de 1,52%, a 8.527 pontos.
  • Em LISBOA, o índice PSI20 desvalorizou-se 1,08%, a 5.110 pontos.

Ásia e Pacífico

As ações da China fecharam em alta nesta quinta-feira, com os bancos e o setor de veículos elétricos liderando os ganhos, enquanto os investidores comemoravam vendas no varejo melhores do que o esperado em junho ao mesmo tempo em que apostam em contínuo suporte para a recuperação econômica.

A economia da China cresceu um pouco menos do que o esperado no segundo trimestre, pressionada pelos custos mais altos das matérias-primas e por novos surtos de Covid-19. Mas o crescimento anual das vendas varejistas em junho ficou acima do esperado.

  • Em TÓQUIO, o índice Nikkei recuou 1,15%, a 28.279 pontos.
  • Em HONG KONG, o índice HANG SENG subiu 0,75%, a 27.996 pontos.
  • Em XANGAI, o índice SSEC ganhou 1,02%, a 3.564 pontos.
  • O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em XANGAI e SHENZHEN, avançou 1,35%, a 5.151 pontos.
  • Em SEUL, o índice KOSPI teve valorização de 0,66%, a 3.286 pontos.
  • Em TAIWAN, o índice TAIEX registrou alta de 1,06%, a 18.034 pontos.
  • Em CINGAPURA, o índice STRAITS TIMES desvalorizou-se 0,42%, a 3.139 pontos.
  • Em SYDNEY o índice S&P/ASX 200 recuou 0,26%, a 7.335 pontos.

*Com informações da Reuters

Leia também

Investir em Ações é ainda mais fácil com taxa de corretagem ZERO! Aproveite agora

Anúncio Patrocinado Invista em Ações com TAXA ZERO de corretagem! Invista em Ações com TAXA ZERO de corretagem!