Siga nossas redes

Finanças

Fundos expostos a Americanas sofrem resgate de R$ 12 bi em uma semana

Amostra da Economatica com 1.098 fundos mostra que apenas 18% deles tiveram captação positiva após rombo ser revelado.

Publicado

em

Tempo médio de leitura: 8 minutos

Os fundos de investimento expostos a ativos da varejista Americanas (AMER3) sofreram resgate líquido (captação menos saída de recursos) da ordem de R$ 12,1 bilhões entre 11 de janeiro – dia em que o rombo da empresa foi revelado – e a última quinta-feira (19). Os dados são de um levantamento feito pela Economatica e enviado ao InvestNews.

A amostra inclui 1.098 fundos com algum grau de exposição à varejista – tanto abertos quanto exclusivos (com apenas um cotista). Os fundos possuem na carteira debêntures ou a ação da empresa e abrangem todas as categorias – de renda fixa a multimercados. Do total, apenas 18% deles (203) tiveram captação positiva no período.

Brasília, Brasil 12/01/2023. REUTERS/Ueslei Marcelino

Segundo o levantamento, desde que o rombo foi revelado, no dia 11 de janeiro, até o dia 19, os investidores retiraram em torno de R$ 30 bilhões – enquanto houve entrada de R$ 18 bilhões no período. O Special RF Ref DI FI, gerido pelo Itaú Asset, sofreu resgate líquido de R$ 6,8 bilhões, o equivalente a mais da metade de toda a lista, de acordo com a amostra.

Entre os 10 fundos com maior fuga de recursos, sete são de renda fixa, um de previdência e um de ações. Matéria publicada pelo InvestNews na última semana mostrou que 80% dos fundos de renda fixa expostos à varejista foram impactados negativamente pelo rombo. Um estudo do TradeMap mostrou que quanto maior a exposição aos papéis da varejista, maior foi o impacto na rentabilidade.

Juntos, todos os fundos expostos a ativos da Americanas perderam cerca de 133 mil cotistas desde o anúncio do rombo, segundo a Economatica. No dia 11, eles somavam 726 mil investidores, e passaram a 593 mil uma semana depois. Vale lembrar que há casos individuais, ou seja, nem todos perderam investidores.

Captação líquida de fundos expostos a Americanas

Levantamento feito pela Economatica mostra os fundos com alocação em ativos da Americanas que tiveram captação líquida negativa da data em que o rombo foi anunciado até o dia 19 de janeiro. A lista abaixo mostra os 50 fundos com maior saída no período:

Nome do fundoGestoraCaptação líquida em R$ (11/01 a 19/01)
Special RF Ref DI FIItau Unibanco Asset Management Ltda.-6.847.302
Itau RF Cred Priv Diferenciado IQ FIItau Unibanco Asset Management Ltda.-801.876
Brasilprev Top Tp FI RF Cred PrivBB Gestao de Recursos Dtvm S.A-498.135
Nu Reserva Imediata Master FI RF Ref DINu Asset Management Ltda-402.862
Xp Ref FI RF Ref DI Cred PrivXp Vista Asset Managment Ltda.-345.824
Itau RF Cred Priv Diferenciado FIItau Unibanco Asset Management Ltda.-326.878
Riza Lotus FI RF Ref DI Cred PrivRiza Gestora de Recursos Ltda.-319.669
FIA AlvoradaFundação Dos Economiários Federais – Funcef-300.000
Porto Seguro FI RF Refer DI Cred PrivPorto Seguro Investimentos Ltda-273.863
Prestige Strategie FI RF Cred PrivSul América Investimentos Gestora de Recursos S.A.-218.473
FIA Fundamentalista 114Fundacao Cesp-204.418
Sant RF Cred Priv Crescimento Inst FI LPSantander Brasil Gestão de Recursos Ltda-200.086
Verde Master FI MultVerde Asset Management S.A.-162.525
Bradesco FI RF Master III PrevidenciaBram – Bradesco Asset Management S.A. Distribuidora de Titulos e Valores Mobiliarios-146.247
ARX Denali Mst FI RF Cred PrivARX Investimentos Ltda-142.120
Banestes Liquidez FI RF Ref DIBanestes Dtvm SA-141.486
Bogari Value Master II FIABogari Gestão de Investimentos Ltda.-134.600
Sul America Excellence FI RF Cred PrivSul América Investimentos Gestora de Recursos S.A.-123.997
Schroder High Grade Adv FI RF Cred PrivSchroder Investment Management Brasil Ltda.-118.699
Inter Conservador FI RF Cred PrivInter Asset Gestão de Recursos Ltda.-114.755
Quasar Advantage FI RF Cred Priv LPQuasar Asset Management Ltda.-103.740
Capitania P A Xp S Fife FI RF Cred PrivCapitânia Alternatives S/A-93.309
BNP Eqd Brazil Fund FI Mult Cred Priv IeBanco BNP Paribas Brasil S.A.-91.803
Itau Flexprev Acoes FIItau Unibanco Asset Management Ltda.-87.568
Brasilprev Top A FIABB Gestao de Recursos Dtvm S.A-86.053
Javelin FI Mult Cred Priv IeXp Investimentos Cctvm S.A.-83.024
Fprv1 Sabia FI Mult Cred PrivFundação de Assistência e Previdência Social do BNDES – Fapes-82.000
CS Evolution DI Master FI RF RefCredit Suisse Hedging-Griffo Wealth Management S.A.-68.811
Jgp Strategy Master FI MultJgp Gestão de Recursos Ltda-66.633
Inter Conservador Plus FI RF LPInter Asset Gestão de Recursos Ltda.-66.009
Santander RF Crescimento FISantander Brasil Gestão de Recursos Ltda-64.989
Xp Horizonte Cred Priv Xp Seg Mst FI RFXp Vista Asset Managment Ltda.-64.121
Capitania Fix Cred Priv FI RFCapitania Capital S.A.-63.210
Caixa FI Master Performance 50 RF LPCaixa Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários S.A.-62.223
West B Prev Fife Mas FI Mult Cred PrivWestern Asset Management Company Dtvm Limitada-60.000
Verde Am Icatu Prev Master FI Mult PrevVerde Asset Management S.A.-58.715
FIA Aleluia Aleluia – IePerfin Wealth Management Ltda.-58.001
Itau Prev Master Verde Am FI MultVerde Asset Management S.A.-53.137
Ibiuna Hedge St Master FI MultIbiuna Macro Gestão de Recursos Ltda.-50.501
Az Que B Prev Fife Mas FI Mult Cred PrivAz Quest Mzk Investimentos Macro e Crédito Ltda.-50.000
Itau RF Cred Priv Diferenciado II FIItau Unibanco Asset Management Ltda.-47.452
Mag Cred Priv FI RF LPMongeral Aegon Investimentos Ltda-47.344
Itau Hunter Total Return Mult FIItau Unibanco Asset Management Ltda.-46.137
Giant Zarathustra Master FI MultZeitgeist Tech Investimentos Ltda-46.101
Daycoval Classic Firf Cred. Priv.Daycoval Asset Management Administracao de Recursos Ltda-45.634
Bradesco FIA Master IbovespaBram – Bradesco Asset Management S.A. Distribuidora de Titulos e Valores Mobiliarios-44.769
Spx Nimitz Master FI MultSpx Gestão de Recursos Ltda-44.557
Itau Flex Hunter Total Return Mult FIItau Unibanco Asset Management Ltda.-44.505
Occam Retorno Absoluto FI MultOccam Brasil Gestão de Recursos Ltda.-44.088
Fonte: Economatica

Resgates são permanentes?

Na avaliação de Felipe Pontes, diretor operacional da Economatica, o impacto dos resgates na última semana não deve ser permanente. Segundo ele, a marcação a mercado negativa surpreendeu especialmente os cotistas dos fundos de renda fixa, como mostra o levantamento.

“Isso já aconteceu na época do estouro da crise da covid-19, quando muita gente viu seus fundos de renda fixa com crédito privado rendendo negativo e correram para resgatar. Mas depois dos fundos voltaram ao normal”, exemplifica Pontes.

Em sua visão, o crédito privado é complicado para o investidor menos experiente, porque é um risco que “fica escondido”. De acordo com Pontes, é provável que os fundos que perderam muitos cotistas continuem perdendo no curto prazo, até que as coisas se acalmem.

“Quando acontece um evento como esse e o fundo toma muito resgate, ele precisa vender posições para bancar esses resgates e, a depender da liquidez dos ativos que estão na carteira, isso pode levar a mais quedas, que levam a mais resgates, que levam a mais quedas… até a coisa toda estancar e acalmar”, explica o especialista.

Relembre o caso Americanas

No dia 11 de janeiro, a Americanas anunciou inconsistências contábeis da ordem de R$ 20 bilhões, o que resultou na renúncia dos então CEO e CFO da empresa.

Dois dias depois, credores pediram o vencimento antecipado das dívidas da companhia e notícias indicaram que os acionistas de referência propuseram um aumento de capital de R$ 6 bilhões, enquanto bancos credores exigiram um mínimo de R$ 10 bilhões. Na mesma data, a companhia conseguiu uma tutela de urgência na Justiça, suspendendo por 30 dias o vencimento antecipado das dívidas e quaisquer obrigações.

Posteriormente, o BTG Pacutal realizou um pedido para derrubar a medida, que foi indeferido pelo Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro.

Em meio aos desdobramentos, a companhia teve sua nota de crédito rebaixada por agências de classificação de risco.

No dia 19 de janeiro, a Americanas divulgou um comunicado informando que entrou com o pedido de recuperação judicial, que foi aceito pela Justiça horas depois. A varejista informou uma dívida junto aos credores que soma R$ 43 bilhões.

Após a notícia, a B3 informou que excluiu a varejista de todos os seus índices de referência, incluindo o Ibovespa, principal indicador da bolsa brasileira. Já a Comissão de Valores Mobiliários (CVM) anunciou a criação de uma força-tarefa com várias superintendências para analisar o caso. O órgão disse que buscava cooperação com a Polícia Federal e o Ministério Público Federal.

O bloqueio de valores a pedido do BTG foi derrubado em decisão judicial dias após o pedido de recuperação judicial ter sido aceito pela Justiça.

Veja também

ANÚNCIO PATROCINADO Confira

Abra sua conta! É Grátis

Já comecei o meu cadastro e quero continuar.