Siga nossas redes

Finanças

Ibovespa afunda e termina semana abaixo de 99 mil pontos; dólar fecha a R$ 5,37

Possibilidade de uma segunda onda de contaminações na Europa preocupou os investidores.

Publicado

em

por

InvestNews
bolsa de valores

O principal índice da bolsa brasileira fechou em forte queda nesta sexta-feira (18), com agenda vazia no mercado doméstico. Nos EUA, foi dia de vencimento simultâneo de futuros e opções, evento chamado de quadruple witching. Na Europa, um recente aumento nas contaminações pelo coronavírus mostrou que a pandemia pode não estar sob controle e deixou as bolsas europeias no negativo. O dólar ganhou força com a volta da cautela entre os investidores.

LEIA MAIS:

O principal índice da B3, o Ibovespa, fechou em queda de 1,81%, aos 98.289 pontos. Na semana, o indicador acumulou variação negativa de 0,02%. Em setembro, recuou 1,09% até esta sexta-feira.

Já o dólar comercial encerrou a semana negociado a R$ 5,3767, subindo 2,76%. Desde o início de setembro, a moeda norte-americana acumula desvalorização de 2%. No ano, avança 33,9%.

Ontem (17), o Ibovespa fechou em alta de 0,42% aos 100.097 pontos, puxado pelas ações da Petrobras e Vale. O dólar caiu 0,166%, cotado a R$ 5,2319.

O ouro fechou o pregão em alta, apoiado pela busca por segurança no mercado e pela fraqueza do dólar. Além disso, a sinalização do Federal Reserve (Fed, o banco central americano) na quarta-feira (16) de que os juros permanecerão próximos a zero nos Estados Unidos até pelo menos 2023 tende a beneficiar o metal precioso.

Na Comex, divisão de metais da New York Mercantile Exchange (Nymex), o ouro para dezembro subiu 0,63%, a US$ 1.962,10 a onça-troy, com ganho semanal de 0,73%.

No exterior, a semana chegou ao fim em tom de decepção, com a falta de novas iniciativas na política monetária das maiores economias, especialmente nos EUA, e os sinais de retomada da covid-19, particularmente neste verão europeu, o que contribui para mitigar o entusiasmo quanto aos sinais de recuperação da atividade no Hemisfério Norte.


Destaques da Bolsa

Depois que o presidente Jair Bolsonaro afirmou que o Banco do Brasil (BBAS3), a Caixa Econômica Federal e a Casa da Moeda não serão privatizados em seu governo, as ações do BB caíram, puxando os demais papéis do setor.

Perto do horário do fechamento, as ações do Banco do Brasil recuavam acima de 2,5%. Os papeis da Petrobras (PETR3;PETR4) ignoraram a alta do petróleo no mercado internacional e caíram mais de 2,2%, enquanto as ações da mineradora Vale (VALE3) desvalorizaram 0,6%, apesar de o minério de ferro negociado no porto chinês de Qindgao fechar com elevação de 2,08%, a US$ 124,90 a tonelada.

A Petrobras também sofreu diante da expectativa do julgamento no STF de um pedido das Mesas da Câmara dos Deputados, do Senado e do Congresso para impedir a venda pela Petrobras de suas refinarias.

Ainda sobre a petrolífera, a empresa deu início à divulgação da oportunidade (teaser) referente à venda da totalidade de suas ações na Araucária Nitrogenados (Ansa), localizada em Araucária (PR). Com isso, a companhia prossegue com o processo de desinvestimentos.

Apenas 3 ações subiram no Ibovespa neste pregão. A escalada do dólar na sessão contribuiu para colocar a exportadora Suzano (SUZB3), fechando em alta de 2,10%, na face positiva do Ibovespa, acompanhada apenas por Raia Drogasil (RADL3), que avançou (1,29%) e a varejista Magazine Luiza (MGLU3), que fechou com leve variação positiva de 0,07%

Magalu anunciou que vai fazer o desdobramento de suas ações na proporção de 4 para 1. Na prática, para cada ação que o investidor tiver em Magalu, ele receberá mais três. O objetivo é tornar o papel mais acessível para o investidor com menos recursos, após a ação ter valorizado mais de 80% somente em 2020, uma das maiores altas do Ibovespa.


Bolsas globais

As bolsas asiáticas fecharam em alta nesta sexta-feira, se recuperando de perdas de ontem, mas com valorização majoritariamente limitada após grandes bancos centrais apenas confirmarem sua política monetária nesta semana, sem prometer novos estímulos.

Na quarta-feira (16), o Federal Reserve (Fed, o BC dos EUA) manteve sua política monetária, como se previa, e melhorou projeções econômicas, mas decepcionou ao não sinalizar possíveis novas medidas de estímulos. Ontem, o Banco do Japão (BoJ) e o Banco da Inglaterra (BoE) também deixaram inalteradas as características de suas políticas.

Veja abaixo o desempenho dos principais índices globais:

As bolsas dos EUA caíram:

  • S&P 500: -1,18%
  • Dow Jones: -0,88%
  • Nasdaq: -1,07%

As bolsas europeias fecharam em queda:

  •  Frankfurt (DAX) -0,70%
  • Londres (FTSE 100): -0,71%
  •  Paris (CAC40): -1,22%
  •  Madri (IBEX35) :-2,21%

As bolsas asiáticas fecharam em alta:

  •  Nikkei: +0,18%
  •  Shanghai: +2,07%
  •  Hang Seng: +0,47%

*Com Estadão Conteúdo

Conheça a melhor plataforma de investimentos do Brasil: acesse a Easynvest e comece a ganhar dinheiro agora!

Anúncio Patrocinado Não corra o risco de faltar dinheiro lá na frente. Não corra o risco de faltar dinheiro lá na frente.

O InvestNews é um canal de conteúdo multiplataforma que oferece a cobertura diária de notícias e análises sobre economia, investimentos, finanças, mercado financeiro, educação financeira, projeções, política monetária e econômica. Tudo o que mexe com o seu dinheiro você encontra aqui, com uma linguagem simples e descomplicada sobre o mundo da economia e dos investimentos.