Siga nossas redes

Finanças

Ibovespa fecha em leve alta; dólar encerra acima de R$ 5,56

O avanço do principal índice da bolsa brasileira foi sustentado pelas ações de empresas ligadas a commodities e de grandes bancos.

Publicado

em

Tempo médio de leitura: 5 minutos

ibovespa

Ibovespa, principal índice da bolsa brasileira, operou entre perdas e ganhos e encerrou a sessão desta terça-feira (18) em alta, sustentado pelas ações de empresas ligadas a commodities e de grandes bancos, ainda que bolsas em Wall Street tenham caído firme influenciadas pela alta dos títulos do governo dos Estados Unidos. O dólar também encerrou o dia em alta, após ganhar força ao longo da tarde depois de uma manhã de queda.

No dia, o Ibovespa subiu 0,28%, aos 106.667 pontos. Já o dólar avançou 0,61%, negociado a R$ 5,5598.

Cenário interno

Com o prazo para sanção do Orçamento de 2022 pelo presidente Jair Bolsonaro perto do fim, servidores públicos federais promoveram nesta terça-feira manifestações nas ruas de Brasília e paralisação de atividades, em movimento para pressionar o governo a liberar reajustes salariais.

Os atos somam-se ao movimento de carreiras que estão entregando cargos de chefia e limitando a prestação de serviços.

“Temos argumentado aqui que esse é o risco fiscal mais importante no curto prazo”, disseram especialistas da XP em nota matinal. “Cada 1 ponto percentual de aumento salarial representa 3 bilhões de reais em despesas obrigatórias adicionais no próximo ano.”

O receio dos mercados é de que eventuais aumentos salariais abalem ainda mais a credibilidade fiscal do país, chacoalhada no ano passado pela promulgação da PEC dos Precatórios, que alterou a regra do teto de gastos para permitir o financiamento de mais despesas do governo.

Cenário externo

Lá fora, os preços do petróleo atingiram o maior patamar desde 2014, em meio a preocupações com potenciais problemas de oferta, o que ajuda as ações da Petrobras, de peso relevante no Ibovespa.

Já os principais índices de ações nos EUA cederam, diante da alta dos títulos do governo norte-americano, o que afetava especialmente as ações ligadas ao setor de tecnologia. Os rendimentos dos Treasuries de dois anos, por exemplo, ultrapassaram 1% pela primeira vez desde fevereiro de 2020.

O movimento é influenciado pela perspectiva de alta na taxa de juros dos EUA nos próximos meses. Investidores estão se posicionado para um banco central norte-americano mais agressivo no combate à inflação, antes de uma reunião de política monetária da semana que vem. Na Europa, os índices acionários também cediam.

Destaques da bolsa

Os papéis da empresa de hospedagem de sites Locaweb (LWSA3) registrou a maior queda do principal indicador da B3 nesta terça-feira (18), com recuo de 10,6%.

O dia também foi mercado pela desvalorização das ações de BRF (BRFS3), que encerraram em queda de 5,77%. O conselho da companhia aprovou uma oferta subsequente de ações. Confira os destaques do dia.

Por outro lado, as ações da PetroRio (PRIO3) lideraram as altas do Ibovespa, com ganhos de 4,92%, em dia em que os preços do petróleo atingiram o maior patamar desde 2014.

Bolsas mundiais

Wall Street

Os principais índices de Wall Street caíram acentuadamente nesta terça-feira, com os fracos resultados do Goldman Sachs pesando sobre as ações financeiras, enquanto papéis de tecnologia continuaram a sofrer com a liquidação em curso desde o começo do ano em meio ao rali dos rendimentos dos títulos do governo norte-americano a máximas.

O índice S&P 500 fechou em queda de 1,84%, a 4.577,11 pontos. O Dow Jones caiu 1,51%, a 35.368,47 pontos. O índice de tecnologia Nasdaq Composite recuou 2,6%, a 14.506,90 pontos.

Europa

As ações europeias fecharam numa mínima em uma semana nesta terça-feira, com os papéis de tecnologia liderando as perdas devido a um salto nos rendimentos dos títulos norte-americanos de curto prazo, que refletia expectativas crescentes de um aumento de juros nos Estados Unidos já em março.

  • Em FRANKFURT, o índice DAX caiu 1,01%, a 15.772,56 pontos.
  • Em PARIS, o índice CAC-40 perdeu 0,94%, a 7.133,83 pontos.
  • Em MILÃO, o índice Ftse/Mib teve desvalorização de 0,74%, a 27.483,28 pontos.
  • Em MADRI, o índice Ibex-35 registrou baixa de 0,65%, a 8.781,60 pontos.
  • Em LISBOA, o índice PSI20 desvalorizou-se 0,30%, a 5.618,04 pontos.

Ásia e Pacífico

O mercado acionário da China fechou em alta nesta terça-feira, com as empresas dos setores de infraestrutura e imobiliário liderando os ganhos uma vez que o banco central do país cortou os custos de empréstimo de médio prazo.

Ambos os índices registraram o melhor desempenho diário desde quarta-feira passada.

O banco central da China reduziu na segunda-feira os custos de empréstimos de médio prazo pela primeira vez desde abril de 2020. Analistas acreditam que os cortes de juros podem levar a gastos fortes de infraestrutura, aumento do crédito e suporte para o setor imobiliário em 2022.

  • Em TÓQUIO, o índice Nikkei recuou 0,27%, a 28.257 pontos.
  • Em HONG KONG, o índice HANG SENG caiu 0,43%, a 24.112 pontos.
  • Em XANGAI, o índice SSEC ganhou 0,80%, a 3.569 pontos.
  • O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em XANGAI e SHENZHEN, avançou 0,97%, a 4.813 pontos.
  • Em SEUL, o índice KOSPI teve desvalorização de 0,89%, a 2.864 pontos.
  • Em TAIWAN, o índice TAIEX registrou baixa de 0,79%, a 18.378 pontos.
  • Em CINGAPURA, o índice STRAITS TIMES desvalorizou-se 0,24%, a 3.280 pontos.
  • Em SYDNEY o índice S&P/ASX 200 recuou 0,11%, a 7.408 pontos.

(*Com informações da Reuters.)

Veja também

Ganhe dinheiro com hospitais, shoppings e outros empreendimentos, tudo com taxa ZERO de corretagem! Invista em Fundos de Investimento Imobiliários

Anúncio Patrocinado Super Week Temporada de balanços Super Week Temporada de balanços
ANÚNCIO PATROCINADO      Conheça a carteira recomenda de dividendos

Abra sua conta! É Grátis

Já comecei o meu cadastro e quero continuar.
Anúncio Patrocinado Carteira Top 10