Siga nossas redes

Criptonews

5 fatos para hoje: CPI da Petrobras; bitcoin abaixo de US$ 20 mil

Jair Bolsonaro afirmou neste sábado (18) que as ações da Petrobras voltarão a cair nesta segunda-feira (20) com a apresentação de um pedido de instalação de CPI na Câmara dos Deputados.

Publicado

em

Tempo médio de leitura: 8 minutos

1 – Bolsonaro diz que Petrobras pode perder mais R$ 30 bilhões em valor de mercado com CPI

O presidente Jair Bolsonaro afirmou neste sábado (18) que as ações da Petrobras (PETR3PETR4) voltarão a cair nesta segunda-feira (20) com a apresentação de um pedido de instalação de CPI na Câmara dos Deputados, e estimou que a petroleira pode perder R$ 30 bilhões em valor de mercado.

Bolsonaro defendeu na véspera a instalação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar o conselho da estatal petrolífera, após chamar de “traição” com o povo o mais recente aumento no preço dos combustíveis anunciado pela empresa no mesmo dia.

Também na sexta-feira, as ações da Petrobras desabaram mais de 6%, resultando em perda de valor de mercado de R$ 27,3 bilhões. O anúncio de mais um reajuste nos preços dos combustíveis ampliou preocupações de maior pressão política sobre a estatal.

“Na última sexta-feira, infelizmente, com o anúncio do aumento dos combustíveis… a Petrobras perdeu no seu valor (de mercado) R$ 30 bilhões. Acredito que na segunda-feira, com a CPI, vai perder outros 30”, disse Bolsonaro em discurso durante evento religioso em Manaus.

“Conversei ontem com o líder do governo e com o presidente da Câmara para a gente abrir uma CPI na segunda-feira. Vamos para dentro da Petrobras. É inadmissível, com uma crise mundial, a Petrobras se gabar dos lucros que tem”, afirmou.

O alto preço dos combustíveis tem sido um complicador para a campanha à reeleição de Bolsonaro, segundo uma fonte da sua campanha informal.

No mais recente reajuste, a Petrobras anunciou elevações de 5,18% para a gasolina e de 14,26% para o diesel, valendo a partir deste sábado.

2 – Membros do conselho da Eletrobras renunciam para facilitar mudança após privatização

A Eletrobras (ELET3; ELET6) informou na noite de sábado (18) que todos os membros de seu conselho de administração, exceto um, apresentaram suas renúncias, abrindo caminho para uma mudança na empresa que foi privatizada com uma oferta de ações neste mês.

O presidente da Eletrobras, Rodrigo Limp, apresentou sua renúncia do conselho, mas continuará no cargo de CEO, de acordo com fato relevante da Eletrobras.

Carlos Eduardo Pereira, que representa os funcionários da Eletrobras, foi o único membro do conselho que não apresentou sua renúncia.

Os membros do conselho que saíram permanecerão no cargo até que novos membros assumam os cargos após sua eleição em uma reunião extraordinária de acionistas, informou a Eletrobras.

Segundo uma fonte próxima à empresa, a reunião será convocada “dentro de alguns dias”, e a permanência de Limp como presidente-executivo ainda é incerta e dependerá do novo conselho.

De acordo com a fonte, a renúncia coletiva visa “facilitar“ a escolha de um novo conselho após o processo de capitalização.

A oferta de ações para privatização da Eletrobras movimentou mais de 33 bilhões de reais, considerado o possível lote suplementar de ações destinado à estabilização de preços. O valor da operação a colocou como a segunda maior oferta de ações do ano no mundo no ano.

3 – Lira volta a criticar a Petrobras e diz que País vai enfrentar a estatal

O presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), fez novas ameaças à Petrobras neste domingo (19,\) por causa da sua política de preços dos combustíveis e cobrou respeito da estatal ao povo brasileiro. Nas redes sociais, Lira afirmou que se “a Petrobras decidir enfrentar o Brasil, ela que se prepare: o Brasil vai enfrentar a Petrobras”.

“Não queremos confronto, não queremos intervenção. Queremos apenas respeito da Petrobras ao povo brasileiro. Se a Petrobras decidir enfrentar o Brasil, ela que se prepare: o Brasil vai enfrentar a Petrobras. E não é uma ameaça. É um encontro com a verdade”, postou no Twitter.

Em artigo publicado hoje na Folha de S.Paulo, de autoria do próprio presidente da Câmara e intitulado “Chegou a hora de tirar a máscara da Petrobras”, Lira escreveu que “ficou escancarada a dupla face da estatal”.

“Quando quer ganhar tratamento privilegiado do Estado brasileiro, a empresa se apresenta como uma costela estatal. Mas, na hora em que lucra bilhões e bilhões em meio à maior crise da história do último século, ela grita o coro da governança e se declara uma capitalista selvagem”, diz trecho do texto.

O discurso representa um novo capítulo da ofensiva por parte do governo federal e seus aliados contra a Petrobras. Na sexta-feira (17) a estatal anunciou um novo reajuste nos preços dos combustíveis, o que levou governo, Congresso e o ministro André Mendonça, do Supremo Tribunal Federal (STF), a criticarem a empresa.

O presidente Jair Bolsonaro defendeu uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar a Petrobras. Já Lira ameaçou dobrar a taxação dos lucros da empresa e disse que a nova alta era uma retaliação do presidente demissionário da estatal, Mauro Coelho, enquanto o ministro André Mendonça, do STF, pediu explicações sobre a política de preços.

A elevação nos valores dos combustíveis é vista como um dos principais obstáculos ao projeto de reeleição do chefe do Executivo.

Lira chegou a anunciar também que reunirá nesta segunda-feira, 20, o colégio de líderes para discutir a política de preços da Petrobras e tentar reverter o lucro da empresa para a população.

4 – Bitcoin cai para abaixo de US$ 20 mil, menor patamar desde dezembro de 2020

O bitcoin caiu para abaixo de US$ 20 mil neste sábado (18), seu patamar mais baixo em 18 meses, estendendo sua queda, à medida em que investidores mostram nervosismo pelos problemas cada vez maiores da indústria e com a retração geral de ativos mais arriscados continuando.

O setor de moedas digitais levou um golpe esta semana, após a empresa de empréstimos de criptomoedas Celsius congelar saques e transferências entre contas, enquanto algumas empresas de cripto demitiram funcionários e houve relatos de que um hedge fund de criptomoedas havia tido problemas.

Isso acontece paralelamente a uma queda nas ações, com papéis norte-americanos passando pela sua maior baixa semanal em porcentagem em dois anos, com temores direcionados ao crescimento das taxas de juro e uma possibilidade cada vez maior de recessão.

O bitcoin (BTC), maior criptomoeda do mundo, teve uma última queda de 7,3%, para US$ 19.085, tendo chegado anteriormente a US$ 18.732 , seu patamar mais baixo desde dezembro de 2020.

A cripomoeda caiu 59% este ano, e a sua principal rival, a ether, apoiada pela Ethereum, caiu 73%. Em 2021, o Bitcoin atingiu um pico de US$ 68 mil.

“Baixar de US$ 20 mil mostra que a confiança na indústria cripto entrou em colapso e que você está vendo as tensões mais recentes”, disse Edward Moya, analista de mercado sênior da Oanda, neste sábado. “Há muitas moedas e transações cripto que estão sob tremenda pressão financeira, devido aos custos de empréstimos”.

5 – EUA avaliam retirar tarifas à China e pausa em imposto sobre gás para conter inflação

O governo dos Estados Unidos está avaliando remover algumas tarifas sobre a China e uma possível pausa no imposto federal sobre o gás, à medida que luta para combater a alta dos preços da gasolina e da inflação, disseram duas autoridades de alto escalão neste domingo (19).

A secretária do Tesouro norte-americano, Janet Yellen, disse que algumas tarifas impostas à China pelo governo do ex-presidente Donald Trump não têm “propósito estratégico”, e acrescentou que o presidente Joe Biden está as revisando para tentar reduzir a inflação.

Outra autoridade do governo Biden, a secretária de Energia, Jennifer Granholm, acrescentou que o presidente também está avaliando suspender o imposto federal sobre o gás como uma opção para baixar os preços.

Os comentários das autoridades neste domingo acontecem no momento em que o governo Biden sofre para lidar com a inflação e o preço recorde da gasolina.

A presidente do Federal Reserve de Cleveland, Loretta Mester, disse que a inflação levará dois anos para cair para a meta de 2% do banco central, “caindo” gradualmente.

Yellen, falando à ABC News, disse que o governo está revisando sua política tarifária para a China, mas não citou detalhes e se recusou a dizer quando pode haver uma decisão.

“Todos reconhecemos que a China se envolve em uma série de práticas comerciais desleais, com as quais é importante lidar, mas as tarifas que herdamos, algumas não têm propósito estratégico e aumentam o custo aos consumidores”, acrescentou.

Yellen não listou tarifas específicas e se recusou a dizer quando o governo Biden pode tomar uma decisão sobre o assunto.

Biden disse em 2018 e 2019 que estava considerando retirar algumas tarifas impostas por seu predecessor sobre centenas de bilhões de dólares de bens chineses, em meio a uma guerra comercial entre as duas maiores economias do mundo.

* Com informações da Reuters e Estadão Conteúdo.

Veja também

Seja sócio das maiores empresas do Brasil com corretagem ZERO! Invista em Ações

Anúncio Patrocinado Probabilidades Samy Dana Probabilidades Samy Dana
ANÚNCIO PATROCINADO      Novidade Carteita TOP FII Junho

Abra sua conta! É Grátis

Já comecei o meu cadastro e quero continuar.
Anúncio Patrocinado Cripto no App Nu