Siga nossas redes

Negócios

GPA desiste de bandeira Extra Hiper e faz acordo de até R$ 5,2 bi com Assaí

GPA tem buscado melhorar os resultados da bandeira Extra, com forte concorrência de empresas de atacarejo.

Publicado

em

por

Reuters
Vista da fachada de loja do GPA, em São Paulo. 28/6/2011. REUTERS/Nacho Doce

O GPA (PCAR3) anunciou nesta quinta-feira (14) o fim da bandeira de hipermercados Extra Hiper, abandonando um segmento do mercado que vem enfrentando dificuldades em crescer diante da concorrência com o atacarejo e impactos da pandemia sobre os consumidores.

O fim da bandeira foi acertado em um acordo com o Assaí (ASAI3), grupo de atacarejo do francês Casino, que também é controlador do GPA, segundo fato relevante.

Pelo acordo, calculado em até R$ 5,2 bilhões, o GPA vai passar para o Assaí 71 lojas Extra Hiper que serão convertidas para atacarejo. O GPA terminou o primeiro semestre com 103 lojas Extra Hiper.

O Assaí vai pagar R$ 4 bilhões ao GPA em prestações que vencem entre dezembro deste ano e janeiro de 2024. O R$ 1,2 bilhão restante será pago ao GPA por um fundo imobiliário que tem garantia do Assaí.

O GPA não deu detalhes sobre o fundo, mas afirmou que o fundo vai alugar 17 imóveis que antes eram da empresa ao Assaí por 20 anos renováveis por igual período.

Há tempos o GPA tem buscado melhorar os resultados da bandeira de hipermercados Extra, que tem enfrentado forte concorrência de empresas de atacarejo que incluem, além do Assaí, o Atacadão, do grupo Carrefour Brasil (CRFB3).

Enquanto isso, o Assaí tem tocado uma agressiva campanha de expansão de lojas, ingressando em novos estados do país em um momento em que a renda da população segue pressionada por desemprego e alta da inflação.

Em julho, o presidente do GPA, Jorge Faiçal, afirmou em teleconferência com analistas que a empresa manteria a estratégia que vinha implementado nos últimos meses, de redução dos preços dos produtos do Extra Hiper. O executivo, porém, afirmou que o objetivo não era transformar a bandeira em atacarejo, formato que vinha impulsionando o grupo até a cisão do Assaí mais cedo neste ano.

“A transação foi concebida sob um racional claro do ponto de vista de negócios e financeiro, para as duas companhias, com potencial de significativa criação de valor para os seus respectivos acionistas”, afirmou o GPA no fato relevante.

Com o negócio, o GPA reforça ainda mais o foco em segmentos “premium” e de proximidade “notadamente com as bandeiras Pão de Açúcar, Minuto e Mercado Extra, além de reforçar a posição de liderança do GPA no varejo e e-commerce alimentar no país”, disse Faiçal, no fato relevante.

O executivo acrescentou que a “bandeira Extra Hiper será descontinuada” e as lojas do formato que não foram envolvidas na operação serão convertidas para outras bandeiras “com maior potencial de rentabilidade”.

Segundo o GPA, como ambas as companhias são controladas pelo Casino, a transação foi aprovada “exclusivamente com os votos dos conselheiros independentes de GPA e Assaí”.

Veja também

Este conteúdo é de cunho jornalístico e informativo e não deve ser considerado como oferta, recomendação ou orientação de compra ou venda de ativos.

Compre Ações em apenas 3 cliques e aproveite taxa ZERO de corretagem! Invista já

Anúncio Patrocinado Invista em Ações com TAXA ZERO de corretagem! Invista em Ações com TAXA ZERO de corretagem!