Siga nossas redes

Economia

Compras online crescem 46,5% no 2º tri de 2021

Transação movimentou R$ 135 bilhões no período.

Publicado

em

cartão

As compras realizadas pela internet, em aplicativos e outros tipos de compras não presenciais tiveram crescimento expressivo no segundo trimestre de 2021. Segundo dados da Associação Brasileira das Empresas de Cartões de Crédito e Serviços (Abecs), esse tipo de transação movimentou R$ 135,1 bilhões no período, aumento de 46,5%. 

No acumulado do semestre, o valor movimentado chegou a R$ 255,2 bilhões, com alta de 41,2%. O destaque foi o mês de abril, que registrou avanço de 60% dos pagamentos online.

Cartão de crédito liderou vendas

A principal modalidade utilizada nas transações remotas foi o cartão de crédito, com R$ 129,5 bilhões, seguido pelo cartão de débito, com R$ 4,2 bilhões, e pelo cartão pré-pago, com R$ 1,4 bilhão.

O levantamento da Abecs também indicou que o volume das transações não presenciais continuou a crescer em ritmo forte, mesmo com flexibilização das medidas restritivas por todo o país.

Em 2020, as compras com cartão de crédito representavam 30% do volume total das transações online, enquanto que, no cartão de débito, menos de 1%. A principal barreira para o uso do cartão de débito em compras online é o risco de fraude, por isso a inovação contínua é uma premissa básica quando se trata de segurança, reforçou a Abecs.

Cartão virtual nas compras online

Segundo a Abecs, o cartão virtual é outro modo prático e seguro de fazer compras na internet, em aplicativos ou serviços online. Os dados do cartão virtual podem ser cadastrados, por exemplo, em aplicativos de delivery e streaming. 

“As operações são feitas por meio de tokens criptografados, que informa ao dispositivo receptor apenas os dados necessários para a transação, eliminando ou reduzindo as fraudes”, informou a associação.

Veja também

Invista de um jeito simples, sem economês. Aproveite a plataforma mais simples do mercado. Vem pro Nu invest!

Anúncio Patrocinado Invista em Ações com TAXA ZERO de corretagem! Invista em Ações com TAXA ZERO de corretagem!