Siga nossas redes

Finanças

Minerva sobe 11% e lidera altas do Ibovespa; Iguatemi fica com a maior queda

Fora do Ibovespa, a Syn Prop Tech, ex- Cyrela Commercial Properties, disparou em meio a aprovação de pagamento de dividendo biolionário.

Publicado

em

Tempo médio de leitura: 4 minutos

minerva foods

As ações da Iguatemi encerraram o dia no topo das quedas do Ibovespa seguidas do papel da Dexco (ex-Duratex). Os papéis da Eletrobras que estavam entre as principais baixas diminuíram o ritmo de queda.

Na outra ponta, a Minerva fechou com a maior alta do pregão, após liberação da exportação para a China.

Unidas e Localiza também avançaram após aprovação de fusão entre as empresas pelo Cade. A Eneva, que anunciou a incorporação da Focus Energia por R$ 715 milhões, também avançou, assim como a Focus, que não está no Ibovespa.

Também fora do Ibovespa, a Syn Prop Tech, ex- Cyrela Commercial Properties, disparou em meio a aprovação de pagamento de dividendos. Confira os destaques do dia:

Iguatemi e Dexco

A Iguatemi (IGTI11) encerrou o pregão em queda de 2,77%, a R$ 192, no topo das quedas do Ibovespa, enquanto a Dexco (DXCO3) teve baixa de 2,26%, para R$ 16,30. Ontem foi a data de corte para recebimento dos proventos anunciados pela antiga Duratex.

Eletrobras

As ações ordinárias da Eletrobras ELET3, que chegaram a cair 13,3% na máxima do dia, diminuíram o ritmo de baixa e encerram com desvalorização de 0,41%, para R$ 34,38. A queda tem como pano de fundo a notícia de que o ministro Vital do Rêgo, do Tribunal de Contas da União, indicou nesta quarta-feira sua intenção de pedir vistas sobre o processo de privatização da companhia que está sendo julgado no plenário da corte.

Minerva

A Minerva (BEEF3) disparou 11,19%, para R$ 9,84, após o Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento (Mapa) notificar a retomada irrestrita das exportações de carne bovina do Brasil para a China.

Unidas e Localiza

A Unidas (LCAM3) subiu 4,43%, negociada a R$ 26,62, enquanto a Localiza (RENT3) fechou com ganhos de 3,13%, para R$ 59,23, em meio a aprovação da fusão das empresas pelo Cade. As ações chegaram a avançar 7,49% e 6,41%, respectivamente, na máxima do dia.

Eneva

Eneva (ENEV3) subiu 1,67%, para R$ 14,65. A empresa anunciou nesta quarta-feira um acordo para incorporação da Focus Energia, empresa que atua nos segmentos de comercialização e geração renovável de energia, por R$ 715 milhões em dinheiro. A Focus (POWE3) , que não está no Ibovespa, fechou com elevação de 6,74%, para R$ 10,92.

A operação, fechada com a interveniência de acionistas relevantes da Focus, que representam aproximadamente 50,84% do seu capital social, envolve ainda a subscrição privada, pela Eneva, de debêntures não conversíveis de emissão da Focus.

Syn Prop Tech

A Syn Prop Tech (SYNE3), ex- Cyrela Commercial Properties, disparou 11,16%, para R$ 15,94, dentre as principais altas da B3. A alta ocorre após a companhia comunicar a distribuição de dividendos intercalares no valor total de R$ 1,25 bilhão, o que corresponde a R$ 8,188 por ação. A quantia será paga no dia 28 de dezembro de 2021.

O valor se refere ao lucro do período compreendido entre 1° de janeiro de 2021 e 30 de novembro de 2021. Acionistas posicionados em papéis da companhia em 17 de dezembro de 2021 terão direito ao provento, que passa a ser negociado como “ex” a partir de 20 de dezembro de 2021.

Veja também

Com CDB, quem empresta dinheiro para o banco é você! Invista já!

Anúncio Patrocinado Super Week Temporada de balanços Super Week Temporada de balanços
ANÚNCIO PATROCINADO      Conheça a carteira recomenda de dividendos

Abra sua conta! É Grátis

Já comecei o meu cadastro e quero continuar.
Anúncio Patrocinado Carteira Top 10