Siga nossas redes

Finanças

Bolsa fecha em alta de 0,52% com vacina Coronavac e disparada de PetroRio

Foi um dia de sobe e desce nos mercados globais; pacote de estímulos americano salvou o dia em Wall Street

Publicado

em

por

InvestNews
bolsa de valores

Dia de instabilidade para o mercado, o aumento de casos de coronavírus nos Estados Unidos e na Europa voltaram a preocupar os investidores. O Ibovespa conseguiu fugir um pouco deste cenário, com a vacina Coronavac e a possibilidade de um pacote de estímulos americano. Além de ser puxado pelo desempenho da PetroRio (PRIO3) que disparou quase 30%. O índice da B3 fechou em alta moderada de 0,52% aos 106.669 nesta quinta-feira (19).

A principal notícia foi que chegou hoje o primeiro lote, com 120 mil doses da vacina Coronavac à São Paulo. O governador do estado, João Doria, afirmou ainda que em 40 dias teremos 46 milhões de doses. Agora falta a autorização da Anvisa para poder ministrar a vacina em pacientes.

Os Estados Unidos conseguiram reverter o pessimismo aos 45 do segundo tempo com a notícia de que o líder da maioria no Senado, Mitch McConnell, concordou em retomar negociações com democratas sobre novo pacote de estímulos.

A notícia amenizou as preocupações com o avanço de casos de coronavírus no país. Segundo a Universidade Johns Hopkins há 250 mil óbitos e 11,5 milhões de contaminados. O número de pacientes hospitalizados saltou quase 50% nos últimos 14 dias.

Entre os indicadores, o número de pedidos de desemprego avançou para 742 mil, acima das expectativas do mercado de 710 mil.

As bolsas americanas fecharam em alta: Dow Jones subiu 0,15%, o S&P 500 avançou 0,36% e Nasdaq teve alta de 0,87%,

Na Europa, os principais índices fecharam em queda com cautela sobre o avanço de covid-19 no continente e monitorando a situação nos EUA. O FTSE MIB da Bolsa de Milão foi o índice de melhor desempenho entre os principais da Europa, ao terminar o dia com queda de 0,4%.

O dólar fechou em queda e renovou mínima em dois meses ante o real nesta quinta-feira, com o mercado espelhando a fraqueza da moeda norte-americana no exterior em meio a alguma recuperação do apetite por risco nas bolsas de valores.

O dólar comercial fechou cotado a R$ 5,3131, com desvalorização de 0,46%. Na máxima do dia, a moeda americana chegou a R$5,3737.

É o menor patamar para um encerramento desde 17 de setembro, quando fechou cotado a R$ 5,2319 reais.

LEIA MAIS:

Destaques da Bolsa

O principal destaque desta quinta-feira (19) foi a PetroRio (PRIO3), a companhia saltou 29,94% e fechou cotada a R$ 46.

Segundo Murilo Breder, analista da Easynvest, as ações da petroleira dispararam após a British Petroleum anunciar que vendeu participações de dois blocos no pré-sal para a PetroRio, tornando a companhia operadora de ambos.

“Como um dos blocos, Wahoo, fica a apenas 35 km do campo de Frade, onde a PetroRio já tem um navio que recebe e armazena o óleo, a empresa fará os dois campos compartilhar a mesma estrutura, reduzindo os seus custos drasticamente”, explica.

Para a PetroRio esta aquisição se encaixa perfeitamente na estratégia de geração valor da empresa.

Ainda entre as maiores altas estavam companhias que integram o “kit coronavírus”. Entre estas a Gol (GOLL4) que avançou 4,92%, seguida da Azul (AZUL4) e CVC (CVCB3) que subiram 4,02% e 3,47%, respectivamente.

A Gol anunciou que ampliou sua oferta de voos diários para 372 em novembro. O patamar ainda representa 50% da oferta em relação ao mesmo período em 2019.

No lado oposto do Ibovespa, recuaram o setor de educação e frigoríficos. A maior queda foi da Cogna (COGN3) que desvalorizou 2,92%. Seguida de Marfrig (MRFG3) e BRF (BRFS3) que fecharam em baixa de 2,50% e 2,49%, respectivamente e acompanhando a desvalorização do dólar.

Recuou também a Yduqs (YDUQ3), o papel caiu 2,39%.

Bolsas Americanas

Os mercados de ações nos Estados Unidos encerraram em alta nesta quinta-feira, com novas esperanças de estímulo impulsionando o sentimento do investidor ao fim de uma sessão repleta de preocupações com crescentes fechamentos de negócios e dispensas devido ao aumento de taxas de infecção por Covid-19.

Todos os três principais índices acionários receberam impulso depois de o líder da minoria no Senado, Chuck Schumer, afirmar que o líder da maioria no Senado, Mitch McConnell, concordou em retomar negociações para elaborar um novo pacote de alívio fiscal.

Dow Jones subiu 0,15%, para 29.482,24 pontos, o S&P 500 .SPX ganhou 0,36%, para 3.581,85 pontos, e o Nasdaq Composite teve alta de 0,87%, para 11.904,71 pontos.

Crise fiscal

A agência de classificação de risco Fitch colocou nesta quarta-feira (18) o rating do Brasil em BB-, e manteve a perspectiva negativa – ou seja, com previsões para cortes nas próximas avaliações.

O rating é uma espécie de “nota” dada pelas agências de risco aos emissores de dívida, incluindo países. O do Brasil, BB-, é considerado grau especulativo, ou seja, não tem o “selo de bom pagador” para os investidores.

Bolsas na Europa

Os principais índices acionários europeus fecharam em baixa nesta quinta-feira (19), em dia de cautela em meio ao avanço da covid-19 no continente. Após os mercados terem se beneficiado da notícia de que a vacina desenvolvida pelo consórcio Pfizer-BioNTech atingiu eficácia de 95%, os investidores monitoram, com preocupação, os números da pandemia divulgados na Europa e nos Estados Unidos.

O índice pan-europeu Stoxx-600 fechou com variação negativa de 0,75%, aos 387,60 pontos. O papel de melhor desempenho nesta quinta-feira do índice foi o da HelloFresh, empresa alemã do ramo alimentício. Já do lado negativo, as britânicas Hammerson (-9,27%) e SSP Group (-7.39%) e a alemã Kion Group (-7%) fecharam com as maiores baixas do dia.

A presidente do Banco Central Europeu (BCE), Christine Lagarde, deu o tom para o temor visto hoje nos mercados, ao mostrar preocupação com o aumento de casos de covid-19 em discurso ao Parlamento Europeu. Segundo a dirigente, é esperado que a segunda onda de infecções impacte “gravemente” a economia europeia. “Embora as últimas notícias sobre a vacina pareçam encorajadoras, o recente aumento nos casos de coronavírus e a reimposição associada de uma série de medidas de contenção estão aumentando o nível já elevado de incerteza e representam um sério desafio para a zona do euro e a economia global”, disse.

A pandemia de covid-19 fez com a Norwegian Airlines optasse por seguir processo similar à recuperação judicial no Brasil. O anúncio da empresa do setor aéreo – um dos mais afetados pela crise neste ano – fez com as ações despencassem 15,65% em Oslo no pregão de hoje. No Reino Unido, o índice FTSE 100 da Bolsa de Londres fechou em queda de 0,8%, enquanto o alemão DAX, de Frankfurt, terminou o dia pouco abaixo, com variação de -0,88%.

Na Bolsa de Madri, destacou-se o papel da Solaria Energía, empresa do ramo de energia renovável, que fechou com valorização de 12,22%. O setor bancário espanhol , por outro lado, ajudou a puxar para baixo o índice IBEX 35, que encerrou as negociações em queda de 0,67%. O Banco de Sabadell (-4,7%) e o BankInter (-3,39%) lideraram as baixas do setor nesta quinta-feira.

O FTSE MIB da Bolsa de Milão foi o índice de melhor desempenho entre os principais da Europa, ao terminar o dia com queda de 0,4%. Já em Lisboa, o PSI 20 devolveu os ganhos de ontem e fechou com variação negativa de 1,14%.

*Com Agência Estado e Reuters

Ganhar dinheiro com Ações pode ser bem mais fácil que parece. Invista pela Easynvest!

Anúncio Patrocinado BDR BDR

O InvestNews é um canal de conteúdo multiplataforma que oferece a cobertura diária de notícias e análises sobre economia, investimentos, finanças, mercado financeiro, educação financeira, projeções, política monetária e econômica. Tudo o que mexe com o seu dinheiro você encontra aqui, com uma linguagem simples e descomplicada sobre o mundo da economia e dos investimentos.