Siga nossas redes

Finanças

Ibovespa fecha em alta e dólar recua, à espera de dados de inflação dos EUA

Papel do Banco Inter disparou mais de 24% no pregão.

Publicado

em

Fachada da B3

O Ibovespa, principal índice da B3, fechou em alta nesta segunda-feira (24), enquanto o dólar teve queda, enquanto mercados de todo o mundo trabalhavam em modo de espera no início de uma semana que contará com dados de inflação dos Estados Unidos, em busca de pistas sobre o destino da política monetária do Federal Reserve.

O Ibovespa subiu 1,17%, aos 124.032 pontos. Já o dólar caiu 0,54%, comercializado a R$ 5,324. Veja outras cotações.

O dólar, visto como um porto seguro, tem recuado de forma constante nos últimos dois meses em relação às principais moedas, à medida que o otimismo cresce em relação às perspectivas econômicas globais. No entanto, temores sobre um superaquecimento da maior economia do mundo e o risco de uma inflação sustentada poderiam levar o banco central dos EUA a apertar sua política monetária mais cedo do que o esperado.

Enquanto isso, no cenário doméstico, os investidores continuavam de olho no clima político. Na semana passada, o presidente Jair Bolsonaro voltou a falar das eleições de 2022 e disse que a disputa já tem uma chapa definida com um “ladrão candidato a presidente e um vagabundo como vice”, em aparente referência aos antecessores Luiz Inácio Lula da Silva e Fernando Henrique Cardoso.

Em entrevista para o jornal “Folha de S. Paulo” divulgada nesta segunda-feira, o ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou que o governo irá “para o ataque” com a aproximação da eleição presidencial.

Destaques da bolsa

BANCO INTER disparou 24,83% nas units (BIDI11) após acordo com a StoneCo, que prevê investimentos de até R$ 2,5 bilhões da processadora de cartões no banco digital. Em Nova York, STONECO avançava. O Inter informou ainda que está perto de concluir estudos para reorganização societária para migrar sua base acionária para a Inter Platform, cujas ações pretende listar na Nasdaq.

BRF (BRFS3) caiu 2,67%, após saltar quase 29% na última semana, que terminou com anúncio da Marfrig (MRFG3) de que comprou cerca de 24,23% do capital da empresa de alimentos, afirmando que a operação “visa diversificar os investimentos” do grupo. MARFRIG caiu 0,33%. Uma fonte ouvida pela Reuters afirmou que a Marfrig tentou adquirir o controle da rival Minerva antes de anunciar o operação com as ações da BRF. MINERVA (BEEF3) subiu 1,76%.

MAGAZINE LUIZA (MGLU3) subiu 7,93%, com o setor de e-commerce entre as maiores altas. VIA (VVAR3) subiu 4,97% e B2W (BTOW3) valorizou-se 4,12%. O BTG Pactual elevou o preço-alvo de Magazine Luiza para R$ 26, de R$ 23, enquanto reiterou recomendação de compra.

PETROBRAS subiu 1,02% nas ações ordinárias (PETR3) e 1,7% nas preferenciais (PETR4) avançava, alinhada com a alta dos preços do petróleo no exterior, em meio a potenciais entraves a uma retomada do acordo nuclear de 2015 com o Irã. A companhia anunciou mais cedo investimentos de US$ 300 milhões até 2025 para refinarias que não estão no seu plano de desinvestimentos.

Bolsas mundiais

Wall St
A Bolsa de Valores de Nova York (NYSE, na sigla em inglês). 21/09/2020. REUTERS/Andrew Kelly.

As ações dos EUA subiram na segunda-feira, com o Nasdaq avançando mais de 1%, conforme uma queda nos rendimentos dos títulos do Tesouro dos EUA ajudou a impulsionar ações caras em setores como tecnologia, à medida que os investidores tentam avaliar a trajetória da inflação.

  • Dow Jones subiu 0,54%, para 34.393,98 pontos
  • S&P 500 avançou 0,99%, a 4.197,05 pontos
  • Nasdaq Composite teve alta de 1,41%, para 13.661,17 pontos

As ações europeias permaneceram perto de máximas recordes nesta segunda-feira lideradas pelas ações de tecnologia, enquanto os investidores contam com a contínua recuperação econômica e força nos balanços corporativos para a manutenção do ímpeto do mercado.

  • Em LONDRES, o índice Financial Times avançou 0,48%, a 7.051 pontos.
  • Em FRANKFURT, o índice DAX permaneceu fechado.
  • Em PARIS, o índice CAC-40 ganhou 0,35%, a 6.408 pontos.
  • Em MILÃO, o índice Ftse/Mib teve desvalorização de 0,34%, a 24.891 pontos.
  • Em MADRI, o índice Ibex-35 registrou alta de 0,02%, a 9.205 pontos.
  • Em LISBOA, o índice PSI20 desvalorizou-se 0,95%, a 5.221 pontos.

O mercado acionário da China fechou em alta nesta segunda-feira, ajudada por ganhos nas empresas do setor financeiro, mas a cautela prevaleceu com os investidores também aguardando dados de inflação nos Estados Unidos.

  • Em TÓQUIO, o índice Nikkei avançou 0,17%, a 28.364 pontos.
  • Em HONG KONG, o índice HANG SENG caiu 0,16%, a 28.412 pontos.
  • Em XANGAI, o índice SSEC ganhou 0,31%, a 3.497 pontos.
  • O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em XANGAI e SHENZHEN, avançou 0,42%, a 5.155 pontos.
  • Em SEUL, o índice KOSPI teve desvalorização de 0,38%, a 3.144 pontos.
  • Em TAIWAN, o índice TAIEX registrou alta de 0,22%, a 16.338 pontos.
  • Em CINGAPURA, o índice STRAITS TIMES valorizou-se 0,18%, a 3.123 pontos.
  • Em SYDNEY o índice S&P/ASX 200 avançou 0,22%, a 7.045 pontos.

(*Com informações de Reuters)

Compre Ações em apenas 3 cliques e aproveite taxa ZERO de corretagem! Invista já

Anúncio Patrocinado Invista em Ações com TAXA ZERO de corretagem! Invista em Ações com TAXA ZERO de corretagem!