Siga nossas redes

Finanças

Ibovespa fecha em alta de 2,05% à espera do pacote de estímulos nos EUA

Faltando apenas 4 dias para concluir o mês de julho, Ibovespa avança 9,91% no mês, reaproximando-se do ganho de abril

Publicado

em

por

InvestNews
gráfico

Última semana de julho começou e o Ibovespa, principal índice da B3, fechou em alta de 2,05% aos 104.477 pontos, nesta segunda-feira (27). A bolsa de valores subiu puxada pelas expectativas do investidor sobre a aprovação de um novo pacote de estímulos econômicos nos EUA contra o coronavírus que estaria em debate no Congresso norte-americano.

Tudo indica também que o Federal Reserve deve optar por uma postura que facilite os estímulos monetários na reunião que começa nesta terça-feira (28) motivado pelos impactos socioeconômicos que o aumento de casos de Covid-19 deve trazer aos EUA. O secretário do Tesouro americano, Steven Mnuchin também afirmou que está pronto o texto da lei que pretende solicitar US$ 1 trilhão para amenizar os impactos da pandemia.

Ainda no cenário externo, o Reino Unido retoma sua proteção contra a Covid-19, colocando em quarentena viajantes que voltaram da Espanha, país onde houve aumento de contaminações.

Com isso o dólar também recuou. O dólar comercial fechou em queda de 0,935%, cotado a R$ 5,1583. Na máxima do dia, a moeda americana chegou a R$ 5,2174. No mercado futuro, o dólar para agosto, que vence na sexta-feira (31) era negociado em baixa de 1,39%, a R$ 5,1615 às 17h.

No cenário interno, indicadores econômicos devem nortear a pauta da semana, com divulgação de dados como o Caged e Pnad. Além de debates entre estas sobre a reforma tributária. No radar corporativos estão ainda os balanços de empresas como Vale, Petrobras e Bradesco.

Entre as 5 ações mais negociadas do dia, os bancos atraem o olhar dos investidores, ganhando força com a recuperação do Ibovespa. Os papéis do Bradesco (BBDC4) e do Itaú (ITUB4) fecharam em alta de 4,59% e 5,02%, respectivamente.

Já as blue chips Petrobras (PETR4) e Vale (VALE3) acompanharam o otimismo das commodities, com altas de 2,07% e 4,73%.

Destaques da Bolsa

O destaque positivo do dia foi a Usiminas (USIM5) que disparou 7,15%. As siderúrgicas acompanham a retomada da economia chinesa. O país asiático é um dos principais parceiros do Brasil. Dados oficiais mostram que o lucro de grandes empresas industriais da China deu um salto anual de 11,5% em junho, quase o dobro do ganho de 6% visto em maio

Além da Usiminas, subiram também os papéis da Gerdau Metalúrgica (GOAU4), com alta de 4,56% e as ações da Gerdau (GGBR4) que avançaram 4,08%. A CSN (CSNA3) fechou em alta de 5,43%.

Entre as maiores altas do dia também estava a Hypera (HYPE3) que apresentou seu balanço do 2º trimestre e teve lucro de R$ 396,4 milhões. Uma alta de 17,6% comparado ao período anterior.

Na ponta negativa do índice, Via Varejo (VVAR3) cedeu hoje 3,22%, seguida por Lojas Renner (LREN3) e IRB Brasil (IRBR3) que recuaram 2,91% e 2,04%, respectivamente.

Bolsas americanas

As bolsas de Nova York fecharam o pregão desta segunda-feira, 27, com ganhos e o índice Nasdaq se destacou, em jornada positiva para os setores de tecnologia e serviços de comunicação, que compensaram a fraqueza dos bancos. A expectativa por estímulos à economia americana apoiou a tomada de risco, com os índices acionários também se recuperando após terem recuado na semana passada.

Com isso, o índice Dow Jones fechou em alta de 0,43%, a 26.584,77 pontos, o Nasdaq subiu 1,67%, a 10.536,27 pontos, e o S&P 500 ganhou 0,74%, a 3.239,41 pontos.

Investidores têm apostado em papéis de tecnologia e serviços de comunicação, diante da expectativa de que esses setores possam resistir melhor às dificuldades com a pandemia da covid-19. Além disso, nesta semana importantes companhias do setor divulgam balanços, como Amazon, Facebook, Apple e Alphabet. Os papéis dessas empresas subiram hoje 1,54%, 1,21%, 2,37% e 1,41%, respectivamente, depois de terem recuado em sessões recentes.

A LPL Financial questiona em relatório se poderia haver uma bolha nas ações do setor de tecnologia em Nova York. Na opinião da corretora americana, de fato esses papéis têm dominado os ganhos, “mas essas companhias também estão dominando o crescimento no lucro, conforme a pandemia da covid-19 apenas tem intensificado sua liderança geral”.

Além disso, havia expectativa hoje por mais estímulos econômicos. Os republicanos no Senado e a Casa Branca negociam um pacote que, segundo autoridades, deve ficar em cerca de US$ 1 trilhão. Diretor do Conselho Econômico da Casa Branca, Larry Kudlow detalhou algumas medidas almejadas pelo governo do presidente Donald Trump, como mais crédito para empregadores e um bônus para a reabertura de vagas de trabalho. Kudlow voltou a mostrar confiança em uma recuperação econômica rápida, em “V”.

As tensões recentes entre Estados Unidos e China, assim como o avanço da covid-19, ficaram em segundo plano hoje. Em Nova York, porém, o setor financeiro mostrou fraqueza, na contramão dos ganhos majoritários. JPMorgan fechou em baixa de 1,40%, Citigroup caiu 0,74% e Bank of America, 0,86%.

*Com Estadão Conteúdo

Ganhe dinheiro sendo sócio das maiores empresas do Brasil: Invista pela Easynvest!

Anúncio Patrocinado Não corra o risco de faltar dinheiro lá na frente. Não corra o risco de faltar dinheiro lá na frente.

O InvestNews é um canal de conteúdo multiplataforma que oferece a cobertura diária de notícias e análises sobre economia, investimentos, finanças, mercado financeiro, educação financeira, projeções, política monetária e econômica. Tudo o que mexe com o seu dinheiro você encontra aqui, com uma linguagem simples e descomplicada sobre o mundo da economia e dos investimentos.