Siga nossas redes

Finanças

Sinqia dispara 14% após aquisição; Wilson Sons avança quase 6%

A Sinqia, provedora de tecnologia para o sistema financeiro, comunicou a aquisição direta de 51% da QuiteJá.

Publicado

em

As ações da Sinqia subiram forte nesta segunda-feira (25), após anúncio de aquisição da QuiteJá. Já entre os destaques do Ibovespa, o dia foi de forte alta das ações da Petrobras, além de CVC. Na outra ponta, as perdas foram lideradas por Suzano.

A Wilson Sons, que passou a negociar ações ordinárias em substituição às BDRs (recibos de ações), avançava forte.

Maiores altas do Ibovespa

EmpresaCódigoCotação em R$Variação em % 
PetrobrasPETR429,046,84
CVCCVCB318,156,14
PetrobrasPETR329,616,13
IguatemiIGTA330,235,63
EcorodoviasECOR38,735,31

Maiores baixas do Ibovespa

EmpresaCódigoCotação em R$Variação em % 
SuzanoSUZB351,47-2,52
YduqsYDUQ322,35-1,32
BRFBRFS321,73-1,27
MarfrigMRFG324,82-1,19
Magazine LuizaMGLU312,34-0,64

Veja mais destaques do dia:

Petrobras

As ações da Petrobras (PETR3PETR4) decolaram. Os papéis preferenciais fecharam em alta de 6,84%, negociados a R$ 29,04, liderando as altas do Ibovespa.

Além do avanço no preço dos combustíveis anunciado pela estatal – de 9,15% para o diesel e de 7,05% para a gasolina – que também contribuiu para a alta dos papéis, o presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta segunda, em entrevista à rádio Caçula FM, de Três Lagoas, no Mato Grosso do Sul, que a privatização da Petrobras “entrou no radar” do governo.

Hypera

A empresa farmacêutica Hypera Pharma (HYPE3) que mais cedo subia quase 5%, teve alta de 2,83%, para R$ 28,75, após divulgação de balanço do terceiro trimestre. A empresa informou um avanço de 50% na receita líquida em relação ao mesmo período do ano passado, para R$ 1,63 bilhão. Em compensação, o lucro líquido atribuído aos acionistas controladores caiu 41,7%, para R$ 345,6 milhões. As casas de investimentos consideraram os resultados positivos e em linha com o esperado.

Em relatório, os analistas do Bank of America (BofA) afirmaram que a inovação está atingindo novos patamares e que percebem um portfólio forte de novos produtos, sucesso prolongado em vitaminas e suplementos, oportunidades promissoras em terapias crônicas e novas e o “rejuvenescimento” das propriedades adquiridas.

Para a equipe do banco de investimento, as aquisições recentes feitas pela companhia (portóflio da Takeda e Buscopan) parecem ter um desempenho acima do planejado e devem adicionar quase 28% ao crescimento das vendas em 2021. “Os aumentos de preços para 2021 também estão permitindo que o Hypera recupere uma parte substancial da perda recente de margem bruta”, afirmaram os analistas.

A equipe do banco de investimento também espera que o mercado comece a reconhecer o valor na join venture de biossimilares, a Bionovis, com participação de 25% da Hypera.

Azul

Azul (AZUL4) desacelerou e subiu 0,58%, para R$ 29,36. A empresa aérea anunciou na sexta-feira (22) à noite que fechou acordo para receber bônus de subscrição para ter o direito de comprar 1,8 milhão de ações ordinárias da Lilium, fabricante de aeronaves elétricas de decolagem e pouso vertical, os chamados “carros voadores”. Cada bônus terá valor de 0,12 euro por ação e poderá ser exercido até 22 de outubro de 2026, o que deve levar a um desembolso de cerca de R$ 1,42 bilhão.

EDP

A empresa de energia elétrica EDP (ENBR3) teve alta de 1,1%, para R$ 19,24. A empresa anunciou nesta segunda-feira um investimento em usina fotovoltaica com capacidade instalada de 209 MWac, localizada no Rio Grande do Norte. A previsão é de que a usina entre em operação em 2024. O valor do investimento não foi divulgado.

Sinqia

A Sinqia (SQIA3) provedora de tecnologia para o sistema financeiro, saltou 14,68%, negociada a R$ 18,75. A companhia comunicou a assinatura de contrato para a aquisição direta de 51% do capital social da Rosk Software, chamada de QuiteJá, especialista em recuperação de crédito de terceiros.

Em comunicado, a empresa informou que na data de fechamento pagará R$ 19,125 milhões em dinheiro e R$ 19,125 milhões ações, entregando 1.016.638 ações de sua própria emissão adquiridas no âmbito do 6º Programa de Recompra de Ações. Adicionalmente, a Sinqia poderá adquirir os 49% do capital social remanescente mediante exercício de opções de compra com preços de exercício vinculados à receita líquida e à margem Ebitda da QuiteJá entre 2024 e 2025.

Em relatório, a equipe do BTG Pactual afirmou, ao considerar o preço das ações da companhia bastante descontado, que com a aquisição da QuiteJá, a Sinqia dá continuidade a sua nova estratégia de fusões e aquisições de comprar empresas mais jovens, com produtos escaláveis ​​e perfis de forte crescimento (e naturalmente pagando múltiplos mais altos). “QuiteJá vai ingressar na Simply e na FEPWeb na unidade de negócios Sinqia Digital, abrindo caminho para um novo mercado que movimenta bilhões de reais todos os anos: cobrança de crédito”, disseram os analistas.

Wilson Sons

A ação ordínará da Wilson Sons, que passou a ser negociada nesta segunda na B3, com o novo ticker PORT3 subiu 5,97%, para a R$ 71. A mudança ocorre após uma reestruturação em que a antiga Wilson Sons Limited (WSL) foi incorporada pela sua controlada, Wilson Sons Holdings Brasil S/A (WS S/A).

Anteriormente, por estar sediada no exterior, a empresa era listada na bolsa brasileira por meio de BDRs, que são os recibos de ações negociados no exterior, com o ticker WSON33. Com a reestruturação, a Wilson Sons passa a negociar suas ações diretamente na B3 com o ticker PORT3.

“Acreditamos que este movimento poderá destravar um valor significativo para todos os nossos stakeholders, e está alinhado ao comprometimento bicentenário da Wilson Sons em exercer o seu papel fundamental no desenvolvimento e competitividade do Brasil”, destacou Fernando Salek, CEO da Wilson Sons, durante cerimônia na bolsa brasileira.

Com a nova listagem, a companhia entra para o Novo Mercado da B3.

Veja também

Investir em Ações é ainda mais fácil com taxa de corretagem ZERO! Aproveite agora

Anúncio Patrocinado Invista em Ações com TAXA ZERO de corretagem! Invista em Ações com TAXA ZERO de corretagem!