Siga nossas redes

Negócios

Cury e Direcional entregam dados sólidos no 2º tri; analistas veem retomada

Prévias de ambas construtoras agradaram analistas, que veem potencial de crescimento nos próximos trimestres.

Publicado

em

Tempo médio de leitura: 4 minutos

As primeiras construtoras a divulgar suas prévias operacionais do segundo trimestre de 2023, Cury e Direcional, entregaram resultados considerados sólidos por analistas – mantendo a tendência de recuperação frente a um período mais desafiador para o setor, apontaram em relatórios nesta quarta-feira (12).

Por volta de 10h15, os papéis da Cury (CURY3) avançavam quase 3%, enquanto a ação da Direcional (DIRR3) subia 4,5% no pregão da B3.

Trabalhador do setor de construção (Foto: Marcelo Camargo/ABr)
Trabalhador do setor de construção (Foto: Marcelo Camargo/ABr)

Cury: resultado robusto e recuperação de caixa

A Cury (CURY3), uma das maiores do segmento residencial, reportou recorde de vendas líquidas de R$ 1,19 bilhão, crescimento de 33% ante o mesmo trimestre de 2022. No primeiro semestre, o valor geral de vendas (VGV) foi de R$ 2,27 bilhões – 37,7% acima do período anterior.

A companhia também aumentou em 18,3% as unidades produzidas, para 3.090. Enquanto o Valor Geral de Vendas (VGV) repassado foi de R$ 1,22 bilhão no 2T23, crescimento de 68,7% em relação ao mesmo período do ano passado.

No período, a construtora lançou oito empreendimentos, com VGV de R$ 1,22 bilhão, crescimento de 15,7% ante o mesmo período do ano anterior. Nos seis primeiros meses, os lançamentos resultaram em um VGV de R$ 2,64 bilhões, 43,8% acima do mesmo período do ano anterior.

Com o desempenho, a geração de caixa operacional da incorporadora foi de R$ 109 milhões – 36,4% acima do segundo trimestre de 2022.

Analistas da XP destacaram que a companhia apresentou resultado sólido e a geração de caixa se recuperou.

“Vemos a Cury bem-posicionada para continuar acelerando os lançamentos no 3T23, dada uma combinação positiva de (i) níveis robustos de VSO; (ii) rentabilidade acima dos pares; e (iii) sólido poder de precificação após as recentes atualizações no programa Minha Casa, Minha Vida, abrindo espaço para uma potencial revisão positiva das estimativas de lançamentos e resultados olhando para frente”.

YGOR ALTERO, HEAD DE REAL STATE DA XP, EM RELATÓRIO.

Em relatório, a Genial destacou que os dados reforçam a tese de que a Cury é uma das incorporadoras “mais preparadas para surfar as mudanças recentes do MCMV”. “A companhia continua a se diferenciar dos pares ao continuar gerando caixa todo trimestre desde o IPO, além de se antecipar aos movimentos do setor”, pontuou o analista Ygor Araújo por nota.

Direcional: lançamentos e vendas em alta

O destaque da Direcional (DIRR3) no segundo trimestre foi o crescimento nos lançamentos e nas vendas, com novos recordes trimestrais. Os lançamentos somaram R$ 1,1 bilhão, aumento de 78% frente ao primeiro trimestre e de 55% frente ao mesmo período do ano anterior.

As vendas líquidas da companhia atingiram R$ 734 milhões, o que representa um crescimento de 14% frente ao trimestre anterior e de 9% frente ao mesmo período do ano passado. A geração de caixa da companhia foi de R$ 23 milhões.

“Os números deste trimestre demonstram a consistência da Direcional e vontade de surfar o crescimento do setor esperado para os próximos trimestres, que pode ser observado pelo follow-on recente e expansão do landbank”, avaliaram analistas da Genial Investimentos em relatório.

Perspectiva para os papéis

Na avaliação da Guide Investimentos, os números apresentados por Cury e Direcional vieram em linha com as expectativas e devem ter um impacto “marginalmente positivo” para as ações, destacou a Guide Investimentos.

Os analistas da corretora pontuaram que esperam que ambas companhias continuem reportando resultados positivos nos próximos semestres. No entanto, eles reforçaram preferência pela Direcional devido a seu valuation. Segundo eles, a construtora é negociada na bolsa com um desconto de 15% em relação à Cury, quando se analisa o múltiplo do preço da ação sobre a projeção de lucro para 2024.

Já a Genial reforçou recomendação de compra para os papéis das duas incorporadoras.

Veja também

Este conteúdo é de cunho jornalístico e informativo e não deve ser considerado como oferta, recomendação ou orientação de compra ou venda de ativos.

ANÚNCIO PATROCINADO Confira

Abra sua conta! É Grátis

Já comecei o meu cadastro e quero continuar.