Siga nossas redes

Negócios

Nubank recebe aporte do fundo Base10 Partners

Valor do investimento não foi revelado; fundo apoia empresas de tecnologia comprometidas com a diversidade.

Publicado

em

Tempo médio de leitura: 2 minutos

Nubank/Reuters
Logotipo do Nubank, em frente ao escritório matriz da empresa, em São Paulo. 19/6/2018. REUTERS/Paulo Whitaker

Nubank anunciou que recebeu uma rodada de investimentos do Base10 Partners, fundo americano, conhecido por apoiar empresas de tecnologia que promovem a diversidade. O valor do aporte, feito em março, não foi revelado.

O Base10 foi a primeira empresa de capital de risco (ou venture capital) do mundo a fazer uma promessa formal de diversidade. Também é a principal desse mercado a ser liderada por uma pessoa negra. O fundo é avaliado em US$ 250 milhões.

O aporte faz parte do Advancement Initiative Fund, dedicado a combinar o sucesso de empresas de tecnologia à geração de riquezas para minorias e grupos pouco representados. O objetivo é ampliar o acesso de grupos sub representados ao mercado de ciências, tecnologia, engenharia e matemática.

“O Nubank está criando uma nova geração de serviços financeiros na América Latina com impacto real para o futuro de milhões de pessoas da região. Para nós, é motivo de orgulho fazer parte dessa revolução”, afirmou em comunicado Adeyemi Ajao, co-fundador do Base10 Partners.

Em 2018, o Base10 Partners participou, no Brasil, de uma rodada de investimentos serie A da Yellow, no valor de US$ 63 milhões. A operação foi liderada pelo GGV Capital.

Ações de diversidade do Nubank

O aporte do Base10 chega alguns meses após o Nubank anunciar um compromisso para promover maior diversidade racial – com um primeiro investimento de R$ 20 milhões e um plano de ação com medidas de combate ao racismo estrutural no Brasil.

A meta no Nubank é incluir 2 mil pessoas negras no quadro de funcionários até 2025. Somente em 2021, cerca de 500 pessoas autodeclaradas pretas e pardas foram contratadas, 50% de todas as contratações até agora.

O banco também lançou o Semente Preta, um fundo de capital semente destinado a investir em startups brasileiras lideradas por pessoas negras.

Veja também:

Nubank recebe aporte de US$ 500 milhões da Berkshire Hathaway, de Warren Buffett.
• Porque o PIB cresceu no trimestre em que a pandemia atingiu o auge?
• Como o mercado pet resistiu tão bem à pandemia?
• Tudo sobre ‘ancoragem’: quando os preços das ações não são o que parecem.
Locadora de galpões Tópico faz pedido de IPO na CVM.
• 4 grandes empresas que quase faliram.

ANÚNCIO PATROCINADO Confira

Abra sua conta! É Grátis

Já comecei o meu cadastro e quero continuar.