Siga nossas redes

Análise

Morning Call: Mercados mostram sinais de estabilização

Os principais fatos que podem impactar os mercados e uma breve análise do nosso índice Bovespa

Publicado

em

por

Ângela S. Tosatto
ibovespa telão

Cenário Global e de Bolsa de Valores

Mercado Asiático

O mercado acionário da China fechou em baixa nesta quinta-feira depois que os novos empréstimos bancários caíram mais do que o esperado em dezembro em relação ao mês anterior, com as ações de consumo liderando as perdas em meio a surtos locais de Covid-19.

O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, fechou com queda de 1,64%, enquanto o índice de Xangai teve baixa de 1,17%.

Mercado Europeu

E nesta quinta-feira as ações europeias amanheceram mistas, com os papéis defensivos e de construção caindo devido a preocupações com um aumento contínuo nos casos de Covid-19 e sinais de um ambiente de política monetária mais apertada.

O FTSE em Londres amanheceu com leve baixa de 0,04%, o DAX na Alemanha também com leve baixa de 0,04%, a IBEX de Madri opera em alta de 0,28% e a CAC de Paris opera em baixa de 0,31%.

Mercado Norte Americano

Os principais índices de ações dos Estados Unidos subiram nessa quarta-feira, depois de dados mostrarem que, apesar de numa máxima em décadas, a inflação norte-americana veio de forma geral em linha com as expectativas, o que minimizou preocupações de que o banco central do país teria que retirar seu apoio econômico de maneira ainda mais forçosa do que o já esperado.

Futuros: Dow Jones (+0,09%), S&P 500 (+0,05%); Petróleo: Brent (+0,13%), WTI (+0,04%); Ouro (-0,28%).

Cenário no Brasil

No Brasil, o presidente Jair Bolsonaro volta a conceder entrevista pela manhã. Já o ministro da Economia, Paulo Guedes, tem no fim do dia reunião com o presidente do Sindicato Nacional dos Auditores Fiscais da Receita Federal (Sindifisco), Isac Moreno, em meio a protesto de auditores fiscais em busca de melhorias de remuneração.

Ibovespa
O Ibovespa fechou em alta de 1,84% nessa quarta-feira (12), aos 105.685 pontos. O volume financeiro do pregão foi de R$41,8 bi. O principal índice da bolsa brasileira subiu na quarta-feira e superou por muito o desempenho de Wall Street, embalado por papéis de empresas ligadas a commodities e do setor de varejo e de shoppings.

O IBOV segue em tendência de baixa no longo prazo ao cruzar a média móvel de 200 períodos de cima para baixo e formar topos e fundos descendentes. No gráfico semanal, o IBOV está se mantendo acima de uma região importante de suporte, a Média Móvel Exponencial de 200 períodos (MME200). Para demonstrar um viés altista nesta semana, o IBOV deve se manter acima da Média Móvel Exponencial de 9 períodos (MME9). Como suporte imediato temos a região de 100.100 pontos (MME200) e como resistência imediata a região dos 105.200 pontos (MME9), que foi testada ontem (12). Qualquer movimento positivo neste momento será considerado um pullback (correção), dentro de uma tendência predominante de baixa. Ainda não há confirmações de reversão de tendência para o IBOV no curto prazo.

Indicadores econômicos e eventos
EUA
Pedidos Iniciais por Seguro Desemprego – 10:30H
IPP (Mensal) (Dez) – 10:30H

Reserva de emergência: já fez a sua? Aproveite a segurança do Tesouro Direto. Comece a investir!

Anúncio Patrocinado Invista em Ações com TAXA ZERO de corretagem! Invista em Ações com TAXA ZERO de corretagem!