Siga nossas redes

Cafeína

As empresas da bolsa com mais caixa do que dívidas

Muitas vezes, manter dívidas com taxas de juros baixas costuma ser uma opção melhor do que zerar o caixa para pagá-las.

Publicado

em

Entre as grandes empresas que estão listadas na bolsa de valores (B3), são poucas as que possuem dívidas pequenas. A grande maioria possui dívidas controladas, possíveis de serem arcadas.

Já outras, mesmo endividadas, possuem muito mais caixa do que dívidas e poderiam, teoricamente, pagar elas quando quisessem – o que não significa que isso seja algo bom para as companhias. Muitas vezes, manter dívidas com taxas de juros baixas costuma ser uma opção melhor do que zerar o caixa para pagá-las.

Nesta quinta-feira, 13, o Cafeína traz um levantamento com as empresas listadas na B3 com mais caixa do que dívida. Para entrar na lista das empresas “endividadas” com capacidade de quitação imediata, foi levado em consideração estar com uma dívida bruta mínima de R$ 1 bilhão.

Multilaser, Whirpool, Brisanet, Oncoclínicas, Weg, Totvs, Hapvida, SmartFit, Lojas Renner, TIM, Cielo, PetroRio, CSN Mineração e Usiminas despontam na lista. Destas, a Multilaser tem a menor dívida, na casa de R$ 1 bilhão.

EMPRESA DÍVIDA BRUTA (R$)   CAIXA (R$)
Multilaser (MLAS3)                   1,08 bilhão                            1,65 bilhão
Whirpool (WHRL4)                    1,09 bilhão                            2,25 bilhões
Brisanet (BRIT3)                         1,1 bilhão                          1,28 bilhão
Oncoclínicas (ONCO3)                 1,57 bilhão                         1,77 bilhão
Weg (WEGE3)                          1,63 bilhão                            2,94 bilhões
Totvs (TOTS3)                             1,86 bilhão                            2,75 bilhões
Hapvida (HAPV3)                      2,06 bilhões                          2,53 bilhões
SmartFit (SMFT3)                          3,27 bilhões                     3,32 bilhões
Lojas Renner (LREN3)               3,37 bilhões                          5,79 bilhões
TIM Participações (TIMP3)      3,41 bilhões                                   7,37 bilhões
Cielo (CIEL3)                              3,96 bilhões                           7,85 bilhões
PetroRio (PRIO3)                        4,02 bilhões                          4,52 bilhões
CSN Mineração (CMIN3)           4,65 bilhões                         12,04 bilhões
Usiminas (USIM3)                     6,07 bilhões                         7,29 bilhões

Já entre as 3 companhias com caixa muito superior às dívidas, estão: B3 (B3SA3), cuja dívida bruta é de R$ 13,95 bilhões e caixa de R$ 23,97 bilhões; SulAmerica (SULA11), com dívida bruta de R$ 2,09 bilhões e caixa de R$ 16,46 bilhões; e Ambev (ABEV3). Essa última lidera com folga os seus R$ 20 bilhões em caixa e dívida de R$ 3,02 bilhões.

Na pandemia, mesmo com o fechamento de restaurantes e bares, a Ambev fez um giro em seus negócios, acelerando o seu serviço de delivery (Zé Delivery), que gerou um impacto muito positivo nas receitas. A companhia acelerou suas vendas online, seja para o atacado como para o varejo, e viu suas receitas não serem impactadas pela pandemia.

Este conteúdo é de cunho jornalístico e informativo e não deve ser considerado como oferta, recomendação ou orientação de compra ou venda de ativos.

Invista com rentabilidade altíssima alavancando seus ganhos! Invista em Índice!

Anúncio Patrocinado Invista em Ações com TAXA ZERO de corretagem! Invista em Ações com TAXA ZERO de corretagem!