Siga nossas redes

SO$ Finanças

Como alcançar meu primeiro milhão antes dos 30 anos?

Leitor quer saber quais os passos para ficar rico ainda jovem; envie sua pergunta por e-mail.

Publicado

em

por

Fernando Savioli*
dinheiro porco

Pergunta do leitor: Vejo muitas promessas pela internet de que é possível investir para alcançar o primeiro milhão de reais ainda na juventude. É mesmo possível? Quais os passos para chegar lá antes de completar meus 30 anos de idade?

Resposta de Fernando Savioli*:

Partindo de premissas realistas e com um planejamento financeiro adequado, todo objetivo financeiro pode ser alcançado, mesmo um tão desafiador quanto esse. A capacidade de guardar dinheiro todos os meses, bons retornos de investimento e principalmente o tempo formam uma combinação poderosa.

Se você tem 29 anos, não tem nenhum valor acumulado e se suas receitas são iguais ou menores que suas despesas, obviamente, você não deveria ter como meta acumular seu primeiro milhão antes do seu próximo aniversário.

Da mesma maneira, fica difícil almejar essa reserva se, mesmo tendo um certo tempo e disponibilidade de poupança mensal, você não conhecer seu perfil de investidor e não souber como investir esses recursos para capitalizá-los e chegar ao seu objetivo.

Simulando o primeiro milhão

Vou te dar exemplos práticos de quanto é preciso investir para alcançar R$ 1 milhão:

  • Se você começar sem nenhum dinheiro aos 25 anos e seus investimentos tiverem um retorno alto de 10% ao ano, você precisará investir R$ 13 mil por mês para alcançar R$ 1 milhão aos 30 anos.
  • Se receber uma forcinha ao começar, partindo de R$ 150 mil, precisará guardar “apenas” R$ 10 mil por mês.
  • Já se começar sem nada, mas aos 20 anos, precisará guardar R$ 5 mil por mês.
  • Se tiver aquela “forcinha” inicial de R$ 150 mil, precisará guardar R$ 3 mil mensais.

Como você viu, o tempo é um fator importantíssimo, bem mais do que os recursos iniciais, os retornos ou os valores guardados mensalmente.

Assim, para que um objetivo financeiro comece a ser transformado em realidade, precisam ser empregados muitos conhecimentos e tomadas boas decisões, sempre numa ordem coerente e que contribuam de forma crescente e positiva para a concretização desse objetivo.

Comumente, esse planejamento passa por adequar seu orçamento pessoal, conhecer e utilizar várias opções de investimentos, utilizar alternativas legais para diminuir os impactos tributários na sua renda atual e futura, saber proteger-se contra eventos que diminuam ou interrompam a capacidade de geração de renda, proteger seu patrimônio contra eventos adversos, planejar sua aposentadoria e a transmissão de seus bens da maneira mais econômica.

Sem dúvida, fazer tudo isso sozinho, sem os conhecimentos e a experiência necessários, será bastante desafiador. E tomará bastante tempo também. E, depois de todo esse esforço, pode ser que seus objetivos não sejam alcançados.

Assim como é natural você procurar um médico quando tem um problema de saúde ou um mecânico quando seu carro quebra, é possível, por exemplo, procurar um planejador financeiro pessoal quando você precisar de orientação sobre suas finanças pessoais e sobre a melhor maneira de se planejar para atingir seus objetivos financeiros no curto, médio ou longo prazos, sejam eles pontuais ou envolvam muitos aspectos diferentes.

* Planejador Financeiro da Fiduc.

As informações neste artigo são de inteira responsabilidade do autor e não do InvestNews e das instituições com as quais ele possui ligação. Envie sua pergunta para [email protected]

LEIA MAIS:


Investir em Ações é ainda mais fácil com taxa de corretagem ZERO! Aproveite agora

Anúncio Patrocinado Invista em Ações com TAXA ZERO de corretagem! Invista em Ações com TAXA ZERO de corretagem!