Siga nossas redes

Finanças

Ibovespa na semana: Totvs se recupera e Cogna tem futuro duvidoso

Após sétima semana de alta consecutiva, índice da B3 engatou maior sequência de ganhos semanais desde 2017

Publicado

em

por

Katherine RIvas

Sétima semana consecutiva de alta para o Ibovespa, o índice valorizou 2,5% e engatou a maior sequência de ganhos semanais desde 2017.

No mês de dezembro sobe 8,73%, o Ibovespa já conseguiu zerar as perdas da pandemia e agora está cada vez mais perto de renovar seu recorde histórico para 2020, de 119.593 pontos.

A semana foi marcada pelo avanço das vacinação contra a covid-19 no mundo além da expectativa dos investidores sobre a aprovação do pacote de estímulos americanos de US$ 900 bilhões. 

Alguns ruídos nas relações entre Estados Unidos e China impediram que o índice valorizasse mais, especialmente nesta sexta-feira (18). No cenário doméstico voltam à tona os problemas sobre o risco fiscal, com embates entre o Jair Bolsonaro e o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia. Enquanto Guedes tenta limpar a poeira se mostrando comprometido com o teto de gastos.

Segundo Gustavo Akamine, analista da Constância Investimentos, no radar do mercado para as últimas semanas de 2020 estão os movimentos sobre a eleição de líderes na Câmara e o Senado. “O Brasil depende disso para ter um avanço nas reformas e dar um norte para a questão fiscal”, afirma.

Os investidores também devem monitorar os avanços de casos da covid-19 com as aglomerações de final de ano. “A dúvida é o efeito disso em janeiro e se teremos novos lockdowns”, comenta.

No cenário macroeconômico, a alta da inflação e os juros também devem ser observados com seus possíveis efeitos na renda variável para 2021.

Confira:

Maiores altas

A maior alta da semana foi da Totvs (TOTS3), a companhia saltou 11,41%. Nas últimas semanas, a empresa foi ficando para atrás no movimento de rotação de mercado, situação que mudou nesta semana acompanhando a valorização das Big techs em Wall Street. “Não só as companhias de tecnologia listadas em bolsa se beneficiaram, o setor como um todo teve melhorias mas a que melhor absorveu isso foi a TOTS3”, explica Akamine.

Na segunda posição está o Banco BTG (BPAC11) com alta de 10.38%. Segundo o analista, alguns relatórios de mercado apontaram que o BTG está descontado em relação aos outros bancos, se considerada a sua forte atuação no mercado de capitais. Foi esta visão que contribuiu com o movimento de valorização.

A terceira maior alta da semana foi a Braskem (BRKM5) que subiu 10.37%. A companhia está superando as dúvidas que os investidores têm em relação a assuntos de governança, com a notícia de que a Odebretch deve retomar a venda da sua participação na petroquímica no 1º trimestre de 2021.

As commodities também tiveram um ótimo desempenho, acompanhando o apetite chinês e a retomada econômica.

A Suzano (SUZB3) avançou 9.74% com a alta nos preços de celulose. A companhia vai aumentar o preço da fibra curta na China de US$ 500 para US$ 530 a tonelada.

Enquanto a Gerdau Metalúrgica (GOAU4) teve alta de 8.48%. Com a forte valorização nos preços do minério de ferro, as siderúrgicas também são beneficiadas.

Veja também: Onde investir seu dinheiro em 2021? 5 casas de análise respondem

Quando a China aumenta a sua demanda pela commoditie, as siderúrgicas chinesas elevam também o preço do aço. Em consequência, no Brasil as siderúrgicas reajustam o preço local para equiparar com o valor internacional, o que favorece as companhias.

Veja as cinco maiores altas da semana:

Ações Alta
Totvs (TOTS3)11.41%
Banco BTG (BPAC11)10.38%
Braskem (BRKM5)10.37%
Suzano (SUZB3)9.74%
Gerdau Metalúrgica (GOAU4)8.48%

Maiores quedas

No lado oposto do índice, a Cogna (COGN3) teve o pior desempenho da semana recuando 9.81%. Akamine explica que nesta semana ocorreu o Cogna Day, que apresentou as perspectivas e números da companhia para 2021, contudo os investidores não ficaram confiantes. “A Cogna é uma companhia que tem a receita exposta à renda do brasileiro, com a incerteza sobre a prorrogação do auxílio emergencial a empresa é impactada negativamente”.

No acumulado de 2020, a Cogna é a segunda pior ação do Ibovespa, que ainda sofre com as perdas da receita do FIES (Fundo de Financiamento ao Estudante do Ensino Superior). E passa por um processo de migração para as plataformas digitais que pode comprometer sua geração de caia nos próximos anos.

Após várias semanas de valorização com a rotação de setores, as aéreas Gol (GOLL4) e Azul (AZUL4) realizaram ganhos recuando 7.02% e 6.80%, respectivamente.

E a Sabesp (SBSP3) desvalorizou 6.89% nesta semana, perdendo a preferência do investidor frente a outros ativos com maior liquidez e menos defensivos. “A Sabesp não apresentou novos sinais de privatização o que acabou afetando o papel”, explica.

Veja as cinco maiores quedas da semana

AçõesQueda
Cogna (COGN3)-9.81%
Gol (GOLL4)-7.02%
Sabesp (SBSP3) -6.89%
Azul (AZUL4)-6.80%
Cyrela (CYRE3)-6.23%

Ganhe dinheiro com hospitais, shoppings e outros empreendimentos, tudo com taxa ZERO de corretagem! Invista em Fundos de Investimento Imobiliários

Anúncio Patrocinado Invista em Ações com TAXA ZERO de corretagem! Invista em Ações com TAXA ZERO de corretagem!