Siga nossas redes

Finanças

IRB fecha com forte alta após balanço; Neoenergia e Romi desaceleram e sobem 1%

A estreante Desktop chegou a registrar avanço de mais de 7% na abertura do pregão, mas subiu 3,19% no fechamento.

Publicado

em

Homem verifica no celular análise de negociação de ações

As ações das companhias que iniciaram a temporada de balanços do segundo trimestre começaram o pregão desta quarta-feira (21) com forte alta, mas desaceleraram no decorrer do dia.

0s papéis da empresa de energia Neoenergia (NEOE3), que chegaram a registrar avanço superior a 3%, encerraram o pregão com valorização de 1,34%, cotados a R$ 18,10. A companhia registrou lucro líquido de R$ 1 bilhão no segundo trimestre de 2021, alta de 137% em relação a igual período do ano anterior.

Já as ações da Industrias Romi (ROMI3), que também tiveram ganhos de 3% mais cedo, subiram 1,10%, ao preço de R$ 24,80, em meio a um lucro 277% maior no segundo trimestre em relação ao mesmo intervalo do ano passado, de R$ 11,36 milhões para R$ 42,8 milhões.

A empresa de resseguros IRB Brasil (IRBR3), por sua vez, subiu 8,50%, a R$ 6,00 – a maior alta do Ibovespa, o principal índice da B3. O volume foi de R$ 380,3 milhões, mais do que o dobro do registrado no pregão da véspera. Veja a cotação do Ibovespa hoje. A subida ocorre após a companhia reportar lucro líquido de R$ 7,5 milhões em maio, revertendo prejuízo de R$ 202,1 milhões um ano antes.

A fabricante de aeronaves Embraer (EMBR3), que comunicou a entrega de 34 jatos no segundo trimestre de 2021, com carteira de pedidos firmes de 15,9 bilhões de dólares, alta de 12% ante o primeiro trimestre, também registrou uma das maiores altas do Ibovespa, ao saltar 3%, cotada a R$ 18,87.

A estreante Desktop DESK3, empresa que atua como provedora de serviços de internet, chegou a avançar mais de 7% na abertura do pregão, mas desacelerou e encerrou a quarta-feira em alta de 3,19%, negociada a R$ 24,25. Em sua oferta pública inicial de ações, o papel foi precificado em R$ 23,50.

Outros destaques

Braskem (BRKM5) avançou 4,59%, tendo de pano de fundo expectativas relacionadas à venda da participação do conglomerado Novonor (ex-Odebrecht) na petroquímica.

Itaú (ITUB4) registrou acréscimo de 0,41%, reforçando o sinal positivo do Ibovespa, enquanto Bradesco (BBDC4) fechou quase estável. O destaque entre os bancos do Ibovespa foi Banco Inter Unit (BIDI11), com alta de 2,5%.

Petrobras (PETR4)  valorizou-se 1,39%, beneficiada pela forte alta dos preços do petróleo no mercado externo, onde o Brent saltou mais de 4%.

Vale (VALE3) subiu 1,15%, mesmo com a queda dos preços futuros do minério de ferro na China, com o setor de mineração e siderurgia como um todo no azul, com destaque para Usiminas (USIM5), que avançou 2,5%.

Cogna (COGN3) e YDUQS (YDUQ3) perderam 2,46% e 1,62%, respectivamente, dada a perspectiva de números fracos para o setor no segundo trimestre, particularmente uma dinâmica ainda difícil no segmento presencial e provisões em níveis altos.

Renova Energia Unit (RNEW11), que não está no Ibovespa, disparou 7,42%, após o Mubadala, de Abu Dhabi, conquistar o direito de igualar a oferta de quaisquer outros interessados em alguns ativos da companhia, que está em recuperação judicial.

VTEX saltou 16,74% em estreia em Nova York, após precificar IPO a 19 dólares por ação, acima da faixa estimada, de 15 a 17 dólares, levantando 361 milhões e assegurando um valor de mercado de 4,7 bilhões de dólares

*(Com informações da Reuters)

Veja também

Investir em Ações é ainda mais fácil com taxa de corretagem ZERO! Aproveite agora

Anúncio Patrocinado Invista em Ações com TAXA ZERO de corretagem! Invista em Ações com TAXA ZERO de corretagem!

O InvestNews é um canal de conteúdo multiplataforma que oferece a cobertura diária de notícias e análises sobre economia, investimentos, finanças, mercado financeiro, educação financeira, projeções, política monetária e econômica. Tudo o que mexe com o seu dinheiro você encontra aqui, com uma linguagem simples e descomplicada sobre o mundo da economia e dos investimentos.