Siga nossas redes

Finanças

Méliuz cai mais de 5% e lidera perdas do dia; petroleiras e siderúrgicas sobem

A Braskem também registrava valorização após atualização da Petrobras sobre venda de participação na empresa.

Publicado

em

Tempo médio de leitura: 3 minutos

MELIUZ

As ações das companhias de tecnologia voltaram a cair forte no pregão desta terça-feira (23), com os papéis de Méliuz no topo das baixas do Ibovespa. Locaweb e Banco Inter diminuíram o ritmo de desvalorização registrado mais cedo, mas ainda assim fecharam o pregão com perdas.

Na outra ponta, Braskem e companhias ligadas às commodities, em especial as petroleiras e as siderúrgicas, subiram forte puxando o principal indicador da bolsa para cima. Confira os destaques registrados do dia:

Locaweb e Inter

Os papéis da Méliuz (CASH3) encerraram em baixa de 5,43%, para R$ 3,48, liderando as quedas do Ibovespa. A Locaweb (LWSA3), que mais cedo caía mais de 7%, fechou em queda de 3,29%, para R$ 13,21. A ação BIDI4, que também chegou a registrar baixa de 6%, caiu 1,09%, para R$ 11,75, em mais um dia negativo para as empresas de tecnologia.

“A curva de juros pressionou as ações das empresas de tecnologia, geralmente mais sensíveis devido à dependência de capital para financiamento das operações. O desempenho das techs também ocorreu em linha com o exterior. Os juros futuros maiores também afetaram os papéis das varejistas e construtoras”, explicou Alexsandro Nishimura, economista, head de conteúdo e sócio da BRA.

Braskem

A Braskem (BRKM5) subiu 6,68% para R$ 50,12, no topo das altas do Ibovespa. A alta tem como pano de fundo o comunicado da Petrobras ao informar que sua participação na Braskem segue fazendo parte dos ativos contemplados em sua gestão de portfólio. A estatal informou que mantém seu posicionamento em buscar a venda integral de sua participação na petroquímica e segue realizando estudos para determinar a melhor estrutura para essa transação. A companhia reafirma que ainda não há qualquer definição ou decisão sobre o assunto.

Commodities

O dia foi marcado por mais um pregão positivo para as empresas de commodities. A Petrobras (PETR4) encerrou em ganhos de R$ 5,46%, para R$ 27,80. A PetroRio (PRIO3) subiu 5,29%, para R$ 22,67.

Alexsandro Nishimura afirmou que os papéis do setor são impactados pela forte alta do petróleo mesmo com a liberação de estoques estratégicos pelos Estados Unidos.

Já entre as siderúrgicas, os papéis da Usiminas (USIM5) avançaram 4,76%, para R$ 13,21, enquanto a CSN (CSNA3) valorizou 3,44%, para R$ 22,55, e a Gerdau (GGBR4) subiu 0,59%, para R$ 25,58.

A mineradora Vale (VALE3),que disparou 5,56% no pregão de ontem, teve ganhos de 2,63%, cotada a R$ 69,37.

O cenário ocorre justamente por conta do avanço dos preços do minério de ferro, que chegaram a registrar alta de 2,49% na manhã desta terça-feira. Nishimura apontou que recuperação do minério de ferro, que se aproximou de US$ 100 a tonelada no porto de Qingdao, na China, ocorre devido a notícias positivas sobre o setor imobiliário, com elevação de vendas de terrenos e de preços. Há também melhora na expectativa de demanda, com possível retomada da produção das siderúrgicas.

Investimento com rentabilidade acima da média em Renda Fixa? Invista em Debêntures. invista já.

Anúncio Patrocinado Super Week Temporada de balanços Super Week Temporada de balanços
ANÚNCIO PATROCINADO      Conheça a carteira recomenda de dividendos

Abra sua conta! É Grátis

Já comecei o meu cadastro e quero continuar.
Anúncio Patrocinado Carteira Top 10