Siga nossas redes

Geral

Ficou Sabendo? Cerveja vai ficar mais cara, TikTok falsificado e YouTube

Ambev aumentou o preço de seus produtos e já repassou o reajuste a lojistas e distribuidores.

Publicado

em

por

InvestNews
REUTERS/Paulo Whitaker

Cerveja vai ficar mais cara a partir de outubro

Prepare o bolso porque a cerveja vai ficar mais cara em outubro. A Ambev (ABEV3), dona de marcas como Skol, Brahma, Antarctica, Bohemia e Stella Artois, aumentou o preço de seus produtos e já repassou o reajuste a lojistas e distribuidores.

Segundo a cervejeira, o reajuste vai seguir a variação da inflação, dos custos, do câmbio e da carga tributária.

YouTube anuncia bloqueio de qualquer conteúdo antivacina

 O YouTube anunciou nesta quarta-feira (29) que bloqueará qualquer conteúdo antivacina, indo além da Covid-19 e incluindo todo conteúdo que alegar que vacinas causam efeitos de saúde crônicos ou que contenham desinformação sobre as substâncias das vacinas.

A empresa de vídeos digitais da Alphabet também está barrando ativistas antivacina destacados e desligando vários canais, noticiou o jornal Washington Post nesta quarta-feira, incluindo Robert F. Kennedy Jr. e Joseph Mercola, figuras do movimento antivacina há tempos.

A medida chega no momento em que o YouTube e outros gigantes da tecnologia, como Facebook (FBOK34) e Twitter (TWTR34), são criticados por não fazerem o bastante para deter a disseminação de informações de saúde falsas.

Na terça-feira, os canais em alemão da emissora russa RT de apoio estatal foram apagados da plataforma, que disse que estes violaram sua política de desinformação sobre Covid-19.

Nesta quarta-feira, a Rússia qualificou a medida como uma “agressão de informação inédita” e ameaçou bloquear o YouTube.

TikTok foi o app mais falsificado do mundo

Os cibercriminosos estão aproveitando o sucesso do TikTok para novos golpes. Dados da Atlas VPN revelam que a plataforma foi o aplicativo Android mais falsificado no primeiro semestre de 2021.

Foram identificados 88 apps falsos que se passavam pelo TikTok, mas, na verdade, espalhavam vírus para coletar as credenciais e dados pessoais do usuário.

*Com informações da Reuters

Veja também

  • Por que investir em companhias excepcionais?
  • Por que o MXRF11 é o fundo imobiliário mais popular da B3?
  • Chance de superar recorde de 64 IPOs em 2021 é pequena, dizem especialistas
  • Cannabis: nova ‘soja brasileira’ entra na mira do mercado financeiro

Compre Ações em apenas 3 cliques e aproveite taxa ZERO de corretagem! Invista já

Anúncio Patrocinado Invista em Ações com TAXA ZERO de corretagem! Invista em Ações com TAXA ZERO de corretagem!