Siga nossas redes

Finanças

Método GBI: como investir dinheiro priorizando metas

Diferencial deste conceito é colocar o objetivo do investimento como diretriz.

Publicado

em

Rentabilidade é uma das palavras mais associadas ao ato de investir. Apesar de importante, obter retorno não é o único alvo dos investidores. Existem aqueles que focam seus investimentos em objetivos, sem, necessariamente, se preocupar com aumento de patrimônio. É neste cenário que entra o Goal-Based Investing (GBI), ou investimento baseado em metas.

Marcelo Romero, diretor de investimentos da Magnetis, explica que se trata de uma estratégia de como investir dinheiro focado com base no objetivo financeiro de cada pessoa, como comprar um imóvel ou fazer uma viagem ao exterior, pela união do planejamento financeiro com a gestão de investimentos.

O que é o método GBI?

Segundo ele, o GBI consiste em mudar a perspectiva de como investir dinheiro como um fim, que é maximizar retornos, e tentar associá-lo com as perspectivas do seu planejamento. “O investidor une esses dois fatores para tomar decisões de investimentos. Ele vai tomar mais ou menos risco ao longo da vida não só em função do perfil de risco mas, sim, do seu fluxo de caixa de saída, de quando se pretende gastar este dinheiro do investimento”, diz.

Assim, o fator tempo, que é o quanto a pessoa tem até determinado objetivo ser realizado, e o quanto de patrimônio atual ela já possui, mais os aportes, já são suficientes para atingir os objetivos ao investir dinheiro. “Essa perspectiva, às vezes, é difícil de se ter quando as pessoas fazem a ligação do tipo de meta com risco”, diz Romero.

Anderson Luz, sócio-diretor da Mont Capital Asset, esclarece que, nesta estratégia de investimento, não se constrói alocação de investimentos com o investidor olhando somente para o perfil de tolerância ao risco que ele tem, mas, sim, para seus objetivos finais e suas perspectivas de tomar decisões focadas neles. “O fato de se colocar o objetivo como diretriz no GBI é o diferencial”, diz Luz.

Passo a passo de como investir dinheiro com GBI

Para uma estratégia GBI, com foco em alcançar um determinado objetivo, parte-se do pressuposto de que o investimento é um meio para alcançar um determinado fim e que o fim é justamente uma despesa futura, de gastar este dinheiro de acordo com a meta traçada.

Primeiro é preciso identificar qual é a situação financeira atual, quais os objetivos, as ordens de prioridades e, então, otimizar seus investimentos de acordo com elas.

Para isso, é importante ter um bom planejamento financeiro, baseado em educação financeira, para que a pessoa consiga poupar um valor mensal maior para investir e alcançar metas.

“Assim, o investidor entenderá quais são as possibilidades e chances viáveis de atingir seus objetivos e ver o quão grande pode sonhar ou o que é necessário alterar no seu planejamento financeiro para exercer os sonhos definidos. Essa estratégia focada em objetivos só diminui o risco do investidor, e não aumenta, pois o maior risco para ele é não atingir seus objetivos”, diz Romero.

Como definir objetivos de forma estratégica

Para a estratégia ter bons resultados, é importante que os objetivos sejam:

  • Específicos: é preciso ter claro do que se trata determinada meta para saber do quanto será necessário ter, investir e aportar  para exercer determinado objetivo.
  • Mensuráveis: são os objetivos tangíveis, que a pessoa consiga mensurar com valores financeiros.
  • Alcançáveis: são aqueles em que é possível enxergar viabilidade de concretização ou que precisa ser alterado no seu plano para exercer sua meta.
  • Relevantes: permite ter claro a importância de determinada meta para entender prioridades que ajudam na busca do objetivo e fazer ajustes ao longo dos anos, se necessários.  
  • Temporais: é preciso saber em qual momento da vida será exercido determinado objetivo para se ter a possibilidade de investimentos adequados ao prazo limite para a realização do objetivo.

Investimento de olho no objetivo

Quando o investidor traça suas metas e estipula prazos, ele tem de forma mais clara e objetiva o quanto de sua carteira deve ser destinado para o curto, médio e longo prazo. Assim, com os investimentos atrelados a objetivos, é possível acompanhar melhor sua carteira e ter mais chances de alcançar suas metas.

O sócio-diretor da Mont Capital aconselha que, mesmo o investidor tendo um perfil moderado, ou até arrojado, mas com objetivo de longo prazo, ativos com retorno ao longo dos anos são boas opções para buscar esta meta. Já se o objetivo é de médio prazo, a exposição dos investimentos às ações, ou a ativos de alta volatilidade, deve ser menor, diminuindo a exposição ao risco, para que a meta desejada seja alcançada.

Outra dica também para alcançar metas de forma mais rápida é ter o tempo ao seu favor. “Quanto antes a pessoa começar a poupar, a pensar e planejar sobre isso, mais chances ela terá de exercer com tranquilidade seus objetivos ao longo da vida”, destaca Romero.

Luz recomenda ainda que a pessoa se pergunte: por que estou guardando dinheiro? “Quando você já tem seu perfil de investidor definido, sua tolerância ao risco e à necessidade de liquidez, qual é o seu objetivo?”, destaca.

Ele explica que, quando se “colocam caixinhas” nos objetivos, ou seja, se especifica para qual meta vai determinado dinheiro, e o que é preciso dentro do planejamento financeiro, isso já desperta o que realmente o investidor precisa fazer para alcançá-los.

Além disso, não basta ter organização financeira e metas. Luz também destacas pontos de atenção que o investidor deve ter. “É preciso entender do mercado e do risco de que cada produto pode oferecer para o investidor. A dica é sempre pensar em portfólio para diversos cenários e não em ativos individuais”, recomenda.

Tendência que veio para ficar?

Marcelo Romero, da Magnetis, explica que a estratégia tem se tornado uma tendência e vem de uma percepção de que a metodologia tradicional de investimentos, de colocar no centro da atenção a questão risco-retorno e não o objetivo do investidor, não é a forma que gera melhor satisfação.

“O investidor tem uma satisfação maior com o investimento se estiver fazendo uma associação com a finalidade que deseja. É estar investindo para determinada meta e estar a todo momento consciente das chances, maximizando as possibilidades de alcançar todos os objetivos que ele tem na vida”, finaliza.

Veja também

Investir em Ações é ainda mais fácil com taxa de corretagem ZERO! Aproveite agora

Anúncio Patrocinado Invista em Ações com TAXA ZERO de corretagem! Invista em Ações com TAXA ZERO de corretagem!

O InvestNews é um canal de conteúdo multiplataforma que oferece a cobertura diária de notícias e análises sobre economia, investimentos, finanças, mercado financeiro, educação financeira, projeções, política monetária e econômica. Tudo o que mexe com o seu dinheiro você encontra aqui, com uma linguagem simples e descomplicada sobre o mundo da economia e dos investimentos.