Siga nossas redes

Finanças

Usiminas salta mais de 8%; Hapvida lidera quedas com CPI da covid

Empresas de commodities saltam após recuperação dos preços do minério de ferro.

Publicado

em

REUTERS/Alexandre Mota

O Ibovespa, principal índice negociado na B3, fechou em forte alta nesta quarta-feira (22) na esteira da valorização dos papéis das companhias de commodities. O índice subiu 1,84%, aos 112.282 pontos.

As ações de Usiminas lideraram as altas do Ibovespa em meio à recuperação dos preços do minério de ferro. A Vale desacelerou, mas fechou em alta de 3,55%.

A Totvs reverteu a queda registrada pela manhã e passou a subir forte após precificar as ações de sua oferta subsequente.

A Hapvida, por sua vez, foi a maior queda do dia após ser citada na CPI da covid, recuando 3,89%.

A resseguradora IRB, que apresentou a maior baixa da seção da véspera, fechou em leve alta de 0,63%. Veja os destaques

Commodities

A Usiminas (USIM5) foi a maior alta do dia, fechando com valorização 8,7%, negociada a R$ 15,24, Gerdau (GGBR4) subia 5,84%, para R$ 25,56, enquanto CSN (CSNA3), que chegou a avançar mais de 8% mais cedo, encerrou o dia em alta de 1,95%, para R$ 29,33. A Vale (VALE3) desacelerou, mas ainda assim acumulou ganhos de 3,55%, para R$ 87,11. O Bank of America (BofA) cortou o preço-alvo dos recibos das ações da mineradora negociados em Nova York, de US$ 27 para US$ 20, e reduziu a recomendação das ações de compra para neutra.

A valorização das companhias ocorre após os contratos futuros do minério de ferro na Ásia se recuperaram na véspera, com o contrato de referência de Dalian saltando de uma mínima de 10 meses.

O minério de ferro de janeiro na Bolsa de Commodity de Dalian, na China, fechou em alta de 3,7%, a 668,50 iuanes (US$ 103,41) a tonelada.

Quem também avançou foi a Petrobras (PETR4), que fechou em alta de 2,54%, negociada a R$ 25,85.

Totvs

A Totvs (TOTS3) reverteu a queda registrada mais cedo e valorizou 5,34%, cotada a R$ 39,08. A gigante de tecnologia anunciou nesta quarta que precificou sua oferta subsequente de ações (follow-on) ao preço de R$ 36,75 cada. A companhia arrecadou R$ 1,44 bilhão no total.

Hapvida

A empresa de saúde Hapvida (HAPV3) foi a maior queda do dia. As ações da companhia recuaram 3,89%, negociadas a R$ 14,59. A desvalorização ocorreu em meio às ameaças de senadores em sessão da CPI da covid para convocar executivos da companhia para depor, segundo informações da Reuters.

A sessão da CPI ouve o depoimento de Pedro Benedito, diretor da empresa de planos de saúde Prevent Senior, que teve dados usados pelo governo de Jair Bolsonaro para incentivar a adoção de tratamentos não comprovados contra a doença.

Questionado por senadores sobre uma suposta política de “obediência e lealdade” em vigor na Prevent Senior, o executivo afirmou que a expressão foi usada em 2017 por um ex-diretor da companhia que trabalharia para a Hapvida.

Além de Hapvida, o papel da Notre Dame Intermédica (GNDI3), com quem a Hapvida tenta uma fusão, caiu 3,88%, negociado a R$ 79,57. A GNDI3 foi a segunda maior queda do Ibovespa.

IRB

A resseguradora IRB (IRBR3) subiu 0,63%, para R$ 4,82. A companhia informou que no mês de julho registrou prejuízo líquido de R$ 97,6 milhões. A companhia também emitiu R$ 1,16 bilhão em prêmios no mês, uma queda de 24,5% em relação a julho de 2020.

*Com informações da Reuters

Veja também

Home Broker grátis e taxa de corretagem GRÁTIS para Ações. Partiu investir? Invista agora

Anúncio Patrocinado Invista em Ações com TAXA ZERO de corretagem! Invista em Ações com TAXA ZERO de corretagem!

O InvestNews é um canal de conteúdo multiplataforma que oferece a cobertura diária de notícias e análises sobre economia, investimentos, finanças, mercado financeiro, educação financeira, projeções, política monetária e econômica. Tudo o que mexe com o seu dinheiro você encontra aqui, com uma linguagem simples e descomplicada sobre o mundo da economia e dos investimentos.