Siga nossas redes

Geral

5 fatos para hoje: fundo eleitoral; variante Delta em Nova York

Cidade exigirá vacinação obrigatória de funcionários municipais para conter nova variante.

Publicado

em

Prédio da Bolsa de Valores de Nova York (NYSE, na sigla em inglês). 13/04/2020. REUTERS/Andrew Kelly.

1- Saúde promete enviar 10 milhões de doses após capitais suspenderem imunização por falta de vacina

O Ministério da Saúde informou na segunda-feira que enviará 10,2 milhões de doses de vacinas contra a covid-19 ao longo dos próximos três dias para todos os Estados e o Distrito Federal, após ser cobrado por prefeitos e governadores a acelerar a distribuição de imunizantes.

Capitais como Rio de Janeiro, Salvador, Florianópolis e Belém suspenderam nos últimos dias a aplicação da primeira doses das vacinas por falta de imunizantes e apontaram para uma demora do ministério em distribuir as doses recebidas dos diferentes fornecedores.

“Ministério da Saúde tem 16 milhões de vacinas paradas em estoque e centenas de brasileiros morrendo diariamente por falta de vacinas. Vergonhosa essa falta de gestão e senso de urgência”, disse no Twitter o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), cujo governo fornece vacinas ao ministério por meio do Instituto Butantan, que produz a CoronaVac.

Em entrevista a jornalistas no Palácio do Planalto, após ser questionado sobre o comentário de Doria, o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, não quis polemizar e disse que as vacinas estão sendo distribuídas para Estados e municípios desde o início da imunização.

Segundo o ministro, não há estoque de doses de vacinas contra covid e queda na média móvel de mortes nas últimas semanas mostra o acerto da política de imunização. “Todas (as vacinas) foram adquiridas pelo governo federal desde o início”, disse.

A pasta anunciou no Twitter que vai distribuir entre segunda e quarta 10,2 milhões de doses, sendo 3,8 milhões de doses da AstraZeneca/Fiocruz, 1 milhão da AstraZeneca/Covax, 3,3 milhões da CoronaVac e 2,1 milhões da Pfizer.

2- Bolsonaro repete que vai vetar “excesso” de fundo eleitoral, apesar de não ser permitido

O presidente Jair Bolsonaro reafirmou na segunda-feira que irá vetar o fundo eleitoral de R$ 5,7 bilhões aprovado na Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), mas que irá manter parte do valor.

“Deixar claro uma coisa: vai ser vetado o excesso do que a lei garante. A lei… quase 4 bilhões o fundo. O extra de 2 bilhões vai ser vetado. Se eu vetar o que está na lei eu estou incurso no crime de responsabilidade. Espero não começar a apanhar do pessoal aí como sempre”, disse Bolsonaro a apoiadores na saída do Palácio da Alvorada.

Na verdade, Bolsonaro não pode vetar apenas parcialmente o valor previsto na LDO. Pode ou sancionar integralmente ou vetar integralmente a previsão.

Uma alternativa que o governo estuda é um acordo para vetar toda a previsão aprovada pelo Congresso agora, e recompor os valores ao enviar o projeto do Orçamento para 2022, agora em agosto.

Em 2019, diante também da onda de críticas ao fundo de R$ 2 bilhões para as eleições municipais, Bolsonaro também sinalizou que iria vetar a previsão. Na última hora, no entanto, voltou atrás e sancionou, alegando que poderia incorrer em crime de responsabilidade e alvo de impeachment.

3- Nova York determina vacinação obrigatória para servidores municipais para enfrentar variante Delta

A cidade de Nova York exigirá que funcionários municipais sejam vacinados contra a covid-19 até meados de setembro ou precisarão ser testados semanalmente, disse o prefeito Bill de Blasio na segunda-feira, enquanto autoridades dos Estados Unidos reforçaram a promoção das vacinas para tentar conter uma onda de infecções causada pela variante Delta.

O anúncio de De Blasio, que impõe a obrigação de vacina a mais de 300.000 funcionários municipais, chega uma semana depois de a cidade passar uma ordem de vacina para todos os funcionários da saúde nos hospitais e clínicas municipais. Na cidade, cerca de 59% da população está vacinada contra a Covid-19.

“É sobre proteger nossa força de trabalho, a saúde deles, e a segurança das pessoas que eles servem”, disse De Blasio a repórteres, nesta segunda-feira.

A ordem da Prefeitura foi emitida no momento em que autoridades locais e federais estão soando o alarme sobre uma alta de casos de Covid-19 e correndo para controlar as infecções antes do começo do ano escolar.

A altamente transmissível variante Delta da Covid-19, que foi descoberta inicialmente na Índia este ano, tem impulsionado infecções ao redor dos Estados Unidos, após o país passar por uma queda em casos e internações quando as vacinas ficaram amplamente disponíveis nos últimos meses.

Quase 50% da população dos EUA está completamente vacinada, segundo o Centro de Prevenção e Controle de Doenças (CDC). A imensa maioria dos novos casos tem ocorrido entre pessoas que não tomaram a vacina, de acordo com autoridades de saúde norte-americanas.

4- Não há risco de racionamento de energia em 2021, diz MME

Mesmo com a crise hídrica enfrentada pelo Brasil este ano – o país passa pelo pior nível de chuvas dos últimos 91 anos – não há indicação de falta de recursos para o atendimento da carga de energia do país em 2021. A informação foi dada pelo secretário de Energia Elétrica do Ministério de Minas e Energia (MME), Christiano Vieira da Silva em entrevista ao programa A Voz do Brasil.

Silva disse que a região Sudeste, responsável por 70% da capacidade de armazenamento do Brasil, está com apenas 26% de sua capacidade. Acrescentou que a bacia mais atingida é a do Rio Paraná e seus afluentes, como o Tietê e o Paranaíba.

Por conta desse cenário o secretário explicou, que, desde outubro de 2020, o Organizador Nacional do Sistema (ONS) já vinha recomendando a complementação de energia por meio do acionamento das usinas termelétricas. “E nós estamos despachando energia termelétrica desde então”, disse. Além desta medida o governo também vem adotando outras como a importação de energia de países vizinhos, facilitação da oferta por parte de usinas sem contrato, e geração excedente de usinas à biomassa.

Segundo Silva, o objetivo é chegar em novembro – fim do período de seca – em condições adequadas. Até lá, as termelétricas deverão continuar sendo utilizadas.

O secretário de Energia falou sobre as atitudes que o brasileiro pode tomar para ajudar na economia de energia elétrica como desligar a luz dos cômodos que não estão sendo utilizados, fechar a porta do cômodo que utiliza ar-condicionado ou aquecedor, evitar abrir a geladeira desnecessariamente.

“São pequenos gestos, dentro de casa mesmo, que o consumidor pode fazer e que não vai atrapalhar em nada a rotina dele”, diz.

5- Indústria da construção civil deve crescer 4% este ano, prevê CBIC

Mesmo com a pandemia de covid-19 e desafios impostos por escassez e aumento nos custos do aço, a expectativa da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC) para o crescimento do setor em 2021 subiu de 2,5% para 4%.

A projeção é do estudo Desempenho Econômico da Indústria da Construção do 2º Trimestre de 2021, realizado pela CBIC.

O setor da construção começou 2021 com expectativa de crescer 4% no ano. Com os desafios decorrentes da pandemia e a continuidade dos aumentos nos custos dos materiais, a previsão foi reduzida para 2,5%, em março. E agora voltou para 4%, o maior crescimento desde 2013.

O presidente da CBIC, José Carlos Martins, disse que a estratégia do setor para enfrentar a falta ou o custo de matéria-prima para os empresários da construção será “um choque de oferta por meio da importação de produtos”.

Ele acrescentou que a demanda consistente por imóvel, as baixas taxas de juros e o incremento do crédito imobiliário vão continuar ao final de 2021 e em 2022. Para Martins, com os juros baixos, a prestação pode até ser inferior a um aluguel.

“Um ponto em relação à pandemia é que as pessoas ficaram atualmente mais em casa e perceberam a importância da residência e de ficar junto dos familiares. Isso gerou uma demanda enorme por novas moradias, inclusive moradias adequadas para o novo momento que estamos vivendo”, disse Martins.

(*Com informações de Agência Brasil e Reuters)

Veja também

Investir é mais fácil do que você imagina. Aqui tem o investimento ideal para o seu perfil. Vem pro Nu invest!

Anúncio Patrocinado Invista em Ações com TAXA ZERO de corretagem! Invista em Ações com TAXA ZERO de corretagem!