Siga nossas redes

Geral

5 fatos para hoje: início da reunião do Copom; gasolina e diesel mais caros

O litro da gasolina passa a custar R$ 2,33 em média nesta terça-feira.

Publicado

em

Gasolina
Frentista abastece automóvel em posto de combustíveis em São Paulo REUTERS/Paulo Whitaker

1- Copom inicia sétima reunião do ano para definir juros básicos

O Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central (BC) começa nesta terça-feira (26), em Brasília, a sétima reunião do ano para definir a taxa básica de juros, a Selic, e deve repetir os aumentos promovidos nos últimos cinco encontros. Na quarta (27), ao fim do dia, o Copom anunciará a decisão.

Com a alta da inflação nos últimos meses, a previsão das instituições financeiras é de que a Selic deve subir de 6,25% para 7,5% ao ano nesta reunião. A expectativa de alta está no boletim Focus, pesquisa divulgada toda semana pelo BC. Para o final de 2021, o mercado prevê que a taxa fique em 8,75% ao ano.

Os membros do Copom sinalizaram, na ata da última reunião, que devem manter a elevação da Selic no mesmo patamar de 1 ponto percentual, com uma política monetária contracionista diante da piora dos índices de preços. Já o mercado agora espera por um aumento maior, de 1,25 ponto percentual, tanto no encontro desta terça e quarta-feira quanto na última reunião do ano, dias 7 e 8 de dezembro.

2- Preços de gasolina e diesel aumentam nesta terça nas refinarias

Os preços da gasolina e do óleo diesel vendidos nas refinarias da Petrobras (PETR3; PETR4) aumentam a partir desta terça-feira (26), segundo anúncio feito na segunda-feira (25) pela estatal.

O litro da gasolina pura (ou seja, antes da mistura obrigatória com etanol anidro), sobe R$ 0,21 e chega a R$ 3,19 em média.

Considerando-se a gasolina já misturada ao álcool, a alta é de R$ 0,15. Com isso, o litro do combustível passa a custar R$ 2,33 em média.

Já o óleo diesel puro (antes da mistura com biodiesel) teve aumento médio de R$ 0,28 por litro e passa a custar R$ 3,34. O litro do diesel já misturado ao biodiesel fica R$ 0,24 mais caro, passando a custar R$ 2,94 em média.

3- Inadimplência deve continuar subindo, dizem economistas da Boa Vista

Economistas da Boa Vista preveem que a taxa de inadimplência deve continuar subindo nos próximos meses, em meio a um cenário de inflação alta, juros acelerando e dúvidas quanto à situação fiscal do país. Para eles, esse movimento não é surpresa, uma vez que esse índice estava represado em níveis baixos em meio ao cenário econômico “nada amistoso”.

A taxa de inadimplência das famílias com recursos livres avançou levemente em setembro e marca 4,25%, ante 4,15% no mês anterior, segundo dados do Banco Central. A elevação na taxa havia sido antecipada pelo indicador de Registros de Inadimplentes da Boa Vista, que apontou alta de 1,0% na comparação mensal dos dados dessazonalizados no mesmo período.

Na análise da Boa Vista, o cenário econômico do país depende do Copom manter os planos originais, que eram de não reagir a toda e qualquer movimentação do mercado – o que, na visão da empresa, não estaria sendo cumprido.

Para a Boa Vista, o ritmo de crescimento da concessão de crédito dá sinais de acomodação, o que era esperado por causa do risco mais elevado do País, diante de projeções de crescimento do mercado cada vez menores e expectativas de alta na inflação e juros.

4- Valor de mercado da Tesla supera US$1 trilhão

O valor de mercado da Tesla (TSLA34) superou na segunda-feira US$ 1 trilhão, em uma comemoração dupla para o presidente-executivo, Elon Musk, que é o maior acionista da montadora de carros elétricos.

A ação da Tesla disparou 12,7% com a notícia de que a companhia conquistou a maior encomenda até agora, feita pela locadora de carros Hertz.

O papel fechou no recorde de US$ 1.024,86. Com isso a participação de 23% de Musk na montadora vale agora cerca de US$ 230 bilhões, segundo dados da Refinitiv.

A participação inclui opções no valor de mais de US$ 50 bilhões.

Musk não recebe salário na Tesla: seu pacote de pagamento fornece 12 tranches de opções que são entregues quando o valor de mercado da Tesla e o crescimento financeiro da empresa atingem uma série de marcos. As opções permitem Musk comprar ações da Tesla a US$ 70 por papel, um desconto de mais de 90% em relação ao preço atual.

Na semana passada, a Tesla publicou que teve lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) de US$ 3,2 bilhões, alta de 77% em relação a um ano antes. Isso foi suficiente para garantir a Musk tranche de sete opções, avaliada em mais de JS$ 8 bilhões segundo os valores desta segunda-feira.

O valor de mercado médio da Tesla nos últimos seis meses é de mais de US$ 650 bilhões, o que abriu caminho para todas as 12 tranches de opções serem entregues a Musk. Se a companhia continuar alcançando metas cada vez maiores de receita e Ebitda ajustado, as cinco tranches restantes serão liberadas.

5- Biden defende pacotes de gastos

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, voltou a defender seus pacotes de gastos e alertou para o impacto da mudança climática na infraestrutura do país. Durante um discurso na cidade de Kearny, em Nova Jersey, o chefe da Casa Branca também disse que é preciso investir em educação infantil para competir na “economia do século 21”.

Em meio a impasses entre as diferentes alas do Partido Democrata sobre os pacotes fiscais, Biden tem rodado o país para fazer propaganda de sua agenda econômica, que está paralisada no Congresso.

Um ano antes das eleições legislativas de meio turno, quando a legenda governista pode perder maioria no Câmara dos Representantes e no Senado, Biden tem reunido eleitores para defender o pacote de investimentos em infraestrutura, com montante estimado em US$ 1 trilhão, e o plano de gastos sociais e ambientais, orçado em US$ 3,5 trilhões.

“Vamos investir para proteger nossa infraestrutura das mudanças climáticas”, declarou o líder da Casa Branca no discurso.

(*Com informações de Reuters, Estadão Conteúdo e Agência Brasil)

Veja também

Invista de um jeito simples, sem economês. Aproveite a plataforma mais simples do mercado. Vem pro Nu invest!

Anúncio Patrocinado Invista em Ações com TAXA ZERO de corretagem! Invista em Ações com TAXA ZERO de corretagem!