Siga nossas redes

Finanças

Ibovespa engata 3ª alta seguida e fecha acima dos 112 mil pontos; dólar cai

O índice local teve impulso de ações dos setores de varejo e financeiro, enquanto papéis de saúde pressionaram na ponta oposta.

Publicado

em

Tempo médio de leitura: 5 minutos

ibovespa

O principal índice de ações da B3, o Ibovespa, operou e encerrou em alta nesta quinta-feira (27), o terceiro dia seguido de valorização, novamente se descolando das bolsas em Wall Street que caíram após decisão de política monetária e em meio a resultados de empresas. O dólar, por sua vez, fechou em queda.

No dia, o Ibovespa, avançou 1,19%, aos 112.612 pontos, depois de alcançar os 113.057 pontos na máxima intradia. Já a o dólar recuou 0,35%, comercializado a R$ 5,4228.

Cenário

Após a postura dura do Federal Reserve na véspera quanto à inflação, o que impulsionou apostas de cinco elevações de juros nos EUA em 2022, investidores também ficaram de olho na divulgação do Produto Interno Bruto dos Estados Unidos para o quarto trimestre.

O crescimento econômico do país acelerou, uma vez que as empresas reabasteceram os estoques esgotados para atender à forte demanda por bens, ajudando a atividade do país a registrar seu melhor desempenho em quase quatro décadas em 2021.

O PIB americano aumentou a uma taxa anualizada de 6,9% no último trimestre, informou o Departamento de Comércio nesta quinta-feira em sua estimativa preliminar do PIB, após um ritmo de crescimento de 2,3% no terceiro trimestre.

Destaques da bolsa

O dia foi de ganhos para as ações dos setores de varejo e financeiro. Os papéis de Magazine Luiza (MGLU3) lideraram as altas, com avanço de 6,96%. Via (VIIA3) subiu 6,20%. Já Banco Inter (BIDI11) encerrou o pregão com valorização de 6,28%.

Papéis de Petrobras (PETR4) Vale (VALE3),, que operaram ente perdas e ganhos no dia, repercutindo o avanço nos preços das commodities, encerraram em alta de 0,02% e 0,22%, respectivamente. Veja mais destaques da bolsa.

Bolsas mundiais

Wall Street

Wall Street oscilou violentamente nesta quinta-feira, e o índice S&P 500 mais uma vez evitou o território de correção ao término de uma sessão marcada por rali, liquidação e recuperação, conforme investidores lidaram com notícias econômicas positivas, balanços corporativos mistos, tensões geopolíticas e a perspectiva de um banco central norte-americano mais agressivo contra a inflação.

Todos os três principais índices de ações dos EUA foram abalados por incertezas nos últimos dias e mostraram amplas variações e maior volatilidade.

O índice S&P 500 fechou em queda de 0,54%, a 4.326,51 pontos. O Dow Jones caiu 0,02%, a 34.160,78 pontos. O índice de tecnologia Nasdaq Composite recuou 1,4%, a 13.352,78 pontos.

Europa

As ações europeias deixaram para trás um fraco início de sessão e fecharam em alta nesta quinta-feira, mesmo depois que o Federal Reserve (Fed, banco central norte-americano) sinalizou um aumento de juros já em março, com setores defensivos, como de saúde e serviços públicos, liderando os ganhos.

  • Em LONDRES, o índice Financial Times avançou 1,13%, a 7.554,31 pontos.
  • Em FRANKFURT, o índice DAX subiu 0,42%, a 15.524,27 pontos.
  • Em PARIS, o índice CAC-40 ganhou 0,60%, a 7.023,80 pontos.
  • Em MILÃO, o índice Ftse/Mib teve valorização de 0,99%, a 26.882,47 pontos.
  • Em MADRI, o índice Ibex-35 registrou alta de 1,00%, a 8.706,00 pontos.
  • Em LISBOA, o índice PSI20 valorizou-se 0,70%, a 5.562,04 pontos.

Ásia e Pacífico

As ações chinesas despencaram para mínimas em quase 16 meses e o iuan teve a maior queda em sete meses contra o dólar nesta quinta-feira, com os investidores globais preocupados que o Federal Reserve vá agir mais agressivamente para conter a inflação.

Mais de 94% das ações listadas nos mercados de ações A da China caíram, segundo dados do fornecedor de serviços de informação financeira Wind.

O recuo acompanhou o movimento global depois que o chair do banco central norte-americano, Jerome Powell, alertou que a inflação permanece acima da meta de longo prazo do Fed e que as questões da cadeia de oferta podem ser mais persistentes do que imaginado antes.

  • Em TÓQUIO, o índice Nikkei recuou 3,11%, a 26.170 pontos.
  • Em HONG KONG, o índice HANG SENG caiu 1,99%, a 23.807 pontos.
  • Em XANGAI, o índice SSEC perdeu 1,78%, a 3.394 pontos.
  • O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em XANGAI e SHENZHEN, retrocedeu 1,96%, a 4.619 pontos.
  • Em SEUL, o índice KOSPI teve desvalorização de 3,50%, a 2.614 pontos.
  • Em TAIWAN, o índice TAIEX registrou baixa de 0,15%, a 17.674 pontos.
  • Em CINGAPURA, o índice STRAITS TIMES desvalorizou-se 0,35%, a 3.260 pontos.
  • Em SYDNEY o índice S&P/ASX 200 recuou 1,77%, a 6.838 pontos.

Com informações da Reuters

Veja também

Garanta o futuro tranquilo que você merece. Invista em Previdência Privada!

Anúncio Patrocinado Probabilidades Samy Dana Probabilidades Samy Dana
ANÚNCIO PATROCINADO      Novidade Carteita TOP FII Junho

Abra sua conta! É Grátis

Já comecei o meu cadastro e quero continuar.
Anúncio Patrocinado Cripto no App Nu