Siga nossas redes

Economia

IR 2022: 12 milhões de contribuintes ainda não entregaram suas declarações

Mais de 22 milhões de contribuintes entregaram a declaração do imposto de renda.

Publicado

em

Tempo médio de leitura: 5 minutos

Teletrabalho, home office ou trabalho remoto.

Cerca de 12 milhões de contribuintes ainda não entregaram a declaração do Imposto de Renda de 2022. O prazo final de entrega foi prorrogado até 31 de maio.

De acordo com a Receita Federal, até as 11h desta segunda-feira (16), foram entregues 22.288.470 declarações de pessoas físicas com base nos rendimentos obtidos em 2021. A estimativa é que 34,1 milhões de contribuintes declarem o imposto neste ano.

A entrega do documento é obrigatória este ano para quem recebeu rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70 no ano passado.

O que acontece com quem atrasar a entrega?

Quem não conseguir enviar a declaração dentro do prazo, irá arcar com multa de 1% ao mês sobre o valor do imposto de renda devido, limitado a 20% do valor do imposto de renda. O valor mínimo da multa é de R$ 165,74.  

A multa é gerada no momento da entrega da declaração e a notificação de lançamento fica junto com o recibo de entrega. O contribuinte terá 30 dias para pagar a multa. Após este prazo, começam a correr juros de mora (com base na taxa básica de juros, a Selic).  

Documento de Arrecadação de Receitas Federais (DARF) da multa pode ser emitido pelo programa do imposto de renda ou pelo e-CAC, na opção Meu Imposto de Renda.  

Para as declarações com direito à restituição, se a multa não for paga dentro do vencimento, o valor será deduzido (descontado), com os respectivos acréscimos legais (juros) do valor do imposto a ser restituído.

Quem deve declarar imposto de renda?

Além de quem teve rendimentos tributáveis com valor acima de R$ 28.559,70, devem declarar os contribuintes que tiveram rendimentos isentos, não tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte em valor superior a R$ 40 mil, como rendimentos de aplicações financeiras, doações, heranças, partilha de divórcio, meação, indenizações, dividendos e juros sobre capital próprio; quem recebeu, em 2021, receita bruta anual decorrente de atividade rural em valor acima do limite de R$ 142.798,50.

Também é obrigado a declarar o imposto quem tinha, em 31 de dezembro de 2021, a posse ou propriedade de bens e direitos, inclusive terra nua, em valor superior ao limite de R$ 300 mil; as pessoas que obtiveram, em qualquer mês do ano passado, ganho de capital na alienação de bens ou direitos, sujeito à incidência de imposto ou realizou operações em bolsa de valores.

As pessoas que tiveram lucro, em 2021, com a venda de imóveis residenciais, mas optaram por uma das situações de isenção total ou parcial de imposto de renda sobre o ganho de capital; que pretendem compensar prejuízos da atividade rural ou de operações em bolsa de valores; e quem passou à condição de residente no Brasil, no ano passado, também são obrigadas a declarar o imposto.

Como consultar o lote da restituição?

No site da Receita Federal, é possível saber se declaração já foi processada e em qual dos lotes o pagamento será realizado. Para isso, é necessário informar o CPF completo, inclusive com o dígito verificador, sem separadores de números, pontos ou traços.

Em seguida, selecione o ano da declaração (para o ano atual, indique 2022) e a data de nascimento (devem ser digitados apenas números, com dois algarismos para o dia e para o mês e quatro algarismos para o ano).

A consulta exige que a pessoa informe um código impresso na tela e devem ser digitados os seis caracteres da imagem. Há a opção de disponibilização do código por som para acesso por deficientes visuais e pessoas que tenham dificuldades com a visibilidade do código.

Para que a consulta funcione corretamente, é necessário que seu navegador esteja habilitado para gravação de “cookies”.

Confira abaixo o calendário de pagamento das restituições:

LoteData
31/05/2022
30/06/2022
29/07/2022
31/08/2022
30/09/2022

Como é feito o pagamento da restituição?

O pagamento é feito diretamente na conta bancária informada na Declaração de Imposto de Renda. De acordo com Patrícia, para 2022, os contribuintes que tiverem aderido ao PIX poderão receber a restituição por essa modalidade desde que a chave indicada seja o CPF.

Se, por algum motivo, o crédito não for realizado, os valores ficarão disponíveis para resgate por até um ano ano no Banco do Brasil. Neste caso, o cidadão poderá reagendar o crédito dos valores pelo site do banco ou por meio do contato com a central de relacionamento pelos telefones 4004-0001 (capitais), 0800-729-0001 (demais localidades) e 0800-729-0088 (telefone especial exclusivo para deficientes auditivos).

Veja também

Investimento com rentabilidade acima da média em Renda Fixa? Invista em Debêntures. invista já.

Anúncio Patrocinado Probabilidades Samy Dana Probabilidades Samy Dana
ANÚNCIO PATROCINADO      Carteira de Dividendos Julho

Abra sua conta! É Grátis

Já comecei o meu cadastro e quero continuar.
Anúncio Patrocinado Cripto no App Nu