Siga nossas redes

Finanças

Vale fecha em alta de 2,8%; Rumo decola após projeções

PetroRio e Petrobras, que avançaram no pregão da véspera, registraram queda.

Publicado

em

Tempo médio de leitura: 4 minutos

vale
Foto: Divulgação

Ibovespa, principal índice negociado na B3, que mais cedo registrava queda superior a 1%, fechou em leve alta nesta quarta-feira (6).

As ações da empresa de logística Rumo saltaram forte após a companhia divulgar projeções para o projeto de Lucas do Rio Verde, no Mato Grosso. A Vale, que registrava queda, virou e fechou em alta. A PetroRio e a Petrobras, que avançaram no pregão da véspera, registraram quedas.

Veja os destaques abaixo:

Rumo

A Rumo (RAIL3) subiu 7,24%, para R$ 18,23, em meio à divulgação de projeção para o projeto da ferrovia que conecta, de modo independente, o terminal rodoferroviário de Rondonópolis à Cuibá e a Lucas do Rio Verde. A companhia estima Capex de R$ 9 bilhões a R$ 11 bilhões, para o período entre 2023 e 2030, com volume total aproximado de grãos migrado de Rondonópolis para outros terminais, até 2030, em 16 milhões de toneladas.

“Trata-se de um projeto transformador para a Rumo, que aumenta muito sua competitividade em Mato Grosso e abre espaço para um novo ciclo de crescimento de uma década”, disse o Credit Suisse em relatório ao reiterar recomendação de compra para os papéis da companhia e preço-alvo de R$ 26 por ação.

Em relatório, analistas do BTG Pactual afirmaram que ainda não incluirem o valor adicional no preço-alvo das ações, por acreditar que o mercado só vai precificar o novo projeto gradativamente, de acordo com sua curva de-risking (redução de risco). “Ao todo, vemos o projeto como um marco importante para a empresa, reforçando que a tese de investimento da companhia continua sendo uma história de volume em constante crescimento”, disseram os analistas ao reiterarem recomendação de compra para os papéis e preço-alvo em R$ 27.

Petroleiras

A Petrobras (PETR4) recuou 2,65%, cotada a R$ 28,64, enquanto as ações da PetroRio (PRIO3), que fecharam o pregão da véspera em alta, caíram 0,08% negociadas a R$ 26,25.

Siderúrgicas e Vale

As siderúrgicas também encerraram com perdas. A CSN (CSNA3) perdeu 0,11%, para R$ 27,82, a Usiminas (USIM5) caiu 0,94%, para R$ 15,78, e a Gerdau (GGBR4) recuou 2%, para R$ 26,46.

A mineradora Vale (VALE3), que chegou a abrir a seção em alta e depois caiu, voltou a registrar valorização e subiu 2,82%, para R$ 77,06. A companhia informou na véspera que a produção de concentrado de cobre na mina do Salobo, em Marabá (PA), foi suspensa e estimativas preliminares apontam o retorno até o fim deste mês, após um incêndio atingir parcialmente a correia transportadora do ativo.

Ambev

A Ambev (ABEV3), que chegou a operar em leve alta, teve queda de 0,53%, negociada a R$ 15,10. Na véspera, o Credit Suisse informou que houve um aumento de 3% na produção de álcool em agosto, em relação aos níveis de 2019. O banco de investimento estima ainda que, para o terceiro trimestre, a companhia continue ganhando participação de mercado.

O Credit projeta que o volume de cerveja produzido pela companhia cresça 25% em relação ao mesmo intervalo do ano passado.

Veja também

Compre Ações em apenas 3 cliques e aproveite taxa ZERO de corretagem! Invista já

Anúncio Patrocinado Super Week Temporada de balanços Super Week Temporada de balanços
ANÚNCIO PATROCINADO      Conheça a carteira recomenda de dividendos

Abra sua conta! É Grátis

Já comecei o meu cadastro e quero continuar.
Anúncio Patrocinado Carteira Top 10