Siga nossas redes

Finanças

Dólar fecha em alta após chegar a bater R$ 5,31; Ibovespa recua

Na semana, o dólar subiu quase 4% e o Ibovespa caiu 1,72%.

Publicado

em

fraudes financeiras

O dólar fechou em alta nesta quinta-feira (8), após chegar a bater R$ 5,31 na máxima do dia. Já o Ibovespa, principal índice da bolsa brasileira, fechou em queda, em meio a um movimento de aversão a risco no exterior e manutenção do cenário político tenso no Brasil.

O dólar subiu 0,28%, a R$ 5,2538, após chegar a R$ 5,3135 na máxima do dia. Na semana, o dólar subiu 3,96%. Já o Ibovespa fechou em queda de 1,25%, aos 125.428 pontos. Na semana, o indicador caiu 1,72%. Veja a cotação do Ibovespa hoje.

“O medo de que a variante Delta da Covid-19 cause novos lockdowns em muitos países faz com que investidores vendam ativos de risco”, disse o economista-chefe da SulAmérica Investimentos, Newton Rosa, em comentário a clientes.

Ao mesmo tempo, acrescentou Rosa, o ambiente político no país segue bastante tumultuado, com novos desenvolvimentos negativos para o governo na CPI da covid e indicações de que o empresariado se opõe ao atual texto da reforma tributária.

O feriado na sexta-feira (9) em São Paulo, que fechará a bolsa, corroborava o viés mais cauteloso, uma vez que os mercados externos funcionarão normalmente.

Destaques da bolsa

As ações da TIM (TIMS3) caíram 3,44%. A empresa e a Cogna (COGN3) anunciaram na quarta-feira (7) uma parceria para a criação de uma nova companhia voltada à oferta de cursos de educação superior e livres digitais desenvolvidos para uso em celulares.

No setor, Telefônica (VIVT3) e Oi (OIBR3) caíram 2,02% e 2,55%, respectivamente. No dia anterior, a Oi acertou a venda do controle da Infraco, a sua subsidiária de fibra ótica, para o BTG Pactual Economia Real Fundo de Investimento em Participações em conjunto com a Globenet Cabos Submarinos. A unit do BTG Pactual (BPAC11) também recuava.

Azul (AZUL4) e Gol (GOLL4) recuaram 3,42% e 3,25%, respectivamente, em meio a receios com os potenciais efeitos da disseminação da variante delta do coronavírus no mundo, além da alta do dólar em relação ao real. No setor de viagens, CVC (CVCB3), que vinha mostrando recuperação recentemente, caiu 2,07%.

Petrobras (PETR3 e PETR4) fechou em queda de 2%, em sessão de queda dos preços do petróleo no exterior, mesmo após o CEO da estatal, Joaquim Silva e Luna, afirmar que não houve nem haverá interferência externa no ritmo dos ajustes de preços de combustíveis, que agora não mais repassarão volatilidade das cotações internacionais.

Bolsas Mundiais

No exterior, os futuros acionários norte-americanos recuavam, assim como bolsas na Europa, depois de um fechamento negativo também em mercados na Ásia. Os preços do petróleo também mostravam queda.

Wall Street

Os índices acionários de Wall Street recuaram nesta quinta, afastando-se de máximas recordes de fechamento, em meio a uma ampla liquidação guiada por incertezas em torno do ritmo da recuperação econômica dos Estados Unidos.

  • Dow Jones fechou em queda de 0,75%, a 34.421 pontos
  • S&P 500 recuou 0,86%, a 4.320 pontos
  • Nasdaq cedeu 0,72%, a 14.559 pontos

Europa

As ações europeias despencaram nesta quinta-feira, registrando sua pior sessão em dois meses e com todos os setores no vermelho, já que preocupações sobre a resiliência da recuperação econômica fizeram com que os investidores fugissem para os títulos.

  • Em LONDRES, o índice Financial Times recuou 1,68%, a 7.030,66 pontos.
  • Em FRANKFURT, o índice DAX caiu 1,73%, a 15.420,64 pontos.
  • Em PARIS, o índice CAC-40 perdeu 2,01%, a 6.396,73 pontos.
  • Em MILÃO, o índice Ftse/Mib teve desvalorização de 2,55%, a 24.641,47 pontos.
  • Em MADRI, o índice Ibex-35 registrou baixa de 2,31%, a 8.650,10 pontos.
  • Em LISBOA, o índice PSI20 desvalorizou-se 0,74%, a 5.149,11 pontos.

Ásia e Pacífico

As ações da China fecharam em baixa nesta quinta, pressionadas pelas empresas dos setores financeiro e energético, enquanto investidores avaliam a indicação inesperada de Pequim de afrouxamento monetário.

  • Em TÓQUIO, o índice Nikkei recuou 0,88%, a 28.118 pontos.
  • Em HONG KONG, o índice HANG SENG caiu 2,89%, a 27.153 pontos.
  • Em XANGAI, o índice SSEC perdeu 0,79%, a 3.525 pontos.
  • O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em XANGAI e SHENZHEN, retrocedeu 1,02%, a 5.088 pontos.
  • Em SEUL, o índice KOSPI teve desvalorização de 0,99%, a 3.252 pontos.
  • Em TAIWAN, o índice TAIEX registrou alta de 0,09%, a 17.866 pontos.
  • Em CINGAPURA, o índice STRAITS TIMES desvalorizou-se 1,08%, a 3.107 pontos.
  • Em SYDNEY o índice S&P/ASX 200 avançou 0,20%, a 7.341 pontos.

*Com informações da Reuters

Veja também

Este conteúdo é de cunho jornalístico e informativo e não deve ser considerado como oferta, recomendação ou orientação de compra ou venda de ativos.

Compre Ações em apenas 3 cliques e aproveite taxa ZERO de corretagem! Invista já

Anúncio Patrocinado Invista em Ações com TAXA ZERO de corretagem! Invista em Ações com TAXA ZERO de corretagem!